Postagens

Mostrando postagens de 2010

O Santuário e a Pastoral da Criança.

Imagem
PASTORAL DA CRIANÇA EM CARMO DA CACHOEIRA - MINAS GERAIS. Criança de 0 a 6 anos e gestantes da comunidade São Pedro de Rates estão sob os olhos atentos de líderes voluntários.
No entendimento de que a criança deve ser compreendida como um ser em desenvolvimento e de, este desenvolvimento deve abranger todos os aspectos que manifestam uma individualidade, a Comunidade São Pedro de Rates estende suas mãos a Pastoral da Criança para investir no acompanhamento daqueles que se inserem nessa faixa etária. A comunidade quer vê-los vivendo em suas próprias famílias, na certeza de que é o ambiente familiar o lugar mais propício para que se dê a formação do futuro homem integral, saudável de corpo e alma.
Já estão inscritos e iniciarão o curso de formação no "Santuário" Mãe Rainha 8 líderes. São elas: Rosa, Nice, Marina, Vivian, Edna, Romilda, Magda e Rita. A coordenadora Alessandra já implantou a Pastoral da Criança no Distrito do Palmital do Cervo e dá andamento ao curso de formação de…

A Via Sacra, a enchente e as autoridades.

Imagem
Na fé, e com forte convicção de que há uma ligação invisível que une Céus e Terra, os membros da Comunidade São Pedro de Rates buscam fazer sua parte. Enquanto irmandade sofre e, com rodo nas mãos, tentam ajudar a Maria (Nenê) e Tiana, a Terezinha, a ... .... .

A chuva jorrando e, toda a vizinhança, encharcada de cabeça aos pés, tentava minimizar o sofrimento. A omissão de imagens mostrando o grupo de ajuda foi omitido propositalmente da matéria. O trabalho foi voluntário e as pessoas preferem não aparecer e, muito menos fazer sensacionalismo.

É assim que funciona esta comunidade. Aqueles que se dispuserem buscar informações e só reler as atas da Câmara Municipal de Cachoeira dos últimos 10 anos. O discurso dos moradores é sempre o mesmo - como resolver o problema dos moradores da rua Olimpio Virgulino de Sousa, que a cada ano vem suas propriedades diminuídas com o aumento da cratera nos fundos de seus quintais?

Este Santuário ecológico e sua nascente, não suporta mais receber águas v…

Luiz Otávio e a genealogia dos Vilela e Figueiredo.

Imagem
de: Luiz Otávio C. Faria

Oi tudo bem? Sou de Boa Esperança MG, e sempre entro no blog, e o trabalho está de parabéns. Sou das famílias Vilela e Figueiredo daqui de Boa Esperança, que tem principalmente pelos Figueiredos início aqui, e que são a mesma familia dai de Carmo da Cachoeira.

Tenho bastante dados dastas famílias e fotos da penta e hexávos meus de ambas famílias, e se o senhor precisar de alguma coisa que possa ser útil para o conteúdo do seu excelente blog, por favor entre em contato por meu e-mail que estarei a disposição.

Sou descendente de 3 dos filhos do fundador de Boa Esperança, José Alves de Figueiredo cc Maria Vilela do Espírito Santo da fazenda da Serra, são eles: Mariana Teodora de Figueiredo cc Antonio de Morais Pessoa da fazenda das Pedras; Maria Inocencia de Figueiredo cc Joaquim Fernades Martins que residiam em Carmo da Cachoeira; Antonio Alves de Figueiredo cc Candida Nicésia de Figueiredo filha de Jose Joaquim Gomes Branquinho e Maria Victoria dos Reis, Antonio e…

Carmo da Cachoeira, terra amada.

Imagem
A primeira década do século XXI caminha para festejar o seu final.

No período o que temos observado, em Cachoeira, é a tendência do homem na busca de suas realizações pessoais. O que se tem notado, é um forte interesse voltado para as notícias do dia-a-dia e, em problemas circunstanciais. Estes dão ibope, na mídia, nas esquinas, nos bares, na praça.

