Diocese de Campanha entrega terras à Varginha.

(Continuação)
ESCRIPTURA DE TRANSMISSÃO DE PROPRIEDADE QUE FAZ COMO OUTORGANTE TRANSMITENTE A FÁBRICA GERAL DOS PATRIMÔNIOS DA DIOCESE DA CAMPANHA, COMO ADQUIRENTE A CÂMARA MUNICIPAL DE VARGINHA NA FORMA ABAIXO:

(continuação)
...Terras do Patrimônio do Carmo da Cachoeira desta mesma Comarca contendo uma área de 10 alqueires mais ou menos dos limites seguintes: começam no vallo de divizas de José Baptista Sant'nna (Santana), pelo vallo abaixo até encontrar as divisas de Álvaro Bernardes, por uma cerca de arame até chegar no buracão; por este abaixo, dividindo com Estevam Ribeiro de Rezende (Estevão ou Resende), João Octaviano da Veiga Lima; Gabriel Justiniano dos Reis, até o Ribeirão; por este acima dividindo com João Octaviano da Veiga Lima, Jorge Thomaz da Silva (Thomas) e Inézia Chagas (Inésia), em rumo direito do vallo de divizas de Francisco Guilherme Júnior, pelo vallo em rumo direito aa casa de João Octaviano de Veiga Lima; e volvendo a direita circulando todo o largo pelo norte, poente e sul até o canto superior da rua, tomando à direita, tendo por divisas o muro de divisa de Balthazar Corrêa de Barros, até o canto da rua do Chafariz, daqui à direita em linha recta ao muro da Chácara de Álvaro Dias Pereira de Oliveira onde se colocou um muro de pedra, saltando o muro, um pouco abaixo onde se collocou outro marco; tomando a esquerda dividindo com terras do mesmo Álvaro Dias Pereira de Oliveira até encontrar o canto norte e o muro onde se colocou um marco e rumo direito para cima a confrontar o vallo do pasto de propriedade dos herdeiros de Astolpho Rezende¹ , tomando a esquerda e ganha o mesmo vallo, até a estrada do "Olaria", atravessando esta estrada por um vallinho velho que logo acima termina; à direita até o valo da divisa de José Baptista de Sant'Anna e tomando a esquerda, sempre dividindo com o mesmo até a diviza de Luiz de Oliveira Valadão, e a esquerda, atravessa-se a estrada boiadeira, até encontrar o pasto onde este princípio e finda esta demarcação; reservando dessas terras o quantum ocupado pela Igreja Matriz e Capella, bem como do Cemitério parochial e uma pequena gleba vendida anteriormente a Álvaro Bernardes; assim mais as terras do patrimônio de São Bento do Campo Bello, do distrito do Carmo da Cachoeira, desta Comarca, contendo uma área de 10 alqueires (continua).

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próxima matéria: O Patrimônio de São Bento do Campo Belo.
Artigo Anterior: Diocese de Campanha entrega terras à Varginha.

Fonte: Segunda parte - Livro de Notas N.45 - Décimo Quarto Translado - fls. 98.
1. Astolpho era casado com Bazilicia Teixeira Reis (Bazilicia) , pais de Guilhermina, casado com Agenor Rezende Naves, entre outros)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.