Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior.
"Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG.

Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entra, aureola…


de Projeto Partilha:
A casa onde funcionou o primeiro Ginásio de Carmo da Cachoeira. A propriedade pertencia a família Santana e teve como moradora, antes do funcionamento do antigo Ginásio, a filha de José Batista Santana (Baptista), filho de João José de Sant'Ana e de dona Francisca Batista da Fonseca (João José nasceu em São Thomé das Letras). José Batista era casado com dona Maria Secunda Ribeiro. Dona Conceição Santana foi mãe do arranjador e compositor Almir Chediak (in memoriam), Rio de Janeiro.
de Escola Sociologia-SP:
É bom vigiar, sociedade. Vigilância contra a guerra, contra a exploração econômica, contra a corrupção de todos os tipos, inclusive eleitoral. Sociedade organizada tem os direitos humanos preservados. Oi, povo, cadê a soberania popular? Como ela anda por aí? Vamos em frente e reconstruir-se-a o mundo cheio de Paz e Igualdade.
de Rebelde do Bem:
Não acredito, não acredito mesmo. Quanta gente por aqui. E contam uma história da carochinha pra nós. Imagine que inventaram (claro que inventaram). Ninguém precisa me falar, não sou bobo. Inventaram que há muito tempo alguns queriam que este povoado virasse cidade e assim chamaram aqui uma autoridade. Tiveram que construir rapidamente 100 casas. Foi tudo feito as pressas e mal as autoridades sairam as casas cairam. Querem diminuiar a gente. Bobos eles. Quem vê os desenhos que eu vi na exposição não pode acreditar nessa gente que quer por a gente abaixo do chinelo. Acho que é para dominar. Mas não vão dominar no século XXI. Vão sim, só que dentro de sua casa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.