A tradição, inquestionavelmente, depositária da herança humana ficou para traz e passou a pertencer ao passado, para muitos. O mundo, para estes, está caracterizado como um transmissor de poucas mensagens substanciais, de conhecimento e, pelo que temos observado, o que se tem desenhado é um misto de informação, muita informação e tecnologia. Antenas de comunicação externa estão fazendo parte dos telhados de casas e casebres das zonas rural e urbana.

Poucos são os que falam embevecidos de sua terra natal. Esquecem-se de como "o pedacinho de chão" que lhe serviu de berço foi protagonista de sua história. Da melhor parte da históri…

Luminárias e o assassinato dos homens brancos.

Imagem
Luminárias é um município mineiro, cuja posição geográfica é determinada pelas coordenadas 21 30' 48" de Latitude Sul e 44 55' 19" de Longitude Oeste. Carmo da Cachoeira fica a Oeste de Luminárias que, situa-se, à margem direita do Rio Ingaí e está inserida na microregião do Alto do Rio Grande.

Em Carmo da Cachoeira, o sr. José Teixeira é muito conhecido. Proprietário rural, é guardião de uma rica história - a da Fazenda da Barra, situada na margem esquerda do Rio Ingaí, ponto onde os dois municípios tornam-se vizinhos. O forte de nossas ligações históricas ficam por conta da Paragem e do Ribeirão Pirapitinga, da Fazenda Campo Formoso, divisa com a Fazenda Campo Belo que, por volta de 1752, Pe. Bento Ferreira era Sesmeiro.

Falar em Pe.Bento Ferreira é falar em São Bento Abade que, por muitos anos foi Distrito da Cachoeira do Carmo. Luminárias, São Bento Abade e Carmo da Cachoeira viveram e sofreram com uma história que lhes foi comum: uma rebelião escrava - cuja inte…

Permuta de terras em Carmo da Cachoeira.

Imagem
Doutor Mathias Antonio Moinhos de Vilhena e sua mulher dona Maria Carolina de Gouvêa Vilhena passam escriptura de permuta em Carmo da Cachoeira, Minas Gerais:

Escriptura de permuta que entre si fazem o Doutor Mathias Antonio Moinhos de Vilhena e sua mulher e Francisco de Assis Reis de suas fazendas como abaixo declara.

Saibão quantos esta virem que, sendo no anno do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo de mil oitocentos e noventa, aos soze dias do mes de fevereiro, do dito anno nésta freguesia do Carmo da Cachoeira, Termo de Varginha, Estado de Minas Gerais, em meu cartório comparecerão presentes partes havidas e contratadas a saber - como outorgantes e outorgada Doutor Mathias Antonio Moinho de Vilhena e sua mulher dona Maria Carolina Gouvêa Vilhena (...)
Projeto Partilha - Leonor Rizzi

O padre cachoeirense e seus irmãos.

Imagem
O Padre que aparece na foto é o Pe. Manoel Francisco Maciel. Ele permaneceu como pároco da Igreja Matriz Nossa Senhora do Carmo, Carmo da Cachoeira, Minas Gerais de 09-05-1944 a 1965.

Pe. Manoel é irmão do cartorário Antonio Bonifácio Maciel.

A mãe e a irmã do padre.

Imagem
Ajude-nos a contar a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço "comentários" para relatar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades. Assim como casos, fatos e dados históricos referentes a nossa cidade e região.

Luminárias e os fragmentos do "PROLE - Tuca"

Imagem
"Em 1953. Arthur Martins de Andrade, o Tuchê, era Prefeito Municipal de Luminárias e era o Presidente do partido que o elegeu. Éramos oposição ao Palácio da Liberdade e fomos à Capital reivindicar melhoramentos para o nosso Município.

Lá chegando, logo ficamos sabendo que o Chefe do Governador Juscelino era o Dr. Edson Lago Pinheiro, contemporâneo do irmão do Prefeito no Ginásio Santo Antônio de São João del-Rei. Fomos então ao Palácio, nós três. Quando eu via receptividade, ri até aos cantos e pensava com meus botões - estamos feitos, conseguiremos tudo! Mas quando chegou mesmo no mérito da questão que era pedir algo para Luminárias, o Chefe aperta o botão de uma campainha e pede a pasta de Luminárias. Dentro desta havia apenas uma folha dizendo - "somente atenda pedidos do Diretório do PSD". Fracasso. Assim, teríamos que apelar para os corregionários. Era Presidente da UDN mineira o Prof. João Franzen de Lima e, na sede do Partido, marcamos um jantar na Churrascaria C…

Prefeito pede informações históricas ao Fórum.

