Pular para o conteúdo principal

Programação do Domingo de Ramos em Carmo da Cachoeira.



Dia 28 DOMINGOS DE RAMOS
(Gesto Concreto da Campanha da Fraternidade)

Neste Domingo, aclamamos Jesus como Messias que vem realizar as promessas dos´profetas e instaurar definitivamente o Reino de Deus.

8h30 - Bênção e procissão de Ramos na Igreja de Sant´Ana e Frei Galvão, no Bom Retiro (Igreja Vovó Santana).
Trajeto da Procissão de Ramos: Saindo Igreja Sant´Ana e Frei Galvão, Rua Joaquim Vilhena Reis, a esquerda Rua Purcina Campos Reis, a direita Rua Amintas de Oliveira Vilela, a esquerda Rua Presidente Antônio Carlos, a direita Rua Olimpio Virgulino de Souza, a esquerda Rua Domingos Ribeiro de Rezende ( AQUI, O Santuário Mãe Rainha e as TERRAS SÃO PEDRO DE RATES), a esquerda Rua Arthur Tibúrcio, Praça do Carmo
10h00 - Missa de Ramos, na Matriz.
13h00 - Confissão na Igreja de Nossa Senhora Aparecida, no Espraiado.
14h00 - Celebração na Igreja de Nossa Senhora Aparecida, no Espraiado.
14h00 - Bênção de Ramos e procissão na Comunidade do Pauso Alegre.

Comentários

projeto partilha disse…
Lembrete aos fiéis cristão moradores na COMUNIDADE PAROQUIAL SÃO PEDRO DE RATES:


O grupo está escalado para a Adoração do Santíssimo Sacramento,
Quinta-feira Santa 23h00.
Vista sua camiseta e COMPAREÇA.

Programação para Quinta-feira Santa, conforme publicação:

SEMANA SANTA - 2010. Paróquia Nossa Senhora do Carmo. Diocese da Campanha - MG. Carmo da Cachoeira Minas Gerais. carmodacachoeira.blogspot.com
nsradocarmo@hotmail.com
tel.: (035)3225-1244/3225-1640

DIA 01 QUINTA-FEIRA SANTA
"O sacerdócio nasce da Eucaristia: dom para a comunidade"
A liturgia desta Quinta-feira Santa abre para nós o Tríduo Pascal, onde viveremos todo o mistério pascal tendo como centro a Vigília Pascal, que é a mãe de todas as Vigílias celebradas pela Igreja. Hoje é urgente que este gesto de Jesus aconteça entre nós como um verdadeiro "sacramento de serviço e fraternidade".
9:00 - Missa da Unidade, na Catedral de Santo Antônio em Campanha - Benção dos Santos Óleos .

19h00 - Solene Celebração do Lava-pés e Adoração ao Santíssimo Sacramento, na Comunidade de Palmital do Cervo.

19h30 - Solene Celebração da Ceia do Senhor. Missa do Lava-pés e Adoração ao Santíssimo Sacramento, na Matriz.

21h00 - Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão - MESC - Apostolado da Oração, coroinhas e Catequese.

22h00 - Congregado Mariano, Família Vicentina, Pastoral Familiar, Movimento Mãe Rainha, CEB´s e Legião de Maria.

23h00 - Ministério de Música, Pastoral Litúrgica, Comunidade Paroquial São Pedro de Rates, Pastoral do Dízimo, ECC.

24h00 - Renovação Carismática Católica, Legião de Maria, Pastoral do Batismo, Comunidades: Pastoral Negra e Mundo da Juventude e Sacristão e auxiliares.
(Continua)




Quinta-feira Santa.
projeto partilha disse…
SEMANA SANTA - 2010
Paróquia Nossa Senhora do Carmo. Diocese da Campanha - MG. Carmo da Cachoeira. 28 de março a 04 de abril de 2010. carmodacachoeira.blogspot.com
nsradocarmo@hotmail.com
Tel.: (035) 3225-1244/3225-1640

PROGRAMAÇÃO PARA ESTA TERÇA-FEIRA SANTA, DIA 30
"No caminho do Calvário, Mãe e Filho se encontram"
15h00 - Missa e Unção dos Enfermos, na Matriz.
19h00 - Missa na Comunidade da Divina Misericórdia e Procissão do Senhor dos Passos.
19h00 - Celebração na Comunidade de São José Operário e Procissão de Nossa Senhora das Dores.

