Francisca de Paula de Jesus, a Primeira Beata Negra do Brasil!



Francisca de Paula de Jesus nasceu no Distrito de Santo Antônio do Rio das Mortes em São João Del Rey-MG. Em sua infância, mudou-se para a sul mineira Baependi - MG. Sua mãe, uma ex-escrava, a deixou órfã, quando estava com idade de 10 anos.

Acompanhada de seu irmão, Teotônio, de 12 anos, foi entregue às mãos da Virgem Maria e, tal herança foi aproveitada com grande júbilo, uma vez que optou por não se casar e viver uma vida dedicada à oração e aos pobres, além de ser conselheira de muitas pessoas, inclusive, homens de negócio. Junto a ti e suas orações estava a imagem de Nossa Senhora da Conceição.

Morreu na própria cidade de Baependi em 14 de junho de 1895. O processo de beatificação começou em 1993.

Ao passar de dois anos, mais exato em julho de 1995, a professora Ana Lúcia Leite descobriu que tinha um problema congênito no coração. Na véspera de fazer uma cirurgia, ela sentiu uma forte febre e exames posteriores revelaram que o problema havia desaparecido. Ana Lúcia havia rezado a Nhá Chica e considera que foi curada por intermédio dela. Em 1998 o milagre foi enviado ao Vaticano, sendo aprovado por Bento XVI, em 2011, por tais virtudes heroicas da religiosa.

Em Outubro de 2011, a Comissão Médica da Congregação das Causas dos Santos do Vaticano aprovou o milagre atribuído a Nhá Chica, concordando que a cura não tem explicação científica. A comissão de cardeais do Vaticano atestou o milagre em junho de 2012 e no mesmo mês, o Papa Bento XVI assinou o decreto de beatificação de Nhá Chica.

Paulo Coelho, o "famoso" escritor, depois de uma experiência em Baependi, sobretudo em torno da própria espiritualidade de Nhá Chica, dedicou um de seus livros, "MAKTUB", à ela e, atualmente disse se referindo a ela: "Aonde eu vou, Nhá Chica vai comigo".

Coincidência ou não por devoção à Senhora da Conceição e pelo mês dedicado à Maria, foi beatificada esta semana, em Baependi, em cerimônia presidida pelo prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, o cardeal Ângelo Amato, representante da Santa Sé, que anunciou a data de 14 de junho como a festa litúrgica em memória de Nhá Chica.

Nhá Chica: São João Del Rey, sua origem; Baependi, sua maior vivência espiritual; o Brasil e várias partes do mundo, seu exemplo de amor e intercessão.

ANDRÉ LUCAS DE CARVALHO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.