Imagem
Em 30 de Setembro de 2005, o prefeito Godofredo José Caldeira Reis solicitou a Primeira Vara da Comarca de Varginha autorização para realizar trabalho de pesquisa nos documentos daquela jurisdição:

(...) Nosso interesse é buscar, através de documentos, nossas origens e formação social. Além de outros, o que temos hoje é farta documentação sobre as Sesmarias e suas medições, no entanto, só ao concretizar uma venda é que podemos afirmar se alguém seu legítimo proprietário e real ocupante do lugar.

Para nós a fazenda denominada "Campo Formoso", que se compunha de campos e capoeira e uma pequena benfeitoria paira muitas dúvidas: quem foi seu ocupante real, se essa benfeitoria seria casa ou ermida, quem eram seus vizinhos.

Outro ponto de suma importância é a localização do nome de Manoel Antônio Rattes, citado como primeiro morador e comprovados nascimentos e batismos de filhos e netos na região. Mas, onde ficavam suas terras? Como as doou para ser o cemitério? Forma realizadas b…

Prefeito Godofredo José Caldeira Reis procura...

Imagem
Em 2005 o prefeitro de Carmo da Cachoeira Godofredo José Caldeira Reis encaminhou um ofício (182/05/GAB) ao Gen. Araquen Albuquerque, comandante da Escola de Sargentos de Três Corações solicitando informações históricas:

Buscando rever a história da ocupação da hoje cidade de Carmo da Cachoeira, em função da Casa de Cultura local, deparamos com dois nomes ligados a Instituição de Segurança Nacional antes da reorganização. São eles: Capitão Manoel Costa Morais, em 1857, que serviu de 15 de Agosto de 1857 a (?) - citação em Galeria dos Comandantes; e Pedro Rattes Pereira, em 1893, da Guarda Nacional, 141º Batalhão de Infantaria - 4ª Cia.

Necessitamos de dados que confirmarem serem filhos ou netos do patriarca Manoel Antônio Rattes ou Rates, casado com Maria da Costa Morais. Alguns documentos referem-se a Maria da Costa , outros a Maria da Costa Moraes.

Anexamos páginas do livro "Carmo da Cachoeira, a origem e o desenvolvimento" de Wanderley Ferreira de Rezende, onde há a citaç…

Cachoeira, 04 de dezembro do ano de 1928.

Imagem
Remexendo um antigo baú, uma filha das terras cachoeirense encontrou uma escritura que fazia referência ao Ribeirão do Carmo em Carmo da Cachoeira:

Vendedores: José Pinto Mesquita e sua mulher Ana Dias Mesquita. ... E, perante as quais, pelos outorgantes vendedores, me foi dito, que são senhores e legítimos possuidores de dois terrenos situados à Rua Boiadeira, nesta cidade, e que obtiveram por compra feita de dona Constância Amélia de Carvalho e outras por escritura passada pelo Tabelião João Batista Braga, noi primeiro Ofício do Judicial e Notas de Varginha, em 04 de dezembro de 1928 e registrada no registro de Imóveis de Varginha, no livro n.3E fls. 136, sob n.3961. Tendo o primeiro terreno a área de 3.971 metros quadrados em terreno de pasto, dentro das seguintes confrontações. Confronta com a Rua Boiadeira, herdeiros de Francisco Romanielo, Juvenal Olímpio e Benevuto Rodrigues da Silva Reis: Ribeirão do Carmo da Cachoeira e Ana dias de Oliveira. Tendo o segundo (...) com Ribeirão …

Professor da UNESP conectado aqui.

Imagem
de: Cassio  Maia

Boa tarde!Meu nome é Cassio Maia, sou Professor da Unesp e, recentemente, descobri que sou tetra-neto de Pedro José Villela casado com Dna. Maria Francisco do Carmo (minha tetra-avó) filha de Francisco Borges da Costa Libório (meu penta-avô). Navegando pela internet descobri através do Projeto Partilha que a família de Francisco Borges esteve presente em vários eventos religiosos em Carmo do Cachoeiro e que a família Villela tem, também, uma forte presença e história na região.Gostaria de entrar em contato com aqueles que tenham informações em relação ao meu tetra-avô Pedro J. Villela e seus familiares, principalmente no que diz respeito a seus ascendentes. Quero parabenizar à equipe responsável pelo Projeto Partilha pelo belo trabalho desenvolvido.