TRAJETO DA PROCISSÃO DE NOSSA SENHORA DAS DORES: Comunidade São José Operário, Rua Mizael Gouvêa, à direita Rua Oliveiro Reis, à esquerda Rua Odilon Pereira, à direita Rua Luiz Galvão, à direita Rua Capitão Francisco de Assis Reis e, aqui, SERMÃO DO ENCONTRO.

TRAJETO DA PROCISSÃO DE NOSSO SENHOR DOS PASSOS: Comunidade Divina Misericórdia, Avenida Lourival Campos Reis, a esquerda Olímpio Virgulino de Souza, a direita Rua Oliveiros Reis, a direita Rua Godofredo José Caldeira, a direita Rua Presidente Antônio Carlos e SERMÃO DO ENCONTRO.

ASSIM: O SERMÃO DO ENCONTRO SERÁ na Rua Francisco de Assis Reis e Presidente Antônio Carlos.

Trajeto da Procissão do ENCONTRO: Rua Capitão Francisco de Assis Reis, à esquerda Rua Doutor Veiga Lima, Rua Arthur Tibúrcio, Praça do Carmo, Igreja Matriz.
(Continua)
projeto partilha disse…
SEMANA SANTA - 2010
Paróquia Nossa Senhora do Carmo. Diocese da Campanha - MG
Carmo da Cachoeira
de 28 de março a 04 de abril


carmodacachoeira.blogspot.com
nsradocarmo@hotmail.com
Tel.: (035)3225-1244/3225-1640

PROGRAMAÇÃO QUARTA-FEIRA SANTA
"Aos pés da Cruz, estava a Mãe de Jesus".
9h00 - Confissão Individual, na Matriz.
15h00 - Confissão na Matriz
19h00 - Missa na Matriz - Procissão de Nossa Senhora das Dores e Sermão

Trajeto da Procissão: Saindo da Igreja Nossa Senhora da Esperança, Rua Ernestina Vilela, à direita Rua José Bressane Santana, à esquerda Rua Antônio Rezende Vilela, à esquerda Rua Presidente Antonio Carlos, à direita Rua Odilon Pereira, à esquerda Rua Luiz Galvão, à direita Rua Antônio Justiniano dos Reis, à esquerda Rua Dom Inocêncio, à direita Rua Arthur Tibúrcio, Praça do Carmo, Igreja Matriz.

(continua)
projeto partilha disse…
Quaresma nos reporta a uma antiga prática: a do jejum que, em seu sentido mais amplo, pode ser entendido como contenção interior diante dos estímulos materiais. Em Efésio 3.12, pode-se entender como sendo o ato ou um modo de buscar toda a plenitude de Deus, de buscar o Senhor, de suprir uma necessidade de comunicação mais íntima com o mundo imaterial. No silêncio do seu coração, o cristão - homem batizado, busca ouvir a voz de seu Pastor. Ouvindo-o, coloca-se a seu Serviço. Servindo-o, externa no mundo, uma forma de vida fraterna, solidária, um viver como Jesus viveu e, assim, espelha os valores resultantes de uma conversão interior. É um cristão que consegue estar no mundo sem ser do mundo. Vive em plenitude. Para nós batizados, buscadores deste ideal, que possamos pela graça recolher-mo-nos no Santuário de nossas Almas vendo-o como o Templo do Espírito Santo e aí falar a este Espírito:

Espírito Santo,
Amor nascido do Pai e do Filho,
inspira-me sempre
o que devo pensar,
o que devo dizer, o que hei de calar,
o que hei de escrever,
o que hei de fazer,
como o hei de fazer,
para vossa glória,
para o bem das almas
e a minha própria santificação.
Ó meu bom Jesus,
em Vós confio.
projeto partilha disse…
DIA 02 - SEXTA-FEIRA DA PAIXÃO DO SENHOR
"Cristo, verdadeiro cordeiro Pascal".
Dia de jejum e Abstinência
Neste dia a Igreja recomenda jejum e abstinência de carne e acompanha em silêncio os passos de Jesus em seu sofrimento e condenação até sua entrega total com a morte na cruz. Não se celebra missa ou qualquer sacramento e comungam-se as hóstias consagradas na Quinta-feira Santa. A celebração centra deste dia é a das 15 horas, em que, segundo a tradição, Jesus morreu e é dia total de silêncio e reflexão.
6h00 - Via-Sacra para o Cruzeiro

