Festa de São Pedro de Rates em Carmo da Cachoeira



Comunidade São Pedro de Rates - Ano 2021

O dia 26 de abril é muito especial para nós católicos cristãos de Carmo da Cachoeira, no estado de Minas Gerais: esse dia é dedicado ao padroeiro da Comunidade, que o manifestou em terras onde se assentou a primeira família, a dos Rates.

Com alegria festiva, os moradores do bairro onde se encontra instalada a Capelinha de São Pedro de Rates prepararam-se para a solenidade.

Foi durante a missa das 19 horas, na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Carmo, Diocese da Campanha. No domingo, dia 25, a liturgia recomenda meditação atenta ao evangelho de Jo 10, 11-18: “Eu sou o bom pastor”.

Nas homilias das missas celebradas, Pe. Ivan, com zelo, preparou-se para despertar nos corações dos que participaram das missas dominicais a percepção de que “... não existe debaixo do céu outro nome dado aos homens, pelo qual possamos ser salvos". Jesus é a pedra angular (Atos 4, 11-12). O bom pastor dá a vida por suas ovelhas.

As comemorações pelo dia de São Pedro de Rates aconteceram nesse ano, na segunda-feira. O celebrante foi o mesmo do dia anterior. A assembleia estava com seus assentos preenchidos. Número limitado de fiéis, pelas restrições a que estamos submetidos devido à pandemia, ocasionada pela infestação do coronavírus. A missa foi transmitida pelo YouTube e pelo Facebook.

Inspirado, diz Pe. Ivan: São Pedro de Rates configurou-se ao Bom Pastor — aquele que dá a vida por suas ovelhas e as conhece. Ele, pagão, reconhece a voz do Bom Pastor e alinha-se a seu segmento e pelo nome de Jesus Cristo de Nazaré foi martirizado:

Bendito seja, em nome do Senhor,
aquele que em seus átrios vai entrando!
Vós sois meu Deus, eu vos bendigo e agradeço!
Vós sois meu Deus, eu vos exalto com louvores!
Dai graças ao Senhor, porque ele é bom!
“Eterna é a sua misericórdia!”
Salmo Responsorial 117 (118), 26-28-29

São Pedro de Rates, à semelhança de Jesus Cristo, teve a vida, após sua conversão através de São Tiago, doada às ovelhas que deveria apascentar e, sustentado pelo Bom Pastor — Jesus Cristo, não se cansou de ir em busca das ovelhas perdidas. Ao converter a filha de um homem poderoso, foi martirizado. Em seu apostolado, como verdadeiro servidor de seu rebanho, trabalhou sempre pela liberdade, pela justiça e pelo respeito. A exemplo de Jesus Cristo, nosso padroeiro serviu o rebanho. Ele o imitou e estimulou as ovelhas à abertura dos corações ao dom do Espírito Santo.

Nas comemorações desse dia dedicado a São Pedro de Rates pedimos pelos pastores espalhados pelo planeta e que não esmoreceram diante da crise, ora instalada, e que evidenciou-se com força durante a pandemia a que estamos sujeitos.

Pedimos ao Senhor Jesus Cristo, Bom Pastor, o dom da fortaleza à nossa fé vacilante: “abri os nossos ouvidos ao vosso apelo e reuni num só rebanho os que vos seguem”.

São Pedro de Rates, rogai por nós.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tabela Cronológica 10 - Carmo da Cachoeira

As três ilhôas de José Guimarães.

A família do Pe. Manoel Francisco Maciel em Minas.

Antiga foto da cidade de Carmo da Cachoeira.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.

Carapina, a origem do nome.

Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Um poema à Imaculada Conceição Aparecida.

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.

Eis o amor caridade, eis a Irmã Míriam Kolling.