Oração - Maria Nossa Mãe

Imagem
Maria passa na frente e vai abrindo estradas e caminhos. Abrindo portas e portões. Abrindo casas e corações.

A mãe indo na frente, os filhos estão protegidos e seguem seus passos. Ela leva todos os filhos sob sua proteção.

Maria passa na frente e resolve aquilo que somos incapazes de resolver. Mãe cuida de tudo que não está ao nosso alcance. Tu tens poderes para isso. Vai mãe, vai acalmando, serenando e amansando corações. Vai acabando com o ódio e rancores, mágoas e maldições. Vai terminando com dificuldades, tristezas e tentações. Vai tirando teus filhos das perdições. Maria passa na frente e cuida de todos os detalhes, cuida, ajuda e protege a todos teus filhos. Maria Tu és mãe e também a porteira. Vai abrindo o coração das pessoas e as portas nos caminhos. Maria eu te peço passa na frente e vai conduzindo, levando, ajudando e curando os filhos que precisam de Ti, ninguém pode dizer que foi decepcionado por Ti, depois de ter Te chamado ou invocado. Só Tu com o poder de Teu Filho p…

A comunidade da Fazenda do Sobrado em MG.

Imagem
Fazenda do Sobrado neste ano de 2010 está constituída das seguintes famílias:

Primeira família
José Antônio da Silva Neto
Marly de Fátima Alves Silva
Josimar Alves da Silva

Segunda família
José Inácio
Maria do Amparo Prado Garcia
Andréia Prado Inácio

Terceira Família
Robson Aparecido Miranda
Cristiane Fernanda dos Santos Alves

Quarta família
João Marcos Nicolau
Marly Nemento Nascimento Nicolau
Brenda de Cássia Luz Nicolau

Quinta família
José Heitor Miranda
Evanilda Leopoldina Miranda
Heder José Miranda
Rafael Miranda

Sexta família
Orlando José Sebastião. Projeto Partilha - Leonor Rizzi

A fazenda Urtiga, os Rates e o Quilombo.

Imagem
fazenda Urtiga é histórica, no entanto, ela faz parte do recorte histórico que antecede a presença de doações de sesmarias na região, portanto, falta-nos dados documentais (ainda) para comprovar a verdadeira história de Carmo da Cachoeira da Boa Vista. Parece-nos que havia uma relação de poder que dividia os grupos pertencentes ao antigo distrito de Lavras do Funil - o da Boa Vista e os remanescentes do Quilombo Gondu/Gondum onde, em 1770 estava sob o domínio DOS DE RATES. Segundo Mons. Lefort entra nesta discussão, também, a FAZENDA MARANHÃO. Este quilombo, o deveria ter uma proteção especial (?) pois, não estava marcado no mapa do Capitão França para ser atacado. Ou ele foi extinto antes da limpeza da área não necessitando da intervenção de bandeirantes paulistas, ou era tido como sendo de caráter especial. A Família Rates está buscando e, acredito que irá chegar aos dados.
Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Li Vilhena esclarece fatos sobre o Cap. Mathias.

Imagem
de: Li Vilhena

Existe sim o Capitão Mathias Gonçalves Moinhos, nascido em 1687 em Pitões, Algarves - Portugal, que ora também assinava "De Vilhena", e, ainda, seu filho, homônimo, Coronel de Milicias, Mathias Gonçalves Moinhos de Vilhena, nascido em 1753 em São João Del Rey, que era casado em segundas núpcias com Iria Claudiana Umbelina da Silveira (dos quais descendem muitos dos Vilhenas de Minas - Rio- São Paulo- Rio Grande do Sul, etc)irmã de Barbara Heliodora Guilhermina da Silveira, sendo ele portanto concunhado de Inácio José de Alvarenga Peixoto,e, ainda, seu neto, Major Mathias Antonio Gonçalves Moinhos de Vilhena, nascido em Campanha no ano de 1800 e falecido no ano de 1886.

