Ajude-nos a contar um pouco sobre a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço "comentários" para nos contar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades.

Comentários

leonor rizzi disse…
Ei pessoal trespontano
e brasileiro, será que reconhecemos esta parte da história de nossa região. Vamos arranjar um tempinho para cultura e por a mão na massa, se der e quiser, claro!!!!! Se você vier fará tembém parte da história de Carmo da Cachoeira deste dia 30 de maio de 2008. Luz e amor incondicional ao Planeta e ao Cosmos.
Paulo Costa Campos disse…
Antônio Aureliano Chaves de Mendonça, político brasileiro, nascido em Três Pontas. Filho de José Vieira de Mendonça e Luzia Chaves de Mendonça, casado com Minervina Sanches de Mendonça. Engenheiro eletrecista e mecânico, pela Escola Federal de Engenharia de Itajubá - MG, exerceu o magistério na EFEI e no Instituto Politécnico da Universidade Federal de Minas Gerais, em Belo Horizonte - MG. Em sua vida pública, como político e administrador, exerceu os seguintes cargos: Suplente de deputado estadual por Minas Gerais pela UDN (1958), assumindo a vaga em 1961; Diretor da Eletrobrás e de Centrais Elétricas Brasileiras (1961); deputado Estadual por Minas Gerais pela UDN (1962), e líder do Governo na Assembléia Legislativa; Secretário de Estado de Minas Gerais, no Governo Magalhães Pinto, ocupando as pastas de Educação (1964) e de Viação e Obras Públicas (1965); eleito deputado federal por Minas Gerais (1966); reeleito na legislatura seguinte (1970). Em 1972 em pronunciamento de grande repercussão nacional, previu a crise energética no Brasil. Nesse mesmo mandato, foi considerado o melhor deputado do ano pela mídia. Na Convenção da Arena, em 15 de setembro de 1973, foi o orador, designado para saudar o futuro Presidente da República, general Ernesto Geisel. Foi escolhido para o cargo de Governador de Minas Gerais (1974). Foi Ministro das Minas e Energia, no governo Geisel e, em 1977, em eleição indireta, foi eleito Vice- Presidente, na chapa do General João Batista Figueiredo. Faleceu em Belo Horizonte - MG e foi sepultado em Itajubá - MG.(13-JAN-1929 - 30-ABR-2003).

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.