Distritos, fazendas, ermidas e patrimônios.

Para este trabalho, só um olhar singelo sobre cada fazenda e uma busca para encontrar o ponto de religiosidade existente em cada uma. Pensou-se um pouco em sua história e a reconstruímos com imagens através de fotos e ilustrações.

O primeiro documento estudado em relação a limites foi a Carta Patente de Criação da Companhia de Ordenanças de 1811.

Diferentes critérios foram utilizados para agrupar as nossas fazendas. Aqui citamos alguns destes trabalhos: Professor Wanderley F. Resende, Carta Patente de 1811, relatório do juiz de paz Raphael dos Reis e Silva de 1842; Lei de Criação da Paróquia (freguesia) de 1857; Limites do Patrimônio da Paróquia de 1893; Álbum da Varginha, de 1917 e de 1918; Registro no tabelião de Varginha de 1922; além das citações encontradas em documentos e livros dispersos.


I - As citadas pelo Prof. Wanderley são:
- fazenda do Retiro (fazenda Retiro);
- fazenda do Rancho (fazenda Rancho); e
- sítio Cachoeira (da Cachoeira) .


II - Carta Patente, 1811, cria a Companhia de Ordenança de Duas Barras e fixa os limites e nomeia como comandante o capitão João Damasceno Branquinho:

- rio do Peixe;
- Barra do Ribeirão Vermelho;
- fazenda de Francisco Matias da Luz, Matias Alves Negrão e João Ferreira da Silva, Maria da Pena, viúva de José da Costa Morais (Moraes), Domingos Gomes do Monte, Miguel Antônio Rates (Rattes, Ratis) e os herdeiros de Joaquim Pimenta de Abreu;
- João Alves Ferreira;
- Mateus da Costa Manso;
- Manuel de Souza Diniz (Sousa); e
- José Joaquim Gomes Branquinho.


III - Fazendas que compõem o distrito de Carmo da Boa Vista.

“Relação das Fazendas mais antigas do Distrito do Carmo da Boa Vista”, e contidas na relação assinada pelo juiz de paz Raphael dos Reis e Silva, em 1842:

- distrito da Boa Vista;
fazendas que compunham o distrito:
- fazenda Boa Vista;
- fazenda Abelhas;
- fazenda Rancho;
- fazenda Retiro;
- fazenda Campo Limpo;
- fazenda Serrinha;
- fazenda Caxambu (Cachambu);
- fazenda Campo Belo (Campo Bello);
- fazenda Rio do Peixe (do Rio do Peixe ou Peche);
- fazenda Duas Barras (das Duas Barras);
- fazenda Palmital;
fazendas surgidas da subdivisão das anteriores:
- fazenda Taquaral;
- fazenda Chamusca;
- fazenda Brejo;
- fazenda Coqueiros;
- fazenda Lage (Laje);
- fazenda Saquarema;
- fazenda Mata (da Mata);
- fazenda Morro Grande;
- fazenda Bananal;
- fazenda Atalho;
- fazenda Lagoinha;
- fazenda do Retiro;
- fazenda do Rancho;
- sítio da Cachoeira (sítio Cachoeira);
- fazenda Couro do Cervo.


IV - Fazendas citadas pela Lei de Criação da Paróquia pela Lei Provincial 805 de 03 de Julho de 1857, e que apresenta seus limites:

- fazendas de Francisco Garcia – fazenda Paraíso das Três Pontas (Paraízo);
- Carlos Alexandrefazenda do Bom Jardim;
- Mato da Onçafazenda das Posses; e
- serra dos Tachos fazenda dos Tachos (Tacho) .


V - Limites do Patrimônio de Nossa Senhora do Carmo, arquivado no Bispado de Mariana. 1893:

- fazenda Capitinga (Capetinga);
- pasto da “Baroneza” de Lavras (Baronesa);
- terrenos de Gabriel dos Reis Silva;
- pasto do Reverendo Padre Antônio Joaquim da Fonseca;
- casa de Cústodio Villela Palmeira;
- posse de José Marcelino Teixeira Junior;
- terras de João Nestlé;
- valo do pasto de Jeronymo Ferreira Pinto Vieira;
- valo de divisa de Antônio Justiniano dos Reis;
- divisa de Francisco de Assis Reis;
- estrada que vai a São Marcos (Ribeirão);
- divisa dos pastos do (?) Matheos e de Gabriel dos Reis Silva.