Este esclarecimento foi publicado como comentário na matéria: Ignácio Franco Torres e outros da região.http://www.carmodacachoeira.net/2008/07/igncio-franco-torres-e-outros-da-regio.html

Os velhos tempos e os Alves Pedrosa.

Imagem
Lembranças dos velhos tempos resgatam alguns nomes de antigos moradores do Distrito de Carmo da Boa Vista, Fregesisa de Lavras do Funil, Comarca do Rio das Mortes. Entre tantos nomes nos vem, hoje, o de alguns pertencentes a descendência paulista, em especial, os ligados aos "Alves Pedrosa". Os nomes desfilavam em nossa mente ao visitar a antiga Fazenda dos Pinheiros, de propriedade de Gilberto Vilela, filho do ex-prefeito de Carmo da Cachoeira, Saul Vilela. Uma "Alves Pedrosa", dona Helena Francisca Alves da Assunção, casada com José de Oliveira Simões, falecida em 1822, teve seu inventário aberto na Fazenda Palmital da Barra, Lavras do Funil. Dona Helena possuía metade da Fazenda dos Pinheiros. Para nós, que trilhamos estes caminhos centenas de vezes na busca de informações, o espaço geográfico da Fazenda dos Pinheiros e suas adjacências nos tornou familiar. Falar que ele perteceu a Lavras e ou Luminárias não nos soa estranho. Mesmo em Ingaí tivemos a oportunidad…

As Terras de São Pedro de Rates em Minas.

Imagem
As Terras de São Pedro de Rates significa um espaço exclusivo de dedicação ao Sagrado, ao Divino. Nele existe uma Capelinha dedicada ao Mártir São Pedro de Rates. Está localizado num lugar histórico nesta cidade do sul de Minas Gerais.

Em espaço urbano cercado por alambrado, o local visa estabelecer estreita ligação com a singela paisagem em seu entorno - o morro do Cruzeiro, demarcado a oeste por belíssimos espetáculos oferecidos ao por do sol. A Capelinha funciona como pórtico de entrada e indica, claramente, a separação de sua área que é dedicada a experiências de encontro com Deus, através de seu Filho unigênito - JESUS CRISTO e com o Espírito Santo (de Deus). Fica no setor norte da Paróquia Nossa Senhora do Carmo.

A vida urbana aqui, como em qualquer parte do planeta, se manifesta carreando os afazeres e vivências do cotidiano. É, portanto, onde acontece a realidade da existência humana com suas alegrias/tristezas; com os momentos de felicidade/infelicidade; com os benéficos/do…

Maurício Veiga Garcia e os 7 Silvas.

Imagem
de: Maurício Veiga

Oi Sou Maurício Veiga Garcia de Inocencia-MS, neto de Guilherma Garcia Leal, esta filha de Melânias Garcia Leal, este filho do Cel.Manoel Garcia Leal, este filho do Alferes Januario Garcia Leal Sobrinho, que era um dos filhos do Alferes João Garcia Leal nascido em Santa Cruz de Goiás-GO em 1759, e morto brutalmente por 7 silvas em MG, assasinato esse que despertou a furia de seu irmão o Alferes Januario Garcia Leal (7 orelhas)... Alferes João Garcia Leal era casado com Maria Joaquina do Espírito Santo.

Em busca de dados sobre os Vinhas de Oliveira.

Imagem
de: Fabio

Olá, meu nome é Fabio Balbino. Meu pai, nascido em três Pontas era filho de Marieta Vinhas de Oliveira, que, pelas datas, deve ter morrido por volta de 1937. Meu avô, Orlando Eugenio Balbino era de Aiuruoca, mas tambem viveu em tres Pontas até o final de sua vida. Gostaria de manter contado com quem souber ou tiver documentos sobre a família Vinhas de Oliveira, principalmente onde conste a minha avó Marieta. Abraço a todos.

Em busca por dados anteriores a 1870.

Imagem
de: Ana Maria Weber
-
Boa tarde!

Queria parabenizá-los pelo blog! muita informação histórica e riquíssimo em imagens!

Gostaria de saber onde posso encontrar fotos antigas de familias, dados de cemiterios (listas), ou qualquer outra informação sobre a regiao de Aparecida, Sapucaia e Cantagalo...

