Corpus Christi, em Carmo da Cachoeira!



Celebrando Corpus Christi em novo altar, sob a imagem do Cristo Ressuscitado, a Comunidade São Pedro de Rattes recebeu toda a Paróquia Nossa Senhora do Carmo, no último dia 30 de Maio.

A celebração eucarística iniciou-se às dezesseis horas, mas antecedendo este momento, pessoas de vários lugares e comunidades se sensibilizaram para confeccionar magníficos tapetes coloridos para o trajeto de Jesus Eucarístico até a Igreja Matriz.

Celebrando a festa de Jesus presente na Eucaristia, sobretudo fazendo memória à Quinta-Feira Santa e o início da Eucaristia, no Pão e no Vinho, este dia nos remete uma verdadeira gratidão que nos cristãos devemos ter pelo grande mistério da morte e ressurreição de Cristo, Nosso Senhor.


A Comunidade rezou com a Liturgia da Palavra, sendo as seguintes leituras:

- Primeira leitura extraída do Livro de Genêsis - Gn 14,18-20: “Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, criador do céu e da terra! Bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou teus inimigos em tuas mãos!”

- Salmodiando o salmo 109, um jovem de voz jubilante, Luiz Paulo Vilela, emocionou os demais fiéis com o refrão adaptado: “Tu, Tu és sacerdote pra sempre, Tu és sacerdote pra sempre, Segundo a ordem de Melquisedec”.

-Segunda Leitura: Da carta de São Paulo aos Coríntios - 1Cor 11,23-26: “Todas as vezes, de fato, que comerdes deste pão e beberdes deste cálice, estareis proclamando a morte do Senhor, até que ele venha”.

Antes da Aclamação ao Evangelho, a Sequência de Corpus Christi foi cantada e então, Padre Daniel Menezes Fernandes proclamou o Evangelho de Lucas (Lc 9,11b-17). Em sua homilia, refletiu sobre o mistério eucarístico e o compromisso que todos os cristãos católicos romanos devemos assumir para estar em comunhão com o sacramento da Eucaristia, ‘fonte e ápice as vida cristã’, sobretudo pelo mistério da Reconciliação/Confissão.

A Liturgia Eucarística foi o Cânone, ou seja, a Oração número I, de forma solene. Ao se aproximar do fim da celebração, os fiéis de forma orante, puderam acompanhar a procissão com Jesus Eucarístico pelas ruas de Carmo da Cachoeira, deliciando-se com os exuberantes tapetes confeccionados com alguns desenhos como o Cordeiro, a Hóstia Santa, o Pão e o vinho, sobretudo, representações que fizeram desta festa um sentido cada vez mais convidativo para a celebração do mistério. Tudo se encerrou com o presidente da celebração cumprindo os ritos da Bênção do Santíssimo Sacramento, na Praça do Carmo.

André Lucas de Carvalho

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.

Pesquisando a genealogia italiana