A Primeira Estação foi rezada na CAPELINHA SÃO PEDRO DE RATES, setor norte da Paróquia, CÉLULA MATER DE CACHOEIRA. A última, a décima quinta, junto ao marco religioso histórico - O CRUZEIRO NO ALTO DO MORRO. O cortejo passou em oração junto ao local onde foi, no ano de 1770, propriedade e residência de MANOEL ANTONIO RATES e sua família. Junto a cruz, o Diácono, Ademir, em voz alta, límpida e clara, leu:

VIA-SACRA - MEDITAÇÃO
A via sacra não é senão percorrer os passos de Jesus rumo ao Calvário.
A via crucis não é senão meditar os passos de N.S. Jesus Cristo na sua paixão.
Se tivermos capacidade em comparar aqueles tempos com os tempos de hoje podemos notar o seguinte:
- Aumentaram os personagens
- As vestes são totalmente diferentes
- O caminho ficou mais longo.

Mas Jesus Cristo é o mesmo. Debaixo dos nossos olhos ele continua a sofrer e a morrer por cada um de nós.
A rua da amargura passa por nossas cidades, corta nossos bairros, atravessa nossos hospitais, está presente nas prisões. Passa pelos caminhos da miséria e do sofrimento, sob todas as formas.
Tudo isso tem hoje nomes diferentes:
- regimes políticos
- sistemas econômicos
- sociedade anônima
- contratos
- leis,
- regulamentos

Mas a cruz é uma loucura. Na cruz Cristo remiu nossos pecados. Na cruz, Ele continua a nos salvar.
A via sacra passa pelas ruas de nossa cidade e continua pelos caminhos mais secretos da nossa vida.
Jesus Cristo caiu muitas vezes em direção ao Calvário. Não foram somente três. E cada vez que caia, não caia apoiado na cruz. Caia com o rosto em terra, por isso a desfiguração.
Quantas vezes encontramos os nossos irmãos caídos. Não por causa da cachaça, nem por causa das drogas, mas porque o sistema econômico tirou-lhe tudo o que tinha:
- tirou o seu emprego
- tirou a sua casa
- levou-lhe a ficar sem nada
- ficou com o nome sujo na praça, no SPC, no SERASA.
-Ele precisa comer, vestir, dar conforto e bem estar a sua família.
- O salário mínimo dos tempos de hoje deveria ser de R$2.200,00 e, no entanto, não chega a R$600,00.
Vivemos num mundo caótico, que ao invés de darmos as mãos, pisamos na cabeça do outro.
E não sabeis que o irmão é templo de Deus? E que ele faz parte do Corpo Místico de Cristo? Não foi isso que disse São Paulo em I Cor. 3,16.
Prova de amor maior não há, que doar a vida pelo irmão. Eis que eu vos dou a minha ...
Cristo nos amou até o fim. Nos amou de verdade. Deu sua própria vida por cada um de nós.
E a cada um de nós, cabe uma missão: cuidar dos irmãos mais necessitados.
Notem o que eu vos digo: "O que vocês fizerem aos menores dos pequeninos a mim vocês fazem".
Vocês sabem disso, mas não levam a sério.
Pois bem, Ide dizer aos homens que ou os amei. Que eu os amei até o fim. Que dei a minha vida para o bem de cada um. Levem a sério a minha promessa. "O que fizerem ao menor dos pequeninos a mim vocês fazem."
projeto partilha disse…
SEMANA SANTA - 2010
Paróquia Nossa Senhora do Carmo
Diocese da Campanha - MG
Carmo da Cachoeira
28 de março a 04 de abril

PROGRAMAÇÃO
carmodacachoeira. blogspot.com
nsradocarmo@hotmail.com
Tel.: (035)3225-1244/3225-1640

(cont)
9h - Via-Sacra, na Matriz
15h - Ação Litúrgica na Matriz. É a mais importante Celebração deste dia, distribuição da Sagrada Eucaristia.
15h - Ação Litúrgica no Palmital do Cervo. É amais importante Celebração deste dia, distribuição da Sagrada Eucaristia.
19h - Encenação da Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo, Sermão do descimento da Cruz no adro da Igreja Matriz. Procissão de enterro (Trazer velas para esta procissão).