Sou descendente da Familia Perret , Francisco Diogo Perret (Suiço) e Francisco Carlos Perret , meu bisavô que sao desta região... Moro fora do país e nao consigo nenhuma informaçao sobre eles..

Sabe se existem listas de imigrantes suiços chegados no Rio de Janeiro entre 1815 e 1870 que eu possa consultar na internet?

Ja tentei no arquivo Nacional mas só tem as chegadas a partir de 1880...

Agradeço imensamente qualquer informação.

Um abraço e parabéns pelo site!

Ana maria Weber

Pastoral mobiliza grupos em Carmo da Cachoeira.

Imagem
A Comunidade Paroquial São Pedro de Rates, a partir da reunião do Conselho Paroquial de Pastoral do mês de agosto, mobilizou-se como um dos grupos integrantes que receberiam e acompanhariam evangelizadores visitantes. Participaram:

a) como Missionários, os componentes dos grupos de intercessão. São eles: Paulinho, coordenador do Terço dos homens que acontece todas as quartas-feiras no "Santuário"; Mariana, coordenadora do Terço da Sagrada Face de Jesus (terças-feiras); Salete, coordenadora do Terço Cenáculo no Santuário (sextas-feiras) e Di, coordenadora do Terço dos Guardiãos; Marina pela catequese e Romilda pela Pastoral do Dízimo;

b) como colaboradores, para garantir as refeições dos 98 visitantes, os moradores. Supriram eles as necessidades para o desjejum e almoço de 2 dias. Outras comunidades, também, foram escaladas com provisões, bem como, disponibilizaram suas casas para acolhimento e pernoite. Na São Pedro de Rates, as famílias Di/Orlando e Helen/Valmir receberam 1…

Grupo de Missionários Intercessores Domiciliares.

Imagem
Assim é o trabalho da Comunidade Paroquial São Pedro de Rates da Paróquia Nossa Senhora do Carmo de Carmo da Cachoeira, na Diocese da Campanha:

Ontem eu estava na Pça de Esportes e vi duas pessoas visitando as casas. Fiquei de olho. Enfim ...


Na surdina quis escutar o que elas perguntavam para as pessoas. Uma delas, mulher, tinha uma prancheta nas mãos e formulários a serem preenchidas. Logo pensei: mais um partido político para dividir as forças daqui. Mas vi que não era nada disso. As perguntas giravam em torno da questão sobre a FÉ. Pensei logo serem missionários ligados as Santas Missões Populares. Distancie-me sem falar nada, nem sequer deixei-me dar a conhecer. Se é ligado a FÉ, deixe pra lá, não vai incomodar ninguém.

São os voluntários do Grupo de Missionários Intercessores Domiciliares da comunidade:

Marta Conceição de Jesus
Maria de Lourdes de Jesus Soares
José Fiorentini
Luzia Claudino de Sousa
Nazaré Nogueira
Geny Ana Viegas
Marciolina Gomes (dona Nira)
Sebastião Alves de T…

Padre André Luiz da Cruz é homenageado.

Imagem
Domingo, 12 de Setembro, é dia especial para os cristãos católicos cachoeirenses - acontecem várias celebrações em toda a Paróquia, inclusive, na COMUNIDADE PAROQUIAL SÃO PEDRO DE RATES. Vamos celebrar, também, o aniversário de nosso Pároco - Pe. André Luiz da Cruz, com o seguinte texto:

Os sinos nos faz lembrar que hoje é domingo, o DIA DO SENHOR, o dia da RESSURREIÇÃO DE CRISTO. Que é a PÁSCOA DA SEMANA e que, por isso, nos reunimos em assembleia dominical na comunidade. Viemos celebrar e reviver a Paz e a Harmonia vividos pelo POVO DE DEUS por ocasião do SERMÃO DA MONTANHA, no tempo em que Jesus viveu seus dias terrenos. Alí, nas Terras de São Pedro de Rates, seremos alimentados pela dupla mesa: - a da PALAVRA e a do
- PÃO DA VIDA, e damos graças. Graças a Deus. Graças a tudo. Pela dor que eleva, exalta e diviniza e por Deus nos ter enviado seu fiel servidor - o Pe. André para ser o PASTOR DE NOSSAS ALMAS. Ele é amigo de todos e em especial dos humildes e dos simples. Tem ele sido …

José Roberto Sales e os indígenas do Brasil.

