Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2008

Álbum de fotos do recital

Francis Vilela – piano
Larissa Amaral – mezzo-soprano
Maisa Nascimento – mezzo-soprano Alémdo pianista Francis Vilela e das mezzo-sopranos Larissa Amaral e Maisa Nascimento, durante a apresentação do tema Berceuse da Suíte Dolly, de Gabriel Fauré houve a participação especial do pianista Hélcio Barone Júnior, formado pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade São Paulo. Um momento especial, raro, em que os espectadores puderam apreciar uma apresentação de pianos a quatro mãos.

Sonetos de Pablo Neruda

O recital de piano e canto foi realizado com extremo sucesso dia 29 de janeiro de 2008, sendo abrilhantado por duas interpretações de sonetos de Pablo Neruda: Soneto LII e o Soneto XCIX.
Ainterpretaçãoesteve a cargo de Ana Maria Gomide, terapeuta educacional , esta terapeuta foi mentora do pianista Francis Vilela, e sua especialidade é "bincar de cantar", fazendo da arte uma importante ferramenta de terapia. O espetáculo ficou lotado e será para sempre guardado na memória daqueles que tiveram a oportunidade de aproveitar este momento raro.

Programação do recital de piano e canto

Francis Vilela – piano Larissa Amaral – mezzo-soprano Maisa Nascimento – mezzo-soprano PROGRAMAGiuseppe Giordani(1744-1798) - Caro mio bemGiovanni Battista Pergolesi(1710-1736) - Se tu m’ami, se sospiriGiovanni Paisiello(1740-1816) - Nel cor piú non mi sentoBenedetto Marcello(1686-1739) - Il mio bel focoChristoph Von Gluck(1714-1787) - O del mio dolce ardor

Convite ao recital de piano e canto.

Carmodacachoeira.blogspot recebeu e repassa a todos o convite!@!


Tabela Cronológica 7 - Carmo da Cachoeira

Tabela 7 - de 1770 até a Inconfidência Mineira -
1770ü23/Mar – Padre Francisco Alves Torres recebeu provisão para capela de São Tomé, na serra das Letras;ü18/Jul – sesmaria na paragem do Servo e em Barra do Bom Caldo (SC. 172pp. 46. Seção Colonial, no Arquivo Público Mineiro);üo conde de Valadares informou em carta que fez várias pessoas entrarem em Campo Grande e as instruiu para que aí estabelecessem uma igreja;üprimeiros registros da família Rates na região de Carmo da Cachoeira;üsesmaria em nome de Mathias Gonçalves Moinho, em Vargem Grande do Servo, e junto ao ribeirão Pirapitinga;üsesmaria em nome de João Marques Padilha no ribeirão de Perepitinga, vizinho da serra Branca;üsesmaria em nome de Manoel da Silva de Jesus, sacerdote na paragem do Servo e em Barra do Bom Caldo;üsesmaria em nome de Manoel Ferreira Guimarães em Duas Barras, confrontando com Luiz Corrêa Lourenço; eüprovisão para ampliar a capela existente sob a invocação de Nossa Senhora da Ajuda, na jurisdição de Nossa Se…

Tabela Cronológica 6 - Carmo da Cachoeira

Tabela 6
- da era pombalina até 1770 -

1756 a 1777- Era Pombalina -
1756
Anos antes já havia sido descoberto ouro em São Pedro de Alcântara e Almas de Jacuí.1757üO português tornou-se a língua oficial;ümorreu Antônio Martins Vieira, morador no Saco de São BentoBartolomeu Bueno do Prado recebeu patente de comandante de expedição de guerrilha; üchegaram à região jesuítas foragidos da ira pombalina, vindos das regiões mais povoadas; eüfoi enterrado no Cemitério do Campo Belo, Manoel Machado (Ferreira?), casado com Albina Maria de Jesus, moradores da fazenda Palmital.1758ü8/Ago – João Francisco Junqueira obteve registros de terras, através de sesmaria;ü8/Set – carta de sesmaria ao Padre José Bento Ferreira, demarcando com capões e caponetes de mato, chegando a Três Pontas pelo lado esquerdo; eücarta de sesmaria para o capitão Antônio Leite Coimbra, sítio do Funil.1759üAcademia Brasílica dos Acadêmicos Renascidosfoi instalada no Convento de Santa Teresa d´Avila em Salvador, Bahia;