A Essência de um povo mariano.



O mês de outubro remete o nosso povo, movido pela fé e por sua piedosa devoção, à lembrança daquela que é presença viva no coração de cada brasileiro: Nossa Senhora Aparecida.

A cada ano, mais e mais fiéis testemunham graças alcançadas pela intercessão da Mãe Aparecida, sobretudo nas visitas ao seu santuário localizado no vale do Paraíba. É uma imensa multidão que, com total confiança, se consagra e se entrega por inteiro nas mãos da Padroeira do Brasil. Para compreender essa misteriosa devoção, é preciso conhecer sua origem, desde o “descobrimento” da imagem no rio Paraíba até a popularidade e a importância que passou a ter nos dias atuais.

Na segunda semana de outubro do ano de 1717, a população do Município de Guaratinguetá decidiu fazer uma festa em homenagem à presença do Conde de Assumar e governante da Capitania de São Paulo e Minas Gerais, Dom Pedro de Almeida. Mesmo não sendo tempo de pesca, Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso lançaram seus barcos no rio Paraíba pedindo a Deus um bom resultado na pescaria, em oferecimento ao Conde. Nada estava sendo favorável a eles naquele dia; então, resolveram descer o curso do rio até chegar ao Porto Itaguaçu.Ali lançaram suas redes esperando apanhar peixes, mas o que pescaram foi o corpo de uma imagem da Virgem Maria, sem a cabeça. Ao lançarem a rede novamente, recolheram a cabeça da santa, que foi coberta com um lenço. Segundo eles, a imagem de terracota teria ficado tão pesada, que não conseguiam mais movê-la. Depois disso, a situação mudou e os três pescadores apanharam tantos peixes que a embarcação ameaçava afundar. Eis o primeiro milagre atribuído à imagem.

Foram surgindo reuniões e agrupamentos em torno da imagem, cada vez mais numerosos, e aos poucos foi crescendo, em várias regiões do Brasil, a fama acerca das graças alcançadas por intercessão da Santa. A família que guardava a imagem construiu um oratório no Porto de Itaguaçu, o qual se tornou pequeno para abrigar tantos fiéis. Por volta de 1734, o vigário de Guaratinguetá construiu uma capela no alto do morro dos Coqueiros, com a ajuda do filho de Filipe Pedroso, atraindo visitas ilustres, como a do então Imperador do Brasil Dom Pedro I e da Princesa Isabel,os quais já haviamestado no local há algum tempo e, agora, retornavam para ofertar à Santa uma coroa de ouro cravejada de diamantes e rubis, juntamente com um manto azul, ricamente adornado, em pagamento de promessa por graça recebida.

Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi proclamada Rainha do Brasil e sua padroeira principal, em 16 de julho de 1930, por decreto do Papa Pio XI.

Pela Lei nº 6.802, de 30 de junho de 1980, foi decretado oficialmente feriado o dia 12 de outubro, para ser dedicado à devoção. Também nesta Lei, a República Federativa do Brasil reconhece oficialmente Nossa Senhora Aparecida como Padroeira do País. Em 1967, ao completar 250 anos da devoção, o Papa Paulo VI ofereceu ao Santuário Nacional a “Rosa de Ouro”, gesto repetido pelo Papa Bento XVI que ofereceu outra Rosa, em 2007, por ocasião da sua Viagem Apostólica ao nosso País, reconhecendo a importância da devoção à Santa. Em 1955, foi iniciada a contrução do maior santuário mariano do mundo, consagrado mais tarde por João Paulo II, em 1980.

Vários milagres se tornaramfamosos e inúmeras graças recebidas pelos filhos da Senhora Aparecida testemunharam a força dessa devoção e o poder da intercessão da Santa, sem que a razão dos estudiosos e doutores conseguisse explicar o que só a fé seria capaz de produzir.

Que a santa devoção à Virgem Mãe Aparecida nos inspire o reconhecimento de nossas falhas e nos leve a prostrar-nos aos pés da Cruz de Cristo; e, sobretudo, quenos estimule a ser presença viva juntodos mais oprimidos e necessitados, reacendendo em seus corações a chama da esperança!

André Lucas de Carvalho
II Período de História - Universidade do Vale do Sapucaí - Pouso Alegre

Comentários

ANDRÉ disse…
Eu, André Lucas, quero agradecer a publicação deste artigo no blog e gostaria de fazer apenas uma correção no espaçamento do penúltimo parágrafo:

"Vários milagres se tornaram famosos e inúmeras graças recebidas pelos filhos da Senhora Aparecida testemunharam a força dessa devoção e o poder da intercessão da Santa, sem que a razão dos estudiosos e doutores conseguisse explicar o que só a fé seria capaz de produzir."

Grato!
ANDRÉ disse…
Este comentário foi removido pelo autor.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.

Palanques e trincheiras na defesa dos quilombos.