Imagem
Na obra "História de Varginha", Sales explica a utilização dos termos "indígena" ou "aborígene para se referir ao conjunto da população nativa encontrada pelos descobridores portugueses no Brasil não implica qualquer juízo de valor, atitude pejorativa ou etnocentrismo:

Indígena é a população autóctone de um país ou que neste se estabeleceu anteriormente a um processo colonizador ou, mais precisamente, a população que habitava as Américas em período anterior à sua colonização por europeus. Por extensão, informalmente, pode-se usar o termo para se referir àquilo que é originário do país, região ou localidade em que se encontra. Esse uso encontra-se de acordo com a etimologia da palavras: do latim indígena,ae: indígena é o natural do lugar em que vive, gerado dentro da terra que lhe é própria (DICIONÁRIO HOUAISS, 2001, p.1605). Durante o século XIX, a palavra 'indígena' foi utilizada por Silva como sinônimo de brasileiro. Ao falar das árvores do Brasil, d…

Em busca de notícias a respeito de Mons. Nunes.

Imagem
de: José

Gostaria de saber se tem alguma noticia recente do Padre Nunes!!

Fiquei muito feliz e com muita emoção ao descobrir por acaso,essa fotos dele..Tenho muitas recordações deste grande servo de DEUS, quando era criança, e que ele foi paroco em Cachoeira de Minas-MG, Em 1974 mudei para São José dos Campos/SP, e nunca mais a vi, só noticias dos parentes lá em Cachoeira de Minas,que quando ele ia visitar os amigos lá, eo pessoal diziam, Sabe quem teve aqui essa semana? De boca cheia e de orgulho e felicidade!!!! Há o padre Nunes!!!!Hje moro em Aparecida do Norte,e ele tem bastante conhecidos aqui tbem.

Evento do Projeto Vida Restauradas em Cachoeira.

Imagem
No próximo domingo, dia 22 de agosto está programado para ocorrer em Carmo da Cachoeira parte do projeto VIDAS RESTAURADAS pela palavra de Deus. Será o segundo ato público de evangelização em Carmo da Cachoeira - MG e está sendo organizado pela Paróquia Nossa Senhora do Carmo. A partir das 14 hs. na Praça Matriz deverão comparecer as comunidades locais para prestigiarem o evento. Portanto, 22 de agosto de 2010, venha você também. Cachoeirenses deverão lotar a Pça do Carmo em apoio ao Projeto da Igreja Católica Cristã.

Cachoeirenses com o pé na estrada – fé e devoção.

Imagem
O Santuário Nacional de Aparecida será o ponto de encontro das paróquias ligadas a Diocese da Campanha de Minas Gerais.

Peregrinos, fiéis católicos moradores em Carmo da Cachoeira, Minas Gerais e ligados a Paróquia Nossa Senhora do Carmo marcam sua presença durante o evento. A estrutura foi montada pela Diocese e a peregrinação acontece nos dias 13 e 14 de agosto, próxima sexta-feira e sábado. O evento será registrado pela TV Aparecida, durante a missa das 9h00 do sábado, 14 de agosto. O Santuário fica no Estado de São Paulo, na cidade de Aparecida. Os peregrinos sairão da Estação Rodoviária local às 22h30min, onde receberão a bênção de envio do Pároco, Pe. André Luiz da Cruz.

Aproveite para conhecer o trabalho apresentado em:

Tema: Rota de Curas Milagrosas em Minas Gerais.
IV RAM - Reunião de Antropologia do Mercosul
Fórum: Turismo e Lazer.
Organizadores: Margarita Barretto, Álvaro Banducci e Rodrigo Grunewald.
Pesquisadores: Oswaldo Giovannini Jr - Bacharel em Antropologia e mestrand…

A globalização e nossa terra cachoeirense.

Imagem
Abençoado é esse século XXI. O homem finalmente se tornou um cidadão do mundo. Os bens naturais pertencem a todos – a humanidade e a cada cidadão, todos podem usufruir dos frutos de nosso planeta. Isso porque o mundo se globalizou. Esse conceito trouxe muita, muita responsabilidade e oportunidade de crescimento.

