Pular para o conteúdo principal

Descendentes de Mariana Silvéria do Nascimento.

A Matriarca, Mariana Silvéria do Nascimento, traz o legado da Ilhoa Julia Maria da Caridade, através de um filho de dona Ana Maria do Nascimento, o alferes José Pereira de Carvalho, casado com Teodora Maria de Mendonça. Este é o frondoso ramo que estendeu seus galhos e folhagens até Nepomuceno, e daí expandindo-se para Carmo da Cachoeira. Muitos filhos desta matriarca fazem parte da sociedade cachoeirense. Ajudaram a construir e fazem parte ativa dela através dos diversos elos da infindável corrente familiar. Estão nas famílias Costa Junqueira / Veiga / Lima / Custódio da Veiga / Mário Justiniano dos Reis / Alves do Nascimento / Felícia Cândida de Moraes / Alves Garcia / Alves da Veiga / Raphael Soares da Costa (Rafael), entre muitas outras. Quanto a Raphael Soares da Costa, segundo casamento de Dona Vicência Cândida Cezarino e cujos bens aparecem como "A fazenda de Dona Vicência", no inventário de José Alves Garcia, casado com a Madrinha da outra Banda, ou seja a matriarca, acima citada, devemos nos lembrar que ele foi o segundo casamento de Vicência. O primeiro marido de Vicência foi Domingos José Garcia, irmão do pai de Chico Frade, Joseph Luís Garcia.

Dona Mariana Silvéria, em sua descendência tem incorporado o ramo familiar da linhagem paulista "Mendonça", de dona Teodora Maria. Mendonça / Chaves e e "Dias de Oliveira", segundo os estudos tem nos mostrado, são ramos familiares que se entrelaçam nesta região durante muito tempo. Hoje em Carmo da Cachoeira e já bastante conhecida dos internautas está uma "Dias Mendonça", representada pela Selma do Neca. O mais antigo "Dias de Oliveira" que nos aproxima está no porto de Macaia¹ - filho de Frutuoso Dias de Oliveira e Teresa Maria de Jesus.

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próxima matéria: Frutuoso Dias de Oliveira e a fazenda da Macaia.
Artigo Anterior: O testamento Inocência Constança de Figueiredo.

1. (Q. M. Manoel Dias de Oliveira), fl.44 da obra Carrancas. Laços e Entrelaços.

Comentários

Unknown disse…
Gostaria de saber mais sobre Mariana Silvéria do Nascimento. De quem era filha. Conforme o inventário e testamento de José Pereira e Theodora Maria de Mendonça há uma filha de nome Mariana Cândida de São José. Seria ela? Era casada com O alferes Pedro Antonio de Andrade.Sou descendente de um dos 18 filhos de José Pereira e de theodora, O ten.cel. Joaquim Inácio de Carvalho cas. com Cândida Umbelina de Sâo José. ESta era irmâ de Maria Custódia de São José casada com Manuel Dias de Oliveira o quartel -mestre do Macaia com 23 anos e, 1791. Este era filho de Frutuoso Dias de Oliveira e de Teresa Maria de Jesus que por sua vez era filha de Bernardo Gonçalves Chaves e Francisca Maria de Mendonça. Joaquim Inácio de carvalho é pai de João Gualberto de carvalho meu trisavô materno e um de seus irmãos foi o Visconde do Rio Preto casado com sua sobrinha Maria das Dores de Carvalho também minha trisavó já que é filha de Joaquim Inácio. Ambos filhos de Pedro Custódio Guimarães e de Teresa Maria de Jesus esta neta de Diogo Garcia e de Júlia Maria da Caridade. Filha então de Ana Maria Nascimento e seu segundo marido o Cap . Manuel Pereira do Amaral. João Gualberto de Carvalho é pai de Domingos Custódio de Carvalho. Este é´pai de Maria Venância Ribeiro . esta é mãe de Geni Ribeiro Teixeira, minha mâe.
Anônimo disse…
Oi, Maria Esther. Gratidão por sua participação. Os dados sobre dona Mariana Silvéria está na p.49 da obra, OS GARCIA 'FRADES', de DENISE CASSIA GARCIA. Francisco Alves Garcia, O "CHICO FRADE", casado com dona Isabel Maria de Jesus foram pais dos dois maridos de dona Mariana Silvéria. O referido estudo prende-se a este ramo - a dos maridos de dona Mariana, 'a madrinha da outra banda'. Ela nasceu em Cana Verde, filha de Maria Silvéria do Nascimento e de Francisco José de Carvalho. Denise diz :"Sabe-se que Mariana Silvéria teve vários irmãos, mas só encontramos o assento de batismo de Maria, batizada em Cana Verde, Minas Gerais em 17 de maio de 1858 e foram padrinhos, Manoel Antônio Cardoso e Mariana Clara do Nascimento (Lv.1,fls.200 - Casa Paroquial de Perdões - MG).
Existe uma foto de família na página 50 com a seguinte indicação: "Atrás, da esquerda para a direita: Izabel Garcia, Maria Paulina Garcia, Francisco Custódio Garcia, Maria Vilela Junqueira, Mariana Veiga Garcia, Maria Augusta Garcia (esposa de Álvaro Alves Garcia - filho de Joaquim "Frade de Morembá"). Na frente, da esquerda para a direita: João Jairo Rezende, Silas Rezende, Guiomar Garcia, Joaquim Alves Garcia Sobrinho, Mariana Custódia da Veiga, José Custódio Garcia e Célia Rezende". Do pessoal que está "na frente", O Joaquim, a Mariana e o José são adultos. Todos os outros, crianças.
O Francisco Alves Garcia Júnior, segundo marido de dona Mariana é um senhor, pelo que mostra sua foto, extremamente simpático e alegre. Era conhecido, também, por "Coronel Padre Frade". Foi Fazendeiro. Fazenda PORTO DOS TROPEIROS (hoje nos referimos a este PORTO, ao tratar de QUILOMBOS, no Campo Grande).

