Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior.
"Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG.

Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entra, aureola…

Em busca dos italianos em Carmo da Cachoeira.

de: Alexandre Santos

Boa Noite

Meu nome é Alexandre moro em Três Pontas-MG, estou pesquisando dados sobre minha familia , que vieram da Italia, tive informação sobre que quando ele vieram para Brasil, vieram para distrito de Carmo da Cachoeira.

Você tem alguma informação, sobre imigração italiana.

Obrigado

Comentários

Anônimo disse…
Oi, Alexandre.
Temos sim, representação da imigração italiana. Ela foi a mão escrava branca que substituiu a mão de obra do escravo negro e indígena. Você toca um ponto forte, e que para nós é muito significativo. Sou descendente desses laboriosos e politizados "escravos brancos" e os amo profundamente. Os "meus" foram para o estado de São Paulo.
Unknown disse…
Oi Alexandre tudo bem.
Nós estamos pesquisando antepassados italiano em Carmo da cachoeira. Já localizei meu Bisavô. Ferrari
Você é de qual descencia.
É interessante a presença dos italianos em Carmo da Cachoeira. Há algum tempo me surpreendi com a informação que haviam descendentes dos Rizzi nessas terras. O que sei é que os Ferrari também estão aqui em Itu, e talvez sejam do mesmo grupo que chegou à Cachoeira.

Quem sabe, um dia, não se faça um trabalho de resgate tal qual foi feito pelos italianos de Itu sob a coordenação de Edson Carlos de Oliveira, Maria de Fátima Boni Oliveira e Vilma Pavão Folino.
http://www.itu.com.br/cultura/noticia/em-segundo-volume-livro-retrata-historia-da-imigracao-italiana-em-itu-20181128

Postagens mais visitadas deste blog

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.