O sesmeiro Manoel Antônio Rattes.

Documento encomendado pelo Projeto Partilha.Transcrição de Edriana Aparecida Nolasco.
Este documento encomendado pelo Projeto Partilha a Edriana Aparecida Nolasco nos autoriza estabelecer que Manoel Antônio Rates morreu antes de 1797:
Auto de Medição de uma Sesmaria de meia Légua.
Documento de Sesmaria de 1797 - Caixa: 07, folha 01
Sesmeiro: Joaquim José dos Reis.
Local:São João del ReiData: 11 de outubro de 1797.
Local: fazenda do Bom Sucesso da freguesia de Santana das Lavras do Funil, termo da Vila de São João del Rei, minas e comarca do Rio das Mortes em casas de morada do sesmeiro Joaquim José dos Reis.
Carta de Sesmaria (...) por sua Petição Joaquim José dos Reis morador na Freguesia das Lavras do Funil. Termo da Vila de São João Comarca do Rio das Motes na Paragem do Bom Sucesso da mesma Freguesia e Termo se acham terras devolutas compostas de campos e matos as quais confrontam com terras dos herdeiros de Manoel Antônio Rates por outro lado com a sesmaria da Boa Vista e outro do Servo (Cervo) e pelos mais com terras de José Justiniano dos Reis, (...)

Auto de Medição.
Data: 12 de outubro de 1797.
Local: fazenda do Bom Sucesso, freguesia das Lavras do Funil, termo da Vila de São João, minas e comarca do Rio das Mortes.

(...) foi eleito para o lugar do Pião um espigão de campo que morre onde faz barra um corgo que vem da Serra do Bom Sucesso em outro que vem da Capoeira do Paulista (...). Seguindo o rumo do sudoeste mediram sessenta e nove cordas que findaram no Alto da dita Serra do Bom Sucesso vertente [parte danificada (...) e parte este rumo com terras da fazenda Cachoeira (...). Seguindo pelo rumo do Nordeste mediram setenta e cinco cordas que findaram em um mato virgem adiante de uma barra da capoeira do [ilegível] ao pé da estrada que vai da casa do sesmeiro chamada Bom Sucesso para a fazenda da Cachoeira (...) e parte este rumo com terras do sesmeiro (...) Seguindo o rumo do sueste mediram trinta cordas que findaram em um alto de campo vertente a Cachoeira (...) e parte este rumo com terras da dita Cachoeira e meteram um marco de pedra com uma cruz virada para o Pião (...) Seguindo o rumo do Noroeste mediram vinte e seis cordas que findaram em um solais de morro de catandubas além de um corgo que vem da dita serra que atravessou e para divisa meteram um marco de pedra (...) e parte este rumo com terras de sesmaria de José Justiniano dos Reis (...)
Observação: O sesmeiro tomou posse em 12 de outubro de 1797
Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Obsrevação.
Manoel Antonio Rates nunca esteve só. Junto de sua mulher e de seus filhos desbravou terras incultas. Fiel aos princípios religiosos era fiel cumpridor dos preceitos propagados por sua Igreja - a Católica Cristã. Manoel Antonio Rates batizou e casou os seus, conforme os preceitos religiosos cristãos. Era descrito em antigos documentos sendo "freguês desta freguesia" - a de Carrancas - Comarca do Rio das Mortes. Sua presença é marcada na história sempre ligada a Igreja. É através de documentos desta mesma Igreja que sua memória vive e é preservada. Aparece como padrinho de batizado e em outros atos, batizando filhos e netos.

Fontes:

  1. Embaixada de Portugal no Brasil: São Pedro de Rates, em Portugal, geminada com Mata de São João

  2. Família Rattes: São Pedro de Rates - A Vila portuguesa - Artigo publicado em 09/02/2008. Também, no mesmo blog, veja São Pedro de Rates - O distrito capixaba.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.