Santa Ana, o menino e São Joaquim.

Ajude-nos a contar a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço "comentários" para relatar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades. Assim como casos, fatos e dados históricos referentes a nossa cidade e região.

Próxima imagem: Jesus Crucificado em oratório sul-mineiro.
Imagem anterior: Interior de um antigo oratório mineiro.

Comentários

leonor rizzi disse…
Uma singela homenagem.

Reverendíssimo Padre André Luiz da Cruz, digníssimo Pároco da Matriz de Nossa Senhora do Carmo nesta cidade.

Membros da Comunidade Paroquial São Pedro de Rates.

Membros do Ministério de Música Santa Cecília.

Membros do Movimento Mãe Rainha.

Sr. Administrador do Projeto Partilha, Rícard Wagner Rizzi - TS Bovaris.

Representantes do Studio Fotográfico Evando Pazini.

Representantes do Stúdio DjeCia Eventos.

Minha Mãe e Mestra, Malvina Demarqui Rizzi.

Meus avós, meu pai e meus tios residentes nos níveis internos da Vida como Membros do Plano Divino.

Senhora, Senhores.

Amigos.

Agradeço comovida o convite a mim dirigido pela Comunidade São Pedro de Rates propondo homenagear o Pároco de Carmo da Cachoeira, por ocasião da celebração da primeira missa realizada no Santuário Mãe Rainha de Carmo da Cachoeira.
Aceitei o convite por vários motivos, sendo um deles meu envolvimento num projeto de pesquisa, durante o qual se evidenciou o envolvimento do Padre André nas questões culturais. Da mesma forma que muitos se perguntam, o Pároco também busca saber a localização de documentos que pudessem informar de onde partiu a autorização para funcionamento da capela que hoje é a Matriz na qual é Pároco. Buscava também saber detalhes sobre aquele que doou o Patrimônio de Nossa Senhora do Carmo - Manoel Antônio Rates. Dados, tais como: onde nasceu; onde se casou; como viveu seus ideais; como agia diante das dificuldades a serem enfrentadas e/ou superadas, eram algumas das perguntas sem resposta por ocasião das comemorações do Sesquicentenário da Freguesia, no ano de 2007.
Embora a busca tenha sido intensa, pouco se avançou em relação as respostas. Marco histórico significativo, os 150 anos ensejou essa busca e reconstrução da trajetória da Capela, até os dias atuais. Padre André tinha sua guarda os arquivos com documentos, e eu um firme propósito de ajuda a cidade em que
resido. A busca acirrada resultou, até o ponto que se conseguiu avançar, um clipe montado pelas equipes do Studio Fotográfico e de Som acima citados. A estas equipes rendemos nossas homenagem e nosso mais profundo agradecimento. Convidamos todos os presentes para, ao fim da cerimônia, assistir a apresentação que tem a duração de 10 minutos. Esta é uma forma de prestar homenagem e agradecer seu Pároco por seu empenho e envolvimento com a cultura local.
Se a cultura é o aspecto que mais enriquece a vida da cidade, a implantação de Novas Culturas exige muita força e garra durante o período em que o Projeto é instituído, e o ideal de novas posturas está sendo colocado em prática. Pe. André tem se revelado um verdadeiro líder neste sentido. Aponta o caminho e lança desafios. Segue quem tem ouvidos para ouvir, olhos para ver e coração puro para seguir. A nova cultura exige ampliação de visão e revisão de conceitos. Os horizontes foram ampliados. Deixou para traz e ficou pertencendo ao passado o enfoque individualista e preconceituoso. A nova cultura passa uma visão de superação do "pequeno eu". A nova cultura impõe o salta qualitativo de si próprio. É necessário neste século XXI inserir a comunidade e a sociedade nas ações pessoais. Uma cultura do Bem, do Bem Comum. Uma cultura compreensiva das dificuldades do irmão de caminhada e que lhe está mais próximo. Uma cultura do exercício contínuo da vivência do amor pregado por Jesus Cristo. Uma cultura que tente unir a liberdade e a solidariedade conforme a orientação de seu Pastor de Almas. Uma cultura que forme em suas comunidades, elementos que, atentos para uma convivência pacífica, convivam com diferentes culturas, religiões e raças. Aquela que preserva o meio ambiente, que incita seus participantes a viver em si o mundo que quer ver implantado no mundo - mais ético, fraterno, caridoso, justo e solidário. É um fazer reconhecendo e reencontrando o amor na comunidade. Isso é cultura. Isso é a nova cultura a ser introduzida no planeta. Uma cultura abrangente que evidencie o respeito ao homem integral manifestado através de sua tríplice dimensão: religiosa, humana e cívica.
O grande empenho de nosso Pároco, no entanto, fica por conta da ação evangelizadora de sua Igreja. Seguindo este norte conduz o seu rebanho incentivando-o a viver uma vida cristã, longe do egoísmo que dilacera, corrói e isola. Prega uma vida cristã ampliada. Uma vida que deveria incluir no dia-a-dia de cada fiel e ações, O OUTRO. Incita o "amai-vos uns aos outros como eu vos tenho amado."

(continua)

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.