Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior.
"Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG.

Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entra, aureola…

Os Círculos Bíblicos na Prática em Minas Gerais.

– Relato da missionária Gledes–

Em ritmo de Santas Missões Populares estamos desde 2010, refletindo sobre os Evangelhos de São Lucas, São Mateus e agora de São Marcos, nos Círculos Bíblicos. Esta reflexão nos conduz ao conhecimento mais profundo de Jesus e de sua proposta, para sermos discípulos missionários comprometidos, a fim de construirmos aqui e agora o tão desejado Reino de Deus, que é o reino da justiça, da paz e do amor. Os Círculos Bíblicos são reuniões de pessoas em grupos, realizadas nas comunidades, não só para o estudo bíblico, mas principalmente para aplicação dos ensinamentos de Jesus na vida pessoal de cada um e na vida comunitária; pois é preciso crescer e avançar juntos nessa caminhada, vivendo na fraternidade o projeto de Jesus, traduzindo em gestos concretos o ensinamento da Palavra Sagrada,conforme a possibilidade de cada irmão.

Na casa onde será realizado o encontro, o ambiente é preparado com carinho, tendo no centro da mesa a Bíblia aberta no Evangelho do dia e, ao seu redor, símbolos diversos, conforme o tema. Após a acolhida, somos convidados a refletir sobre o que o símbolo nos diz (por exemplo: vela acesa, água, fatos, cartazes, sandálias e outros). Cantamos, oramos, preparando-nos para ouvir a leitura do Evangelho; em seguida, passamos à partilha da Palavra, que é ver o texto de perto, meditando sobre o que este ou aquele versículo significa; o que mais nos chamou a atenção no texto; o que o texto quer nos ensinar, e assim por diante. Depois, trazemos o texto para perto de nós, ou seja, nos questionamos sobre como estamos vivendo nossa fé, nossa missão, nossa vida de cristãos, de batizados. Como estamos demonstrando o verdadeiro amor a Deus e aos irmãos?Daí, partimos para a vivência da Palavra de Deus em nosso dia a dia, perguntando-nos: como estou vivendo a palavra de Deus? Como estou realizando a vontade de Deus no meu viver? Estassão respostas pessoais. Cada um abre seu coração para dizer como está vivenciado o Cristo em sua vida e na vida da comunidade. As experiências repartidas são de uma riqueza extraordinária e cada um visualiza onde precisa melhorar ou mudar, para ser verdadeiro amigo de Deus, sendo presente na vida do outro. Trazer o Evangelho para a nossa realidade cotidiana é produzir frutos para toda a comunidade.A seguir, escolhe-se um compromisso de vida, que seja assumido e vivido individualmente, pelo menos até o próximo encontro.

Palavra partilhada! É hora de retornar a nossa casa, ao nosso trabalho, levando em nossos corações os mais diversos ensinamentos, como o de São Marcos que nos apresenta Jesus como o Filho de Deus (1,1) e também como Filho do Homem (8,31). O Evangelho de Marcos é o começo da Boa Nova, ou seja, não é uma obra acabada. Compete a cada um de nós continuar este Evangelho através de nossa própria vida, tornando-nos discípulos de Jesus, dispostos a transformar as relações humanas e a despertar na consciência de cada um a esperança da vinda do Reino de Deus.Cabe-nos, como discípulos, construir o mundo novo, a nova civilização, onde o amor possa reinar e transformar todas as coisas, para que todos vivam em fraternidade e solidariedade a vida digna e abundante doada por Deus e proposta por Jesus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.