TRAJETO DA PROCISSÃO:
Saindo da Igreja Matriz, Rua Arthur Tiburcio, a esquerda Rua Presidente Antonio Carlos, a esquerda Rua Olímpio Virgulino de Sousa, a esquerda Domingos Ribeiro de Rezende (CAPELINHA DE SÃO PEDRO DE RATES - setor norte, CÉLULA MATER DE CACHOEIRA DO CARMO - MG), Rua Arthur Tibúrcio, Praça do Carmo, Igreja Matriz.
projeto partilha disse…
SEMANA SANTA - 2010
Paróquia Nossa Senhora do Carmo
Diocese da Campanha - MG
Carmo da Cachoeira
28 de março a 04 de abril
PROGRAMAÇÃO
carmodacachoeira.blogspot.com
nsracarmo@hotmail.com
Tel.: (035)3225-1244/3225-1640

DIA 03 SÁBADO SANTO
"Se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, ficará só. Mas se morrer, dará fruto" Jô 12,24

Celebramos a Vigília Pascal. A Vida quer a Vida e não a morte. A Ressurreição de Jesus é o milagre do começo da vida, vida nova a partir da morte. Deus é o princípio e o fim de tudo.

8h00 - Confissão individual, na Matriz.
18h00 - Solene Celebração da Vigília Pascal na comunidade do Palmital do Cervo (Trazer Velas para essa cerimônia) Bênção do Fogo Novo.
20h30 - Solene Celebração da Vigília Pascal, na Igreja Matriz (Trazer Velas para essa cerimônia) Bênção do Fogo Novo.
20h30
projeto partilha disse…
SEMANA SANTA - 2010
Paróquia Nossa Senhora do Carmo
Diocese da Campanha - MG
Carmo da Cachoeira28 de março a 04 de abril

PROGRAMAÇÃO
carmodacachoeira.blogspot.com
nsradocarmo@hotmail.com
Tel.: (035)3225-1244/3225-1640

DIA 04 DOMINGO DE PÁSCOA
"Eis que estarei com vocês todos os dias, até o fim do mundo". Mt 28,20

A Páscoa de Cristo é sua passagem da morte na cruz para a ressurreição. É sua vitória plena e definitiva sobre a morte e todos os males. A ressurreição de Jesus muda a história da humanidade e de cada ser humano unificando a fé cristã.

5h00 - Missa da Ressurreição na Matriz e Procissão do ?Ressuscitado.
Trajeto da Procissão: Praça do Carmo, Rua Dom Inocêncio, a direita Rua Odilon Pereira, a esquerda rua Oliveiros Reis, a direita Rua Antônio Resende de Vilela, a esquerda Rua José Bressane Sant´Ana e Igreja de Nossa Senhora da Esperança.
9h00 - Celebração da Páscoa na Comunidade do Pouso Alegre
10h00 - Missa de Páscoa, na Igreja Matriz - (Páscoa com as crianças)
13h00 - Missa de Páscoa na Igreja do Cervo
19h00 - Missa de Páscoa na Matriz e Procissão de Nossa Senhora da Alegria - Páscoa com os Jovens)

Trajeto da Procissão: Saindo da Igreja Matriz, Rua Arthur Tibúrcio, a direita Rua Eugênio de Souza, a direita Rua Pe. Godinho, a esquerda Rua Presidente Antônio Carlos, a direita Rua Pe. Joaquim, a direita Rua Dr. Veiga Lima, a direita Rua Arthur Tibúrcio, Praça do Carmo, Igreja Matriz.
20h00 - Décimo primeiro Dançando e Louvando, no Club Operário.
"A Igreja Celebra o tempo de Páscoa, que vai desde o Domingo da Ressurreição até o fim de Pentecostes - mais ou menos 50 dias - como se fosso um só dia, o Grande Dia, antecipação do Tempo que não terá fim. Ele está vivo entre nós! Que ele esteja presente em nossos corações e nos conscientize da importância de espalhar sentimentos de amor, paz, fé, solidariedade, harmonia, esperança e felicidade!"

