Santa Clara, ensinai-nos a labutar na terra!

– 11 de agosto –

“Permanecia na terra com o corpo, mas de ânimo andava pelo céu”. (Bula de canonização)

Santa Clara, contemporânea de São Francisco, ambos de Assis, Itália, foi sua fiel seguidora e “a mãe” da Ordem Segunda Franciscana, com a fundação do primeiro Mosteiro de São Damião. Hoje, as irmãs dessa ordem são conhecidas como clarissas.

Nascida no seio da nobreza e da abastança, Clara renunciou a tudo o que o mundo podia oferecer-lhe, como fizera São Francisco, para seguir os passos de Cristo, seu grande amor, e servi-lo, vivendo como Ele viveu à maneira do santo Evangelho.

De natureza mansa, humilde, doce e amável, era bem aceita por todas as filhas da sua Ordem. Sua vida era toda instrução e doutrina, onde as irmãs de São Damião aprenderam as regras do bem viver no Caminho da Vida, que é Cristo. Clara aconselhava o silêncio como meio de evitar os pecados da língua e de conservar a mente sempre centrada em Deus. As irmãs clarissas falavam somente quando necessário e abstinham-se totalmente do consumo de carnes, levando vida austera e muito devota.

Clara nutria fervorosa devoção ao Santíssimo Sacramento. Era afeita ao jejum e à penitência e entregava-se assiduamente a vigílias e orações, mesmo no final de sua vida, quando sofreu longa enfermidade. Como seu pai Francisco (assim o chamava), amava acima de tudo a santa pobreza, que guardava com especial zelo, nunca permitindo que seu mosteiro tivesse propriedades.

Ainda enquanto viveu nesta terra, Deus realizou inúmeros milagres através dela. Faleceu em 11 de agosto de 1253, aos 60 anos de idade e foi canonizada 2 anos após sua morte.

Santa Clara, ensinai-nos a labutar na terra com a alma ancorada no céu!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.