VI – Citadas no Álbum da Varginha, de 1917, de Luiz José Álvares Rubião:

- fazenda do Tacho – coronel Emílio Justiniano Rezende Silva;
- fazenda Morro Grande – Antônio Marciano dos Reis;
- fazenda Esperança – coronel José Balbino dos Reis;
- fazenda Bella Vista (Bela Vista) – coronel Joaquim Pinto de Oliveira;
- fazenda Boa Vista – tenente-coronel Joaquim Pinto de Oliveira – plantada à margem do inquieto e ruidoso rio Verde;
- fazenda Itamaraty (Itamarati)– coronel Astolpho de Rezende;
- fazenda do Córrego das Pedras – coronel Domingos Ribeiro de Rezende;
- fazenda do Leme – coronel Domingos Ribeiro de Rezende – localizada à margem do ribeirão da Cava;
- fazenda Bananal – coronel Estevam Ribeiro de Rezende (Estevão), progenitor do coronel Domingos Ribeiro de Rezende;
- fazenda São Domingos do Tacho – Domingos de Paula Teixeira de Carvalho;
- fazenda da Serra – coronel Antônio Justiniano dos Reis;
- fazenda Santa Maria – capitão Estevam Ribeiro de Rezende;
- fazenda Engenho da Serra – capitão Gabriel dos Reis Silva Neto;
-
fazenda Pedra NegraJoão Urbano de Figueiredo Filho;
- fazenda das Capitingas – capitão Gabriel Justiniano dos Reis;
- fazenda das Posses – Antônio de Paiva Júnior;
- fazenda Couro do Cervo – Dr. Octaviano Veiga Lima (Otaviano); e
- fazenda Retiro do Matto (Retiro do Mato) – capitão Antenor Teixeira Reis – é uma parte da antiga e vetusta fazenda Saquarema e fica junto ao córrego Retiro do Mato.


VII – Citados no Álbum da Varginha, de 1918, de Sylvestre Fonseca e João Liberal. Esta obra cita, além das já referidas no trabalho de Rubião, as seguintes propriedades:

- sítio da Serra (fazenda) – capitão Luiz Severo da Costa;
- fazenda Figueira – coronel Antônio Justiniano de Paiva;
- fazenda São José do Curralinho – capitão José Severo da Costa;
- fazenda Cachoeira – capitão Francisco de Paula Reis;
- fazenda CachoeirinhaManoel Procópio Bueno;
- fazenda da Barra da ParmellaJoaquim Procópio Bueno Filho;
- chácara dos Cunhas – Estevan Braga Sobrinho (Estevam ou Estevão) ;
- fazenda do Pinhal – Dr. José Pinto de Oliveira Filho e irmãos;
- fazenda Campestre – coronel Manoel Alves Teixeira e administrada por seu filho Antônio Alves Teixeira;
- fazenda da Cava – coronel Manoel Alves Teixeira;
- fazenda Brejinho – coronel Manoel Alves Teixeira;
- fazenda Lageado – capitão José Bernardes de Rezende;
- fazenda do Tacho – dona Clara Carolina Cardoso de Rezende;
- fazenda do Pouso AlegreIgnocência Figueiredo;
- fazenda de São Marcos – capitão Augusto de Ribeiro Naves.


VIII - Patrimônio. Registro no tabelião de Varginha, Dr. Aguinaldo Braga, 1922.

A) Dez alqueires dentro dos limites seguintes:
- valo e divisas de José Batista de Sant'Anna (Baptista ou Sant'Ana);
- divisas de Álvaro Bernardes;
- dividindo com Estevam Ribeiro de Rezende, Dr. João Octaviano da Veiga, Gabriel Justiniano dos Reis;
- Ribeirão do Carmo;
- dividindo com Dr. João Veiga, Jorge Thomaz da Silva e Inezia Chagas (Inesia);
- divisas de Francisco Guilherme Júnior;
- muro de divisa de Balthazar Corrêa de Barros até o canto da rua do chafariz;
- chácara de Álvaro Dias Pereira de Oliveira;
- herdeiros de Astolpho Rezende;
- estrada da Olaria;
- divisa de Luiz Oliveira Valadão; e
- estrada boiadeira.