FELIZ PÁSCOA

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

O quilombo funcionava de maneira organizada, suas leis eram severas e os atos mais sérios eram julgados na Aldeia de Sant’Anna pelos religiosos. O trabalho era repartido com igualdade entre os membros do quilombo, e de acordo com as qualidades de que eram dotados, “... os habitantes eram divididos e subdivididos em classes... assim havia os excursionistas ou exploradores; os negociantes, exportadores e importadores; os caçadores e magarefes; os campeiros ou criadores; os que cuidavam dos engenhos, o fabrico do açúcar, aguardente, azeite, farinha; e os agricultores ou trabalhadores de roça propriamente ditos...” Todos deviam obediência irrestrita a Ambrósio. O casamento era geral e obrigatório na idade apropriada. A religião era a católica e os quilombolas, “...Todas as manhãs, ao romper o dia, os quilombolas iam rezar, na igreja da frente, a de perto do portão, por que a outra, como sendo a matriz, era destinada ás grandes festas, e ninguém podia sair para o trabalho antes de cumprir …

A família do Pe. Manoel Francisco Maciel em Minas.

Ajude-nos a contar a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço "comentários" para relatar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades. Assim como casos, fatos e dados históricos referentes a nossa cidade e região.


Próxima imagem: Sete de Setembro em Carmo da Cachoeira em 1977.
Imagem anterior: Uma antiga família de Carmo da Cachoeira.

Aparições de Nossa Senhora em Carmo da Cachoeira.

A PADROEIRA
Senhora do Carmo
Informativo da Paróquia Nossa Senhora do CarmoEdição ExtraordináriaFEVEREIRO de2012
Carmo da Cachoeira/MG - Diocese da Campanha

NOTA DE ESCLARECIMENTO AOS PAROQUIANOS Pe. André da Cruz


Ultimamente, o fenômeno de supostas “aparições” de Nossa Senhora têm se multiplicado no, Brasil e em outros países, deixando muita gente confusa, tanto na vivência da Fé cristã, como no discernimento da veracidade dos fatos.
Como pastor dos católicos cachoeirenses ou demais participantes da Paróquia Nossa Senhora do Carmo não posso me furtar a trazer algumas reflexões e esclarecimentos de forma refletida, prudente e baseada nos subsídios doutrinais da Igreja Católica e à luz do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Dessa forma, transmito aos prezados paroquianos algumas orientações feitas pela Conferência Nacional dos Bispos no Brasil, que em seu documento “Aparições e Revelações Particulares”, afirma:
Nos últimos anos, o número de “aparições” e “revelações” particulares, princi…

Antiga foto da cidade de Carmo da Cachoeira.

Ajude-nos a contar a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço "comentários" para relatar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades. Assim como casos, fatos e dados históricos referentes a nossa cidade e região.Foto: Paulo Naves dos ReisPróxima imagem: Imagem da mata da fazenda Caxambu em Minas.
Imagem anterior: Um pouco sobre a região do distrito de Palmital.

Palanques e trincheiras na defesa dos quilombos.

Observando os mapas do Quilombo de São Gonçalo, o da Samambaia e o do Ambrózio, todos com uma duração temporal grande permitindo, em última instância, uma certa estabilidade populacional e social capaz de gerar uma sociedade mais complexa, propiciadora de elementos materiais mais duráveis, percebe-se que eles possuíam muitas semelhanças e dentre elas, a delimitação de seus territórios por fossos, estrepes e trincheiras. Neste território se dava a vida social do grupo, ou seja, as relações econômicas, sociais e provavelmente políticas. As casas dos quilombos estavam divididas entre moradias e casas para atividades específicas, como por exemplo, ferraria, casa do curtume e a casa dos pilões. No Quilombo do Campo Grande, em 1746, foi localizado mais de 600 negros vivendo com “... fortaleza, cautelas e petrechos tais que se entende pretendem se defender-se...”1Uma outra referência sobre o mesmo quilombo, afirma que os quilombolas se defenderam por mais de 24 horas, protegidos por um palan…

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.

