Projeto Jovens Construtores da Liberdade.




Problemática do Tema:
A alegria como reflexão do poder do amor - caminho da conversão: “o amor vence barreiras, tem poder de transformar, pois contagia com o brilho da felicidade”. Iniciamos um trabalho na Comunidade São Pedro de Rates da Paróquia Nossa Senhora do Carmo, em Carmo da Cachoeira. No princípio decidimos em equipe organizar um evento para movimentar adolescentes e jovens, levando-os a interagir na comunidade, valorizando o que eles têm de mais importante em si mesmos, através da realização de atividades do seu agrado e, a partir daí, desenvolver neles a consciência de que cada um possui um dom, uma vocação, incentivando-os a se colocarem a serviço da comunidade, de forma a conduzi-los ao despertar vocacional.
Este projeto teve como base o “Oratório de Dom Bosco”, padre salesiano e Santo da Igreja Católica, que cativou e ainda hoje cativa a juventude com o seu carisma. Dom Bosco conquistou a juventude arrebanhando-a em uma época em que a exploração do trabalho era acirrada, quando os jovens, adolescentes e crianças, devido a problemas correntes da época, viviam longe de suas famílias e submetiam-se ao trabalho pesado para sobreviverem. Ao se encontrar com cada um destes, oferecia-lhes a oportunidade de uma vida nova e eles se deixavam cativar por aquele senhor humilde e alegre. Dom Bosco montou seu Oratório, propiciando-lhes várias atividades: havia lugar para todos, cada um se encaixava naquilo em que possuía habilidade, com o reconhecimento de seus dons.
Hoje a história não é tão diferente: nossos jovens e adolescentes precisam de certa atenção. Nosso objetivo é ter um encontro marcado com a juventude de Carmo da Cachoeira, com algumas atividades desenvolvidas no decorrer do ano em ambiente descontraído e agradável. O jovem gosta de arte, de música, animação, esporte (lazer), ou melhor, o jovem gosta de se divertir. A partir daí, trabalharemos com eles suas aptidões, visando a valorização do potencial de cada um, levando-os a tomarem consciência de que pertencem a uma família, a uma comunidade e que possuem referência.
Eles querem ser reconhecidos, então buscam meios de exibição corporal, um investimento narcísico. Querem destaque: pictografam seus corpos com tatuagens, colocam piercings com o intuito de que funcionem como esculturas ortopédicas; agem dessa maneira pelo fato de não conseguirem ser reconhecidos pelos discursos sociais simbólicos; então buscam chamar a atenção pelo registro do olhar. Tudo isto são prisões, perda de referência; desfiguram o próprio corpo, porém em seu inconsciente não desejam tal ação. Agem pensando ser isso o máximo, como se fosse algo valoroso, mas se esquecem de que o corpo é território sagrado, templo onde habita Deus. 
Queremos levá-los a formar uma nova consciência, de que há outros meios para serem reconhecidos. Ajudando-os no processo de construção de sua identidade, queremos levá-los a serem justos, construindo sua liberdade em meio a tantas coisas que tentam somente aprisioná-los e tomando consciência de valores que precisam ser reconhecidos em si próprios. Não queremos pregar-lhes uma doutrina; queremos acolher a todos sem distinção de pessoa, classe ou religião; queremos formá-los verdadeiros seres HUMANOS, que agem com princípios éticos, com sinais de fé, esperança e muita alegria.
Diante da desmotivação dos adolescentes/jovens para estarem inseridos ativamente na comunidade religiosa, percebe-se a necessidade de um evangelizar diferente, pois não estamos conseguindo atingi-los de fato, pelas vias habituais. Surge a pergunta: qual seria o método ideal para trabalhar com eles?


Objetivo Geral:
            Levar os adolescentes/jovens a descobrir seus dons e carismas; a partir daí, despertar neles o aspecto vocacional, ou seja, levá-los a tomar consciência de que possuem alguma vocação. Esse despertar estará ajudando cada um no processo de construção de sua própria IDENTIDADE, pois a VOCAÇÂO IDENTIFICA, sendo uma marca forte na vida da pessoa que propicia a realização pessoal, formando-os para a LIBERDADE de expressão e desenvolvendo neles o senso crítico perante as novidades dos tempos atuais.


