As bandeiras paulistas de Pinhal em Minas.

(...) dr. José Joaquim de Morais (...) a que tudo assistiu a Câmara em corporação reunida à comissão da Câmara Municipal de Espírito Santo do Pinhal tte. Vicente Gonçalves da Silva, alferes José Theodoro Garcia Leal, e Francisco Bernardes de Oliveira Mineiro. (E mais:) As bandeiras paulistanas, segundo roteiros da época, partiam da sede da capitania, dirigiam-se a Juquerí, transpunham o morro do Lopo, chegavam até poucos km de Mogi-Guaçu em território pinhalense, onde a estrada dividia-se em dois ramos: um que se dirigia a Ouro Fino e outro seguindo para Baependi, atravessa os rios Cervo, Sapucaí e Verde, rasgando os sertões de Camonducaia e superando o morro do Caxambu. As que destinavam a Goiaz possuíam dois caminhos, que partiam do Rio de Janeiro e de São Paulo. (...)

Do livro "Álbum de Itapira" de João Netto Caldeira às páginas 59 a 61: "Em 21 de Maio de 1881 a edilidade endereço à Assembléia Legislativa uma representação (...)".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.