A sesmeira Maria do Rozário de São Bento Abade.

Documento encomendado pelo Projeto Partilha.
Transcrição de
Edriana Aparecida Nolasco

Tipo de documento - Sesmaria.
Ano - 1794. Caixa -13
Sesmeira - Maria do Rozário
Local - Freguesia das Lavras do Funil. Aplicação da Capela de São Bento do Campo Belo. Termo da Vila de São João del Rei.

Fl. 01

Autos de Medição de uma sesmaria de meia légua.

Data - 03 de setembro de 1794
Local - Freguesia das Lavras do Funil na Aplicação da Capela de São Bento do Campo Belo do Termo da Vila de São João. Comarca do Rio das Mortes, na fazenda das Duas Barras em casas de morada da sesmeira Maria do Rozário e seu marido Manoel Ferreira Guimarães.

Fl. 03

Carta de Sesmaria

(...) por parte de Maria do Rozário me foi representado que ela não tinha terras de cultivo para sua sustentação e de seus escravos e que no Termo da Vila de São João del Rei na Paragem das Duas Barras sitas na Aplicação da Capela de São Bento de Campo Belo da Freguesia das Lavras do Funil haviam terras devolutas que partem por um lado com terras da Sesmaria que foi do Padre Carlos da Fonseca por outro pelo rumo de uma serra que verte as cabeceiras do Ribeirão do Tacho (Tachos) e por outro com terras de Domingos Ferreira Guimarães (...)

Fl. 06

Auto de vistoria e medição demarcação

Data - 04 de setembro de 1794
Local - Aplicação da Capela de São Bento do Campo Belo.


(...) foi eleito para o lugar do Pião um Espigão de campo coberto de catandubas que verte para o Ribeirão da Espera de uma banda e da outra para o Rio do Peixe e aí fronteiro ou quase fronteiro ao Morro do Chapéu que se acha em a Serra a que uns chamam de Tacho e outros do Rio do Peixe (...)

(...) mediram pelo rumo do sudueste trinta e quatro cordas que findaram no alto da Serra a que uns chamam de Tacho e outros do Rio do Peixe e aí para divisa e demarcação meteram um marco de um pau nativo de jacarandá (...) e confronta este rumo com terras das Sesmarias e Fazendas do Bom Jardim do Padre Manoel Caetano de Figueiredo cujo marco ficou ao pé do sobredito Morro do Chapéu.

(...) mediram pelo rumo do nornordeste sessenta e seis cordas que findaram em uma costaneira coberta de mato que verte para o Ribeirão Couro do Cervo onde para a divisa fizeram marco de um pau nativo de folha mucha (...) e parte este rumo com terras do marido da sesmeira Manoel Ferreira Guimarães.

(...) mediram pelo rumo do oesnoroeste vinte e sete cordas que findaram em uma vertente que passa no Curral do Retiro de Manoel Ferreira Guimarães e vai desaguar no Ribeirão da Espera onde para divisa fizeram um marco de um pau nativo de Catiguá e parte este rumo com a Sesmaria do dito Manoel Ferreira Guimarães.

(...) pelo rumo do lessueste mediram setenta e três cordas que findaram em um solais coberto de mato e aí para divisa logo adiante de um corgo fizeram marco de um pau nativo de Angico (...) e confronta este rumo com terras da Sesmaria do Reverendo Padre Carlos Ribeiro da Fonseca hoje pertencente ao dito Manoel Ferreira Guimarães (...)

fl.08

Procuração

Procuradores nomeados - Manoel Ferreira Guimarães e o seu filho João Ferreira Alves da Silva (marido e filho)
Data - 04 de setembro de 1794
Local - Aplicação da Capela de São Bento do Campo Belo Freguesia das Lavras. Termo da Vila de São João. Comarca do Rio das Mortes na Fazenda das Duas Barras em casas de morada da Sesmeira Maria do Rozário.
Que faz - Maria do Rozário, autorizada por seu marido Manoel Ferreira Guimarães.


* A sesmeira tomou posse em 6 de setembro de 1794.

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próxima matéria: O sesmeiro Capitão Thomé Martins da Costa.
Artigo Anterior: A sesmaria de José Marcelino de Azevedo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.