O Beato João Paulo II – um papa mariano.



Karol Józef Wojtyła nasceu em 18/05/1920 em Wadowice ,um lugarejo distante 50 Km de Cracóvia, a terceira maior cidade da Polônia e faleceu aos 2/04/2005, na cidade do Vaticano. Foi o 264º papa da história da Igreja católica. O primeiro não italiano em 455 anos. Eleito com apenas 58 anos em 23/10/1978.

João Paulo II era o mais novo dos três irmãos, portanto, o caçula do casal tenente Karol e Emilia Kaczorowska.

Assistiu a morte de vários amigos e colegas quando o exército alemão invadiu a Polônia na Segunda Guerra Mundial. Sua infância e juventude foi deveras sofrida.

Manifestou interesse pelo teatro, pela música popular e pela literatura. Trabalhou na indústria química para evitar a sua deportação à Alemanha nazista. Foi um atleta, chegando a atuar no futebol amador de Wadowice.

Com o pseudônimo de Andrzej Jawien, publicou livros de poesia, uma peça de teatro chamada “A loja do Ourives” e escritos teológicos e éticos.

Segundo ele, não esteve na morte da mãe, nem do pai, nem do irmão. Aos vinte anos já tinha perdido todos os que ele amava. A idéia do sacerdócio veio após a morte do pai. Em 1942, ele bateu às portas do palácio do bispo e pediu para estudar. Logo a seguir começou a ter aulas no seminário que funcionava clandestinamente.

Em 29/02/1944, foi atropelado por um caminhão nazista, passando duas semanas em recuperação. Para ele, o acidente e a sua sobrevivência foram a confirmação de sua vocação.

Karol Wojtyla ficou padre em 01/11/1946. Foi pároco e professor de ética. Doutor em teologia com a tese: Doutrina da fé segundo São João da Cruz e em filosofia com outra tese: Sistema Ético do fenomelogista Max Scheler. Foi eleito bispo auxiliar de Cracóvia em 04/07/1958 pelo papa Pio XII. Em 13/01/1964, Paulo VI o elevou a condição de Arcebispo, para depois, no consistório de 26/06/1967 ser escolhido como cardeal.

Era um poligrota: falava 12 línguas.

Com a morte de João Paulo I, que governou a Igreja durante 33 dias, foi eleito o novo papa. Em 14 de outubro de 1978, iniciou-se, portanto o conclave, que elegeria Karol Wojtyla na 8ª seção. A Investidura eclesiástica se deu em 23/outubro/1978.

O papa João Paulo II visitou 129 países durante o seu pontificado. Só no Brasil esteve por quatro vezes das quais três em visita oficial e uma outra, quando estava a caminho da Argentina, e aqui fez escala. Visitou muitas cidades brasileiras.

Beatificou 1340 pessoas e canonizou outras, em número de 483.

Bento XVI, o seu sucessor tornou-o venerável em 19/12/2009 e proclamou-o beato em 01/05/2011.

Participou do Concílio Vaticano II, contribuindo para com a redação do documento sobre Liberdade Religiosa, intitulada “Dignitates Humanae” e a Constituição Pastoral sobre a Igreja no Mundo Moderno chamada “Gaudium et Spes”.

Contribuiu em muito para com o fim do comunismo na Polônia e em vários países da Europa.

O seu pontificado foi o terceiro mais longo, perdurando por vinte e seis anos. O papa que reunia multidões foi atingido com um tiro em 13/05/1981, quando adentrava a Praça de São Pedro, no Vaticano, pelo turco Ali Agca.

A sua primeira encíclica foi “Redemptoris Hominis” (Redentor dos Homens) entre outras, sobre a misericórdia na vida dos homens, a importância do trabalho como forma de santificação, a posição da Igreja na Europa do Leste, os males do Marxismo, materialismo e ateísmo, o papel da Virgem Maria como fonte da Unidade Cristã, os efeitos da rivalidade das superpotências, a necessidade de reconciliar o capitalismo com a justiça social , a argumentação contra o relativismo moral.

Na encíclica “Evangelium Vitae” , a 11ª de seu pontificado, reitera a posição contra o aborto, engenharia genética, controle de natalidade, fertilização “in vitro” e eutanásia.

Na encíclica “Ut Unum Sint”, referiu-se a temas que até hoje divide as Igrejas Cristãs: Sacramento da Eucaristia, O papel da Virgem Maria e a relação entre as Escrituras e a tradição.

João Paulo II, em uma das suas alocuções, disse: “Deus também é Mãe”.

Antes de terminar o seu pontificado, ele instituiu mais um mistério no rosário, passando de um terço para um quarto: chamou-o de mistérios luminosos, rezado às quintas-feiras: batismo, bodas de Caná, Reino de Deus, Transfiguração do Senhor, Instituição da Eucaristia.

João Paulo II foi um papa essencialmente mariano. Que ele interceda por nós. Amém.

Diácono Adilson José Cunha
18/09/2012

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.