Postagens mais visitadas deste blog

Tabela Cronológica 10 - Carmo da Cachoeira

Tabela 10 - de 1800 até o Reino Unido - 1815 - Elevação do Brasil a Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves - 1815 ü 30/Jan – capitão Manuel de Jesus Pereira foi nomeado comandante da Cia. de Ordenanças da ermida de Campo Lindo; e ü instalada a vila de Jacuí . 1816 1816-1826 – Reinado de Dom João VI – após a Independência em 1822, D. João VI assumiu a qualidade e dignidade de imperador titular do Brasil de jure , abdicando simultaneamente dessa coroa para seu filho Dom Pedro I . ü Miguel Antônio Rates disse que pretendia se mudar para a paragem do Mandu . 1817 17/Dez – Antônio Dias de Gouveia deixou viúva Ana Teresa de Jesus . A família foi convocada por peritos para a divisão dos bens, feita e assinada na paragem da Ponte Falsa . 1818 ü Fazendeiros sul-mineiros requereram a licença para implementação da “ Estrada do Picu ”, atravessando a serra da Mantiqueira e encontrando-se com a que vinha da Província de São Paulo pelo vale do Paraíba em direção ao Rio de Janeiro, na alt

As três ilhoas de José Guimarães

Fazenda do Paraíso de Francisco Garcia de Figueiredo Francisco Garcia de Figueiredo é citado como um dos condôminos / herdeiros da tradicional família formada por Manuel Gonçalves Corrêa (o Burgão) e Maria Nunes. Linhagistas conspícuos, como Ary Florenzano, Mons. José Patrocínio Lefort, José Guimarães, Amélio Garcia de Miranda afirmam que as Famílias Figueiredo, Vilela, Andrade Reis, Junqueira existentes nesta região tem a sua ascendência mais remota neste casal, naturais da Freguesia de Nossa Senhora das Angústias, Vila de Horta, Ilha do Fayal, Arquipélago dos Açores, Bispado de Angra. Deixaram três filhos que, para o Brasil, por volta de 1723, imigraram. Eram as três célebres ILHOAS. Júlia Maria da Caridade era uma delas, nascida em 8.2.1707 e que foi casada com Diogo Garcia. Diogo Garcia deixou solene testamento assinado em 23.3.1762. Diz ele, entre tantas outras ordenações: E para darem empreendimento a tudo aqui declarado, torno a pedir a minha mulher Julia Maria da Caridade e mai

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.

P edro Romeiro de Campos é o ancestral da família Campos do Sul de Minas , especialmente de Três Pontas . Não consegui estabelecer ligação com os Campos de Pitangui , descendentes de Joaquina do Pompéu . P edro Romeiro de Campos foi Sesmeiro nas Cabeceiras do Córrego Quebra - Canoas ¹ . Residia em Barra Longa e casou-se com Luiza de Souza Castro ² que era bisneta de Salvador Fernandes Furtado de Mendonça . Filhos do casal: - Ana Pulqueria da Siqueira casado com José Dias de Souza; - Cônego Francisco da Silva Campos , ordenado em São Paulo , a 18.12. 1778 , foi um catequizador dos índios da Zona da Mata ; - Pe. José da Silva Campos, batatizado em Barra Longa a 04.09. 1759 ; - João Romeiro Furtado de Mendonça; - Joaquim da Silva Campos , Cirurgião-Mor casado com Rosa Maria de Jesus, filha de Francisco Gonçalves Landim e Paula dos Anjos Filhos, segundo informações de familiares: - Ana Rosa Silveria de Jesus e Campos , primeira esposa de Antônio José Rabelo Silva Pereira , este nascido

A família do Pe. Manoel Francisco Maciel em Minas.

