Homilia Quaresmal.



Penso não ser preciso estar declinando o sentido da quaresma, nem que inicia-se com a quarta feira de cinzas.

Devemos, em consciência, alertá-los que é um tempo forte de penitência, de voltar as atenções como mais freqüência e com mais intensidade para Deus. É um tempo de silêncio, de penitência, de oração e de jejum. “É agora o momento favorável, é agora o dia da salvação”. ( IICor.6,2 ) “Voltai para mim com todo vosso coração, rasgai o coração" ( Jl.2,12-13). A verdadeira Igreja de Jesus Cristo conclama a todos que façam uma penitência mais arrojada deixando de lado a carne e diminuindo a comida.

Essa penitência pode ser estendida a todas as sextas feiras da quaresma, em especial à sexta feira santa. A Igreja nos pede jejum, mas o verdadeiro jejum precisa de preparação, pois, parar de comer o dia todo, de forma estanque, acaba fazendo mal ao organismo.

O melhor jejum é abrir o guarda roupa e desfazer-se de peças que não usa mais e dar aos pobres. Procurar deixar os vícios e aprimorar as virtudes. Jejum deve ser sinal de disponibilidade e de solidariedade. Deve ser coadjuvado pelo “Ouvir a Palavra de Deus” e ouvindo – a, tomar a decisão de melhorar de vida.

Deixar de comer carne só por deixar? De que adianta? É preciso dar um sentido nessa forma de penitência.

Existem outras formas de penitência, de fazer jejum: o desapego das coisas do mundo por exemplo.

A quarta feira de cinzas é o inicio da preparação da Páscoa. Confessemos os nossos pecados. Aproximemo-nos do sacerdote. Façamos o propósito de não pecar mais. Vivamos bem dentro de casa e com os vizinhos. Rezemos um pouco mais, façamos da nossa vida uma oração, procuremos participar da oração com as famílias, abstenhamos da televisão, daqueles programas que não leva a nada como são as telenovelas e o BBB, deixemos de ser escravos dela.

Jesus chama a atenção quanto à justiça, quanto à esmola, quanto à oração, quanto ao jejum. Entre no seu quarto, quer dizer entre no seu coração, feche a porta ( Mt.6,1-18). É tempo de limpar e enfeitar a casa por dentro. Se Jesus perguntasse a cada um: por que está recebendo cinzas na cabeça, o que responderia? Promete mudar de vida? Promete converter-se participando mais da minha Igreja, dos sacramentos e seguindo os mandamentos? Que adianta receber cinzas na cabeça se não se converter e crer no evangelho ? Que adianta receber as cinzas e continuar da mesma forma? A vida deve ter uma dimensão penitencial. Assim deve ser, pois, ela é passageira, transitória e bastante frágil.

Precisamos mudar de vida. Precisamos fazer mais penitência. Precisamos dedicar-nos mais a oração. Precisamos debruçar-nos mais sobre a Palavra de Deus e dar mais testemunho de Jesus Cristo. Precisamos tornar-nos mais santo.

Neste ano da fé, quando a Igreja celebra a quaresma e no Brasil a Campanha da Fraternidade, o tema é embasado no lema : eis me aqui, enviai-me( Is. 6,8 ).

O assunto é juventude, mas todos nós somos envolvidos por ela: famílias, pastorais principalmente a pastoral da juventude, ministros ordenados e não ordenados, comunidades.

Como discípulos e missionários de Jesus Cristo somos convocados a refletir e rezar a realidade dos jovens, que impulsionados pelo Espírito Santo podem revigorar a fé na Igreja.

A Igreja convoca os jovens a ser verdadeiros missionários e missionárias no sentido de jovens evangelizar jovens. Esta é a segunda vez que a Igreja no Brasil elege a juventude como tema da CF. A outra vez foi no ano de 1992, com o lema: jovem eu te digo, levanta-te.

A juventude é uma fase de todo ser humano. É o momento de fazer opção por Jesus Cristo, de fazer opção pelo reino. É o momento que se descobre o sexo diferente, buscando a vivência do amor, constituindo família. É o grande momento de se enveredar pela vida profissional e os desafios são imensos. É o momento de fazer opção, ou pela vida em família ou pela vida religiosa. Juventude é a fase dos estudos e da pesquisa, é a busca da ciência. Mas é também a fase em que se gasta mais tempo em coisas inúteis, que se joga o tempo para os ares, e que não se recupera nunca mais. A ociosidade é um grande pecado. Poucos são os jovens que escutam os mais experientes falarem em seus ouvidos enquanto outros preferem os caminhos mais fáceis, do prazer, da desobediência, do lúdico e no final acabam se arrependendo. Não entendem nunca que a vida é curta demais e quando abrirem os olhos é tarde. Jovens! Estudem e rezem. Vivam a vida de Deus. “A oração é a luz da alma, alegra a alma e tranqüiliza o coração.” Nossa Senhora tinha apenas 15 anos quando se tornou mãe do Salvador, de Jesus Cristo Nosso Senhor. Era uma jovem que conduziu o Filho de Deus. E quando foi anunciada que foi a escolhida para ser a Mãe do Salvador, repetiu as mesmas palavras de Isaías, de uma outra forma: “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra.”(Lc.1,38)

Diácono Adilson José Cunha
13/02/2013

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.