Missa de continuidade missionária do Padre André, em Pedralva.


 “És o peregrino do amor, conquistou os jovens com tanto amor.”

 ... E a vida segue em outros campanários

Caminhando em uma pequena parcela de carmelitanos cachoeirenses, o povo de Deus seguiu rumo à Pedralva, onde já se encontrava o Reverendíssimo Padre André Luis da Cruz, sacerdote desta Paróquia por 9 anos, 2 meses e 3 dias, até o início de Fevereiro de 2013.

Uma calorosa receptividade os esperava em uma linda igreja envolvida de decorados vitrais, simplicidade e solenidade em cada detalhe do espaço, sobretudo pessoas que acolheram e abraçaram os que chegavam, para de fato entregar em suas mãos aquele que seria o novo pároco daquele lugar.

Presentes na celebração eucarística estavam de forma una e amiga, os presbíteros André Rodrigues Villas Boas (Paróquia Santíssima Trindade, São Lourenço), o vigário forâneo de Nossa Senhora dos Montes, que representou D. Diamantino, Geraldo Pereira de Freitas (Paróquia Divino Espírito Santo, Cristina), José Procópio Junior (Paróquia do Senhor Bom Jesus, Olimpio Noronha), Padre Camilo (que se encontra em Itaci, região pastoral da Diocese da Campanha), Padre Alexandre Mancilha (Paróquia São José, Itamonte) e Pe. Edvar Rodrigues Rangel (Paróquia Nossa Senhora do Carmo, Carmo de Minas) que, proferiu sábias palavras destinadas ao pe. André: 

“Quando estava a frente desta Paróquia (São Sebastião- Pedralva) tive a oportunidade de trabalhar com o Pe. André, ainda seminarista e, no tempo que ele esteve aqui, o nosso querido Andrézinho foi muito estimado e nós já víamos nele um grande sacerdote de Deus. O nosso Andrézinho, o menininho, aquele que era agitado, aquele que não media esforço de visitar as pessoas, trabalhos pastorais, as casas, as celebrações, nos encontros e nas reuniões, este Andrézinho foi um ungido por Deus para se tornar o padre André. E assim, a unção sacramental o fez mais ungido ainda no seu dom e na sua dedicação ao povo de Deus.”

O prefeito Joel Silva esteve com sua família para pronunciar breves palavras de acolhimento, trazendo a chave da cidade para aquele seria o novo cidadão pedralvense. As chaves da Igreja e da Sacristia também foram entregues durante a celebração.

Ficou claro, tanto antes quanto após a celebração deste dia 18 de Fevereiro, que em todo este tempo, mesmo excedendo as “regras” diocesanas e eclesiais que determinam, de fato, quanto tempo um padre pode ficar em uma determinada paróquia, nada foi em vão na vida eclesial dos paroquianos cachoeirenses. Não é necessário enumerar as realizações deste padre em Carmo da Cachoeira, tanto no meio religioso, quanto em ações cidadãs do meio político e social, para perceber um povo bem guiado para dar continuidade à missão de Deus e da Igreja. O que, de fato, é necessário se atentar é perante toda esta alegria, contida de abraços e choros recebidos por ele, o Padre André. Que tudo seja verdadeiro e que lembranças possam sempre vir acompanhadas de orações pela sua vocação. Carla Martins do Carmo e Alessandro Veiga Lima homenagearam o novo pároco de Pedralva, relembrando sua trajetória tão bonita, apesar de árdua em Carmo da Cachoeira. As palavras dele perante toda a emoção por rever seus antigos paroquianos foram curtas, mas felizes naquele momento:

“Não foi eu que os conquistei e sim,  foram vocês que me conquistaram.”

Um grande momento de descontração, em torno de música e versos rimados, fez parte de um “até logo” do próprio padre e os seus visitantes. A juventude como sempre fazendo a diferença em vários eventos diocesanos; membros coordenadores das Santas Missões Populares relembrando por meio de canções, os retiros paroquiais; sobretudo, todos os que foram prestigiar o novo “habitat” do padre André, bateram palmas, cantaram e até dançaram em torno de um violão e uma sanfona, ministrada pelo José “Rosinha” e José Geraldo, o “Caçamba”, respectivamente.

Que o SIM a Deus possa ser dado a cada dia, sobretudo que a missão não se perca por vaidade ou comodismo e sim, que tudo aconteça conforme os desígnios da Deus.

ANDRÉ LUCAS DE CARVALHO

Comentários

Anônimo disse…
Nossa este padre vai ficar na história! realmente a juventude como sempre deu show de alegria. sempre lembrarei das vezes que vi uma grande lider jovem assentada com pe. André para resolver as questôes da juventude. e tudo da dava certo. E agora...
Anônimo disse…
uma bela homenagen para uma pessoa especial, Pe. André sempre ficará guardado em nossos coraçoês.Pedralva será a nossa segunda casa.
ANA CLAUDIA REIS disse…
Padré foi o padre que Carmo da Cachoeira sempre quis ter.chegou nesta cidade um menino, e saiu como um grande homem de oração. não moro mais em Carmo. Mas sempre acompanhei de perto o progresso da Paróquia de Nossa Senhora do Carmo,FOI UMA PARÓQUIA COM INTENSAS ATIVIDADES.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.