Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior. "Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG. Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entr

Correspondência recebida:



de: Bolivar de Guimarães

Obrigado TS Bovaris e parabéns pelo seu trabalho de voluntáriado. Suas atitudes, idéias e ação refletem a do novo homem - o do século XXI.

de: Rogerio Vilela

Este tempo é consequencia da qualidade dos assuntos e materias aqui apresentadas e o chamativo principal é a arte de TS Bovaris. Causa maior prazer em ler, ver e assistir (aos videos). Parabéns!

de: leonor rizzi

O disco de Newton nos mostra o branco como síntese de todas as cores. O preto ausência de luz. Gratidão a todos àqueles que, por um momento se dedicaram a esta respeitosa página "in memoriam". Será aos que por este planeta, e especialmente, pelos que passaram por Cachoeira e aqui deixaram suas marcas. A você TS Bovaris nossa gratidão. Somos sinceros em confessar que, sem sua participação o trabalho não se manifestaria.


de Arruda de Filad

Aqui não tem fragmentos. Aqui tem história. Parabéns aos organizadores. Sou da baixada santista e ligadão neste blog.

de: Projeto Partilha

Processo de Bem Viver. "Aos catorze dias do mes de outubro de mil oitocentos e secenta e cinco em meo cartório lanço aqui a sustentação da mesma sentença acima que é a seguinte; Visto estes autos sustento do despacho de pronunciação de folhas, por ser conforme, direito é as provas dos mesmos; pague o senhor réo as custas. O escrivão lançou o nome do réo no rol dos culpados, e devolva o processo ao juiz donde veio; Lavras 10 de outubro de 1865. Francisco de Paula Ferreira Costa. Eu Aureliano Mendes escrivão que escrevi."

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A família do Pe. Manoel Francisco Maciel em Minas.

As três ilhôas de José Guimarães.

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.