A jude-nos a contar a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço " comentários " para relatar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades. Assim como casos, fatos e dados históricos referentes a nossa cidade e região. Próxima imagem: Sete de Setembro em Carmo da Cachoeira em 1977. Imagem anterior: Uma antiga família de Carmo da Cachoeira.

Biografia de Maria Antonietta de Rezende

Tendo como berço Carmo da Cachoeira, Maria Antonietta Rezende , nasceu a 9 de outubro de 1934 no seio de uma das mais tradicionais famílias do município – a Família Rezende . A professora Maria Antonietta deixou seu legado, o “modelo de compromisso e envolvimento com a terra em que nasceu” . Trabalhou consciências, procurando desenvolvê-las, elevá-las. Fazia isto com seus alunos, com os componentes dos grupos musicais que coordenava, com as crianças ligadas à Igreja, enfim, com toda população. Foi um exemplo vivo de “compromisso com a tradição” e um elo da longa corrente que chegou até nós neste ano comemorativo. Fez sua parte. Nós fazemos a nossa – manter a tradição. No dia-a-dia deixou o exemplo de vida e através de publicações, sua visão de mundo. Editou “Evocações daqui e de além” , “Encontro e desencontros” e “Coletânea de hinos litúrgicos” . Dedicou sua vida ao estudo, à educação e à sua Igreja, como catequista, cantora e liturgista. Patrick A. Carvalho, ao prefaciar sua obra “

Antiga foto da cidade de Carmo da Cachoeira.

A jude-nos a contar a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço " comentários " para relatar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades. Assim como casos, fatos e dados históricos referentes a nossa cidade e região. Foto: Paulo Naves dos Reis Próxima imagem: Imagem da mata da fazenda Caxambu em Minas. Imagem anterior: Um pouco sobre a região do distrito de Palmital.

Foto de família: os Vilela de Carmo da Cachoeira-MG.

A jude-nos a contar a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço " comentários " para relatar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades. Assim como casos, fatos e dados históricos referentes a nossa cidade e região. E sta foto foi nos enviada p or Rogério Vilela. Da esquerda para a direita: Custódio Vilela Palmeira, Ercília Dias de Oliveira, Fernando de Oliviera Vilela, Adozina Costa (Dozica), Jafoino de Azevedo e José de Oliveira Vilela (Zé Custódio). Imagem anterior: Sinopse Estatística de Carmo da Cachoeira - 1948

A pedra de moinho da fazenda Caxambu.

A jude-nos a contar a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço " comentários " para relatar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades. Assim como casos, fatos e dados históricos referentes a nossa cidade e região. Próxima imagem: Ary Silva da família Dias de Oliveira - Bueno. Imagem anterior: Nuvens sobre a tradicional fazenda Caxambu.

A família Faria no Sul de Minas Gerais.

Trecho da obra de Otávio J. Alvarenga : - TERRA DOS COQUEIROS (Reminiscências) - A família Faria tem aqui raiz mais afastada na pessoa do capitão Bento de Faria Neves , o velho. Era natural da Freguesia de São Miguel, termo de Bastos, do Arcebispado de Braga (Portugal). Filho de Antônio de Faria e de Maria da Mota. Casou-se com Ana Maria de Oliveira que era natural de São João del-Rei, e filha de Antônio Rodrigues do Prado e de Francisca Cordeiro de Lima. Levou esse casal à pia batismal, em Lavras , os seguintes filhos: - Maria Theresa de Faria, casada com José Ferreira de Brito; - Francisco José de Faria, a 21-9-1765; - Ana Jacinta de Faria, casada com Francisco Afonso da Rosa; - João de Faria, a 24-8-1767; - Amaro de Faria, a 24-6-1771; - Bento de Faria de Neves Júnior, a 27-3-1769; - Thereza Maria, casada com Francisco Pereira da Silva; e - Brígida, a 8-4-1776 (ou Brizida de Faria) (ou Brizida Angélica) , casada com Simão Martins Ferreira. B ento de Faria Neves Júnior , casou-se