Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior. "Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG. Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entr

Terça-feira Santa na Comunidade São Pedro de Rates.


"Pensemos que belo é ser Santos, mas também é belo ser perdoados!”

Eis o tempo de viver o momento litúrgico mais memorável para o sentido da nossa fé cristã católica. Recordamos no domingo sobre a chegada de Jesus à Jerusalém e logo na Segunda-feira, o momento de sua prisão.

Nesta terça-feira da Grande Semana a Comunidade São Pedro de Rates celebrou o rito eucarístico pelo qual a imagem de Nossa Senhora das Dores esteve presente ao lado do altar, com andor todo florido e iluminado para que logo após este precioso momento, encontrasse o Senhor dos Passos vindo da Comunidade Nossa Senhora da Esperança, rumo à Igreja Matriz Nossa Senhora do Carmo. Uma mansa chuva cobria o pátio da Comunidade e mesmo assim, todo o povo celebrava de forma solene, de modo a refletir sobre a Liturgia da Palavra que nos trazia a “traição” de Judas, sobre as palavras de Jesus: “Em verdade, em verdade vos digo, um de vós me entregará”.

Padre Daniel Menezes Fernandes não hesitou nos aparatos que traziam beleza ao momento celebrativo. Da batina à procissão enfileirada, nada se perdeu ao que diz respeito a reflexão sobre o valor do perdão que Cristo deu ao seu apóstolo Judas, sobretudo à Pedro que o negou três vezes: “Darás a tua vida por mim? Em verdade, em verdade te digo: o galo não cantará antes que me tenhas negado três vezes”.

Assim, dando continuidade à Semana Santa de forma solene rumo à Ceia, Crucificação, Morte e Ressurreição do Cristo Jesus, peçamos a Deus que, celebremos de tal modo os mistérios da paixão do Senhor, que possamos alcançar vosso perdão!

André Lucas de Carvalho

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tabela Cronológica 10 - Carmo da Cachoeira

As três ilhôas de José Guimarães.

A família do Pe. Manoel Francisco Maciel em Minas.