Veja, por exemplo, a grande oportunidade que temos em refletir, repensar nossas ações e reconduzir nossos processos sem gastar um tostão com assessoria, basta olhar nossa cidade sem preconceitos, sem pudores, melindres e preconceitos, e inseri-los no seu dia a dia.

Com esta visão um grupo visitou Carmo da Cachoeira em busca de uma Cultura onde a tônica seja a não-agressividade, o amor fraterno e a paz, mas no final não pode conter sua indignação, após analisar as relações sociais entre as três bases da sociedade cachoeirense: elite econômica / fazendeiros; classe média; e classe popular.

Carta deixada pelo grupo:

Novo tempo, novos sonhos...

Lembro-me do tempo das passeatas. A…

Fazenda Ponte Falsa de Antônio Dias de Gouveia.

Imagem
Alves Pedrosa”, na base dos “Gouveias” de Cachoeira do Carmo ou dos Rates.

Algumas famílias moradoras no município buscam conhecer suas origens e, retrocedendo na história, tentam visualizar seus antepassados em seus afazeres nos idos tempos do Brasil Colonial. Dentre os buscadores sobressaem os que querem certificarem se suas origens estão ligadas as mitológicas Três Ilhoas.

Surgem então a matriarca da família Franco, Maria Tereza de Jesus, casada a 1a vez Ignácio Franco e, viúva casou – se com Bento Rabello de Carvalho.Irmã de Maria Tereza de Jesus surge Catarina de São José, casada com Caetano de Carvalho Duarte, ambas filhas da Ilhoa Antônia da Graça, casada com Manoel Gonçalves da Fonseca.Pertencer a um ramo da imensa árvore açoriana é orgulho nestas paragens do Brasil e o personagem Diogo Garcia que as antecedeu é conhecido e reconhecido até nossa geração.

Os “Alves Pedrosas” se incluem na descendência de Antônia da Graça, nascida na Ilha do Faual. Ao estudar o inventário dess…

Em nome da honra... os presos políticos africanos.

Imagem
de: Andréia de Rezende Trindade - 2o A


A África recentemente tem se tornado alvo de grandes produções americanas, trazendo um pouco do passado histórico marcado por guerras civis de um país conturbado por uma estabilidade ainda longe de ser completamente encontrada, seja por questões políticas, econômicas ou sociais.

O filme, que tem base em fatos reais, é uma espécie de cinebiografia de Patrick Chamusso, um operário da refinaria de Seconda, esposo atencioso, pai de duas filhas, e em seu tempo de folga ainda serve como treinador do time masculino de futebol formado somente por crianças.

Em 1980, a briga entre os negros e os brancos para o fim do “apartheid” era acirrado e atentados explodiam por toda a África do Sul. É nessa época que ele é preso por engano, acusado de fazer parte do grupo de libertadores da África e responsável por um atentado que resultou em uma explosão na refinaria onde trabalhava. Torturado, maltrado, ele passou meses desaparecidos até confirmarem que não era o …

O Ribeirão Couro do Cervo, segundo Jorge Vilela.

Imagem
A presença ostensiva do veado campeiro na fauna desta parte do Sul de Minas deve ter impressionado os primeiros sertanistas paulistas que andaram por essas paragens à caça de índios para serem preados, a partir de meados do século XVII (1600). Os topônimos “Sertão do Cervo”, “Rio do Cervo”, “Ribeirão Couro do Cervo” em Carmo da Cachoeira, “Ribeirão do Cervo” nas proximidades da Serra de Três Pontas, “Ribeirão dos Couros” em Ingaí e mais de uma dezena de outros que existem por aí, são indicativo da importância dessa espécie na fauna da região.

Estes topônimos aparecem em documentos oficiais de 1760, especialmente nas atas de uma expedição formada para destruir quilombos na região de Três Pontas, comandada por Bartolomeu Bueno do Prado e Diogo Bueno da Fonseca(1). Vamos encontrá-los ainda no mapa feito em 1760 pelo Capitão Francisco França, abrangendo todo o Sertão do Campo Grande, com a localização dos principais quilombos destruídos na região a partir de 1745(2) e, ainda, servindo de…