O pagamento da dívida de Anna Cirino da Costa.

Escriptura de confissão de dívida de dação em pagamento que fazem como outorgante Anna Cirino da Costa (Siryno) , e como outorgante sei Netto José Augusto de Oliveira, como adiante se vê:

Saibam quantos este público instrumento de Escriptura de confissão da dívida e de dação em pagamento virem que, sendo no anno do Nascimento de Nosso Senhor Jesus Christo de mil nove centos e dezenove (1919), aos dezenove dias do mês de setembro do mesmo anno, neste districto do Carmo da Cachoeira, Comarca de Varginha, Estado de Minas Geraes, compareceram em meo cartório como outorgantes e outorgado reciprocamente, de uma parte, Anna Cirino da Costa, e de outra, seu Netto José Augusto d'Oliveira, moradores neste districto (...) sendo dona Anna Cirino da Costa (Cirina) possuidora de uma parte de terras contendo mais ou menos três alqueires, sita no logar chamado Estaleiro, deste districto, sendo a mesma parte de terras dividida pela forma seguinte: dividindo com a mesma vendedora até a uma árvore de acôita Cavallo e a direita dividindo com Antonio da Costa Ramos e Etelvina Joanna da Costa e Joaquim Martins da Costa até encontrar o vallo, e por este abaixo dividindo com o mesmo Joaquim Martins da Costa até o córrego, e por este acima a direita até encontrar as divisas dos herdeiros de Raphael Diliport Cassiano (Rafael de Laporte Cassiano) pello vallo acima até encontrar terras de Benjamim Francisco Antônio (Bejamin), e seguindo pelo vallo até encontrar divisas dos mesmos herdeiros de Raphael Diliport Cassiano
, e pelo o alto afóra águas vertentes até o logar onde têve princípio e fim esta demarcação; cuja parte de terras acima descripta houve por herança de seu finado pai Cirino Costa Ramos, e de compra feita a outros, e possui livre e desembaraçada de quaes quer onus, inclusive os de hypoteca legal; e, como a outorgante Anna Cirino da Costa deve à seo Netto José Augusto d'Oliveira a quantia de 500$000, como consta de um crédito passado pela mesma, cujo débito confessa neste acto em presença das testemunhas, e, não podendo solvel-o em dinheiro, dá em pagamento a referida parte de terras de sua propriedade acima referida pela quantia de 500$000, pelo que dá ao mesmo outorgado seo Netto José Augusto d'Oliveira plena e geral quitação, (...)
(continua)

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próxima matéria: Um pouco sobre Mariana Felisbiana da Silva.
Artigo Anterior: Livro Fábrica de Carmo da Cachoeira - 1875.

1. Livro N.24, vinte e quatro, Traslado af.13:14

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.