B) Dez alqueires, mais ou menos, toda a periferia urbana como patrimônio de São Bento do Campo Bello do distrito do Carmo da Cachoeira, comarca de Varginha.


IX - Outras propriedades citadas nos documentos consultados durante a pesquisa¹:

- fazenda da Serra, encabeçando os Garcias, Figueiredos, Reis e Teixeiras. Foi nesta fazenda que encontramos a primeira denominação para a ermida de Nossa Senhora do Carmo;
- fazenda Maranhão;
- fazenda Ponte Falsa;
- fazenda do Paulista;
- fazenda da Barra de Três Corações,
-
fazenda Pedra Negra;
- fazenda Córrego das Pedras – uma santuário ecológico;
- fazenda Capetinga;
- fazenda da Barra de São Domingos;
- fazenda Bom Sucessoermida de Nossa Senhora do Bom Sucesso;
- fazenda Couro do Cervo – ermida de Nossa Senhora da Piedade, posteriormente – Igreja Santo Antôniopovoado da Estação;
- fazenda e oratório dos Terras;
- fazenda Taquaral;
- fazenda da Mata;
- fazenda dos Óleos;
- fazenda São Sebastião;
- fazenda Porangaba;
- fazenda dos Ferros; e

- pretórios: de João Villela Fialho (Vilela); da casa do coronel José Fernandes Avelino e posteriormente chamado de Adusio de Souza; do Bar das Almas; o da Igreja do Senhor dos Passos, posteriormente chamado de Antônio Ameriquinho; o da Igreja de Santo Antônio, na Praça Santo Antônio.

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Comentários

Anônimo disse…
Quanta história. Quanta mudança... ...
veja a postagem sobre o cavalo Joia da fazenda chamusca atualizado e mais completo
em
http://mangalargamangalarga.blogspot.com/2007/11/descendentes-de-joia-da-chamusca.html

que mundo pequeno eese
Maria Ursula de Andrade reis rehme disse…
A fazenda Morro Grande, foi de um grande amigo de minha familia Geraldo Marciano Reis o "Seu Geraldo do Morro Grande" como era chamado, casado com Dª Alaide. Foi um grande homem, de uma vasta cultura adquirida ali na propria fazenda, um caracter exemplar e um amigo fiel.Ele tinha na sede da fazenda dentro da sua casa uma hermida maravilhosa e missas eram celebradas ali.Maiores detalhes a familia terá que dar.Ele tem 3 filhos que poderam relatar com mais detalhes sobre a hermida.Mas vale a pena pesquisar.
Úrsula.
Anônimo disse…
Parabéns pelo blog! Todo esse patrimônio documental é atrativo turístico! Como, onde o turista que passar por Carmo da Cachoeira pode visualizar e disfrutar de toda essa riqueza cultural? Não localizei endereços para tal no blog e não apenas eu, mas vários amigos, temos interesse em conhecer esse patrimônio documental. E estou certa de que muitos turistas interessados na história e cultura de Minas. A quais circuitos turísticos vocês pertencem? Divulguem os circuitos turísticos aos quais estão inseridos? Vanessa Albuquerque Alvarenga de BH
Fernanda Morais disse…
Olá, estou pesquisando a Fazenda Bananal, minha avó relatou algumas histórias sobre sua passagem por essa fazenda, gostaria de confirmar algumas informações. Por gentileza se puder me enviar um breve relato histórico sobre a fazenda seria de grande ajuda.

Obrigada

Fernanda Morais
TS Bovaris disse…
Fernanda Morais, é importante realmente saber se as histórias contadas pela sua avó são referentes a Fazenda Bananal situada em Carmo da Cachoeira, Minas Gerais, pois é comum este nome no trajeto dos Bandeirantes que buscavam ouro e pedras preciosas.
TS Bovaris disse…
Vanessa Abulquerque Alvarenga, nossa cidade pertence aos circuítos turísticos: Vale Verde e Quedas d'águas. Está surgindo o turismo religioso Nhá Chica e Padre Chico.

Infelizmente Carmo da Cachoeira não possui política de preservação cultural e histórica, exceto este blog no mundo virtual. E os arquivos físicos ficam sob guarda dos pesquisadores particulares e da igreja.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.

Palanques e trincheiras na defesa dos quilombos.