Discurso da Comunidade na 1ª Missa.

Revmo. Padre André
Irmãos e Irmãs
Srª. Malvina Demarqui Rizzi
Sr. Rícard Wagner Rizzi

Hoje dia muito especial, acabamos de participar da Celebração Eucarística, no Santuário da Mãe Rainha e imbuídos de um grande sentimento de amizade queremos dirigir alguma palavras a essa pessoa maravilhosa Dona Leonor.

Deus na sua imensa generosidade, presenteou-nos trazendo de Itú para Carmo da Cachoeira, Leonor, pessoa de caráter, de sensibilidade humana, dotada de grande inteligência e principalmente pessoa de fé, voltada para a Mãe Rainha.

Somos-lhe, Dona Leonor, muito gratos pelo muito que fez por nossa terra, sua conduta dinâmica, sua simplicidade, dedicação, luta e garra serão para nós exemplos para darmos continuidade a nossa caminhada.

O grupo do Santuário da Mãe Rainha permanecerá fiel ao trabalho de fé proposto e se lembrará com saudades da grande amiga, esperando-a de volta.

Gostaríamos também de agradecer carinhosamente a senhora Malvina Demarqui Rizzi, pois Deus através da Senhora fez nascer esta a quem tanto devemos e que conquistou-nos com sua firmeza de caráter, com sua disponibilidade e amor.

Nós a parabenizamos Dona Malvina pelo seu aniversário, pedindo a Deus que a conserve com vida e saúde.

Dona Leonor, sua pessoa, seus feitos são marcas patentes que alicerçarão a nossa conduta.

Muito Obrigado!

Di e família

Comentários

Grupo do Santuário Mãe Rainha. disse…
Carmo da Cachoeira, 20 de março de 2009.

... Agora, queremos falar um pouco de você Leonor, com certo receio, pois falar de uma pessoa assim com tantas qualidades não é muito fácil e você que chegou de repente em nossas vidas é assim, uma pessoa que merece toda nossa gratidão, e Gratidão, é uma sensação tão agradável que cresce onde sementes são lançadas, floresce sob o sol de um coração caloroso e bom, cresce mais ainda quando é cuidado e nós, temos por você essa gratidão, pois você chegou de mansinho e cativou-nos, no princípio nem sonhávamos que um dia seríamos assim tão próximas, como somos hoje e você apesar de toda sua correria, seus trabalhos, sempre teve tempo para partilhar conosco e nos fazer saber por bons atos que nós, estamos em seus pensamentos e que você, por mais que não deixasse transparecer sempre se preocupou com nossa Carmo da Cachoeira.
As coisas que você faz, com tanta compreensão e bondade, nos enchem de gratidão por ter a sua amizade.
Queremos muito agradecer por tudo que nos proporcionou com sua atenção, carinho e amizade ... Esta sua extraordinária alma, nunca olha a quem ajuda ... Sempre faz com dedicação e amor ...
Você é uma daquelas pessoas raras, com um objetivo único de dar alegrias às pessoas que lhe cercam...
Está sempre pronta a ajudar não importando quem, que Deus, lhe pague tudo isso ... Pois com certeza, nunca podermos pagar tanta gentileza ... Se hoje temos Nosso Santuário aqui, é graças à sua iniciativa, sua garra e energia, que não mediu esforços para nos colocar aqui dentro, quando a um ano e 3 meses atrás, rezávamos ali fora, você chegou, convidou-nos a rezar de dentro e desde então, todas as quartas feiras, nos reunimos aqui para rezar o nosso terço e agora, ficamos ainda mais satisfeitos pois, fomos intitulados "Guardiões" do Santuário feito por você, para nós da comunidade São Pedro de Rattes, para nossa Paróquia.
É, mas como diz o ditado "Tudo que é bom, dura pouco"; "Dura sim, mas dura o suficiente para se tornar inesquecível", pois você vai seguir seu caminho, não queremos ser egoístas, pois não podemos prender entre nós uma criatura divina que tem tanto a oferecer a outras almas, assim como ofereceu a nós humilde cidade que teve o privilégio de acolhê-la estes anos todos, mas entendemos, você cumpriu sua missão no nosso meio e pode ter certeza que nós estaremos sempre de braços abertos à espera de sua visita e se um dia, você achar que deve voltar, pode ter certeza que nossa comunidade lhe acolherá com muito carinho. Essa sua passagem em nossas vidas nos faz lembrar a história: Presente de Deus ... que é assim:
"Certa vez, um menino pediu a Deus uma flor e uma borboleta. Na manhã seguinte encontrou em seu quarto um cacto e uma lagarta. Ficou pensando e logo chegou à conclusão, que Deus estava ocupado, entendera errado seu pedido e logo que percebesse fazia a troca. Com todo carinho cuidou dos presentes que Deus havia lhe dado, pois apesar de não ser o que havia pedido tinham sido enviados por Ele. O tempo foi passando e nada acontecia.
Um belo dia para surpresa do menino uma transformação aconteceu, do cacto brotou a mais bela flor que já havia visto e a lagarta se transformara em uma linda borboleta.
O menino já um pouco mais velho acabou por entender que Deus nos dá tudo o que precisamos, não no momento que achamos necessário, mas no tempo certo, quando realmente vamos usar com sabedoria os presentes que Ele nos dá. E mais, aprendeu que não devemos murmurar e sim receber as bençãos que Ele nos envia com o coração alegre e muita humildade. Pois Ele é Deus e conhece as nossas necessidades."


Assim, Leonor, chegamos à conclusão, que Deus,´nos mandou você como uma bênção, na hora certa, no tempo certo, para nos passar sabedoria e suprir a necessidade de Deus que tínhamos na nossa comunidade, então Leonor, continue plantando seu jardim, por onde você passar, que nós continuamos aqui intercedendo a Deus por você e se um dia sentir cansaço ou exaustão, Deus estará lhe dando compreensão, paciência e força para você ainda mais adiante, colher as flores do seu jardim.

Obrigado por tudo, que Deus lhe abençoe sempre.

Grupo do Santuário da Mãe Rainha.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.