Justificativa:
            É perceptível o quanto os jovens precisam de atenção, pois buscam ser reconhecidos por meios errôneos que, às vezes, lhes rouba sua característica, desfigurando sua imagem e a do Cristo que neles habita.  Queremos vê-los levando uma vida de retidão; não podemos concordar com um sistema que impede o desenvolvimento HUMANO e afeta também o ESPIRITUAL daqueles que têm todo o futuro pela frente. O ser humano possui um centro de luz que nada mais é que uma chama divina em corpo material; alguns chamam esse ponto de alma e dizem que ela busca sempre a unidade e a realização da totalidade de cada um. Por isso o Projeto Jovens Construtores da Liberdade desenvolve-se em torno de um EIXO DE UNIÂO que é a EVANGELIZAÇÂO, possibilitando que o jovem interaja num ambiente harmonioso, sadio e fraterno, conforme as palavras do próprio Deus, que tudo cria pelo amor e a todos comunica sua divindade carinhosa, paterna e materna.


Metodologia:
  •                         Reunir adolescentes/jovens de variados grupos para tardes de lazer, com animações, teatros, pequena palestra, musicais, capoeira (apoio do grupo de capoeira da Ofélia) e outras apresentações artísticas.
  •                        Ver qual os dons de cada um e propiciar-lhes a prática, o exercício desses dons, por meio de:
- aulas de música/tocar instrumentos musicais;
- oficinas de artes/teatro;
- cursinhos de edições de vídeos e imagens;
- atividades formadoras da espiritualidade/cidadania e dos princípios éticos/ humanos.


Objetivos:
  •                         Tendo-se em conta as atitudes desses adolescentes/jovens na sociedade de hoje, levá-los a uma nova visão de mundo, segundo preceitos morais/éticos.
  •                        Ajudá-los em seu processo de DESENVOLVIMENTO HUMANO.
  •                         Levá-los a tomar consciência da importância da família.
  •                        Levá-los a tomar consciência de que possuem vocação e de sua importância para a realização pessoal de cada um.
  •                        Trabalhar com um grupinho que surgiu deste mesmo projeto.
  •                        O projeto visa trabalhar com jovens, mas não poderia de deixar de fora as criancinhas que marcam presença. Visamos uma formação cristã de forma dinâmica, com dinâmicas grupais, fantoches, músicas e brincadeiras, possibilitando a todos uma vivência fraterna.


Considerações finais:
            O projeto Jovens Construtores da Liberdade visa à integração dos adolescentes/jovens da Paróquia Nossa Senhora do Carmo. Visamos colocar em prática essas ideias ao longo do ano. No princípio, trabalhamos com grupinho específico, que surgiu a partir desse projeto, mas queremos levá-lo ao nível paroquial. No entanto, para esse andamento do projeto, será preciso de uma estrutura maior, ou seja, será preciso de investimento financeiro. Com os jovens da Comunidade São Pedro de Rates vamos caminhando, visando chegar a esse nível paroquial, com a graça de nosso Senhor Jesus Cristo.
            Que os jovens, além das aulas de música, recebam formação espiritual, humana, afetiva e comunitária, sendo incentivados a estarem abertos ao trabalho pastoral; que eles, na busca do sentido das suas vidas, possam descobrir novos caminhos que os levem ao encontro de si mesmos e, encontrando-se na vida, encontrem a luz que habita em seu próprio interior. Possam eles, então, viver a experiência de sua própria alma que, em outras palavras, se sintetiza no amor. Pelas vivências e convivências poderão vir a reconhecer que as feridas e os sofrimentos em suas vidas nasceram da falta de amor.
            Peçamos a Maria, Senhora do Carmo, juntamente com os Santos Anjos São Miguel, São Gabriel e São Rafael, que intercedam por nosso trabalho e possamos de fato realizá-lo no seio da comunidade cristã da nossa Paróquia Nossa Senhora do Carmo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.