Pedro Romeiro de Campos é o ancestral da família Campos do Sul de Minas, especialmente de Três Pontas. Não consegui estabelecer ligação com os Campos de Pitangui, descendentes de Joaquina do Pompéu.Pedro Romeiro de Campos foi Sesmeiro nas Cabeceiras do Córrego Quebra - Canoas¹. Residia em Barra Longa e casou-se com Luiza de Souza Castro² que era bisneta de Salvador Fernandes Furtado de Mendonça.Filhos do casal:- Ana Pulqueria da Siqueira casado com José Dias de Souza;
- Cônego Francisco da Silva Campos, ordenado em São Paulo , a 18.12.1778, foi um catequizador dos índios da Zona da Mata;
- Pe. José da Silva Campos, batatizado em Barra Longa a 04.09.1759;
- João Romeiro Furtado de Mendonça;
- Joaquim da Silva Campos, Cirurgião-Mor casado com Rosa Maria de Jesus, filha de Francisco Gonçalves Landim e Paula dos AnjosFilhos, segundo informações de familiares:-Ana Rosa Silveria de Jesus e Campos, primeira esposa de Antônio José Rabelo Silva Pereira, este nascido em Lagoa Dourada³;
- Joaquim da …

Deus Pai, o Divino Espírito e a Sagrada Família.

Ajude-nos a contar a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço "comentários" para relatar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades. Assim como casos, fatos e dados históricos referentes a nossa cidade e região.Foto: Evando Pazini - Arte: TS BovarisPróxima imagem: Manoel Antônio Teixeira da Fazenda Campestre.
Imagem anterior: Antigo telefone da fazenda da Serra.

Foto de família: os Vilela de Carmo da Cachoeira-MG.

Ajude-nos a contar a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço "comentários" para relatar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades. Assim como casos, fatos e dados históricos referentes a nossa cidade e região.
Esta foto foi nos enviada por Rogério Vilela. Da esquerda para a direita: Custódio Vilela Palmeira, Ercília Dias de Oliveira, Fernando de Oliviera Vilela, Adozina Costa (Dozica), Jafoino de Azevedo e José de Oliveira Vilela (Zé Custódio).
Imagem anterior: Sinopse Estatística de Carmo da Cachoeira - 1948

Barleus e a imagem do Quilombo dos Palmares.

..., só se conhece uma imagem feita sobre Palmares durante sua existência. Trata-se da feita por Barleus1 em 1647 e reproduzida em Reis2. Infelizmente, esta imagem não possui riquezas de detalhes ou de informações. Aparentemente, trata-se de um posto de observação à beira de um rio que serve de local de pescaria coletiva.
Trecho de um trabalho de Marcia Amantino.

Próximo Texto: O negro aquilombado e a população colonial.
Texto Anterior: Padre Vieira e a legítima sua organização dos quilombos.
Figura: Imagem de Palmares - Barleus
1 Barleus, Gaspar. História dos feitos recentemente praticados durante oito anos no Brasil. Belo Horizonte: Itatiaia, 1974.
2 REIS, João José e GOMES, Flavio dos S. Liberdade por um fio: história dos quilombos no Brasil. São Paulo: Cia das Letras, 1996. p. 33

A importância e o trabalho dos ferreiros.

Pode-se perceber nos mapasfeitos sobre os quilombos que o espaço interno da estrutura era usado de maneira a indicar uma provável especialização das diferentes construções. Esta espacialidade poderia indicar uma certa hierarquia social dentro da comunidade. O fato de que a casa de ferreiro (São Gonçalo), a Casa do Conselho e do Tear (Perdição), a Casa de audiência (Samambaia) e a Casa do Rei (Braço da Perdição), estarem sempre em local destacado é sugestivo. O que isto pode indicar? É possível a partir destes dados, pressupor que houvesse no interior das comunidades quilombolas uma hierarquização política e social, já que elementos que desempenhavam um papel de destaque para a manutenção dos grupos claramente tinham seu espaço físico igualmente destacado.
O caso das Casas de ferreiro que aparecem no quilombo da Samambaia e no de São Gonçalo é curioso porque pode nos remete à uma prática antiga na África, ou seja, o uso do metal. É provável que os quilombolas utilizaram-se desse conhec…