Correspondência recebida:


de: anônimo

Indicando um texto de Jorge J. Okubaro, jornalista e editorialista do jornal O Estado, edição de 12/06/2008, www.estadao.com.br/estadaodehoje fala sobre Mello Viana:

Fernando de Mello Viana sem preconceitos. Foi vice-presidente da República até a dissolução do Congresso Nacional pelo Decreto n.19.398, de 11/11/1930, do chefe do Governo Provisório.

A Assembléia Constituinte foi convocada para elaborar a Constituição democrática. Como presidente da Constituinte votou. Só teria condições de manifestar-se através deste mecanismo, caso houvesse situação de impasse. Foi o que ocorreu. A emenda tratava do assunto de japoneses no Brasil. Suas palavras foram como presidente "...voto contra a emenda. Está rejeitada". Com estas palavras o mineiro, em 27/8/1946 definiu, acolheu e manteve aberta as portas do País para a produtiva, íntegra e participante cultura japonesa.

A Fernando Pereira de Mello Viana, presente a Inauguração da Estação do Couro do Cervo, nossa reverência e gratidão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.

Palanques e trincheiras na defesa dos quilombos.