A visitação de Nossa Senhora e as pastorais de hoje.



O Evangelho segundo Lucas descreve a visitação de Nossa Senhora a sua prima Isabel (Lc 1, 39-56), festa essa que celebramos no dia 31 de maio. Maria, naquele momento da visitação, recita o Magnificat (Lc 1, 46-55).

Após a anunciação, Maria pôs-se a serviço de Isabel e de toda a humanidade. Ela descobre que não é apenas a destinatária de tão grande Graça de Deus, mas é agora portadora dessa grande graça, levando o Menino-Deus em seu ventre a todos os povos. Ela é a portadora da Nova Aliança que semeará um rastro de bênçãos por onde passar.

Isabel representa a humanidade, a intervenção Salvadora de Deus. Maria é a gestadora do Salvador. Ali acontece a grande manifestação da Glória de Deus. O tempo da espera termina e tem início com Jesus o novo tempo, o tempo do cumprimento de tudo o que foi prometido por Deus e aguardado pela humanidade.

Neste tempo forte liturgicamente, período da Páscoa, queremos colocar em evidência a visitação de Nossa Senhora, como grande mensagem de Deus a toda humanidade. Não podemos esquecer que nossa Paróquia quer viver intensamente essas mensagens através da Pastoral da Saúde e da Pastoral da Criança, fazendo o papel de Maria visitadora aos enfermos e às famílias.

Ao viver nossa missão de consagradas, colocamo-nos a serviço dos sofredores, dos menos favorecidos, assim como Nossa Senhora colocou-se a serviço de Isabel, que era uma senhora idosa e grávida, que podia estar sofrendo as preocupações que cada mãe passa quando espera a hora de dar à luz uma outra vida. Também Maria, a Mãe de Deus, esperava a hora de dar à luz o Salvador da humanidade. Ela foi servir sua prima Isabel e levar-lhe a boa nova que trazia em seu ventre o Filho de Deus.

Aos visitadores das Pastorais da Saúde e da Criança cabe levar a boa nova da Ressurreição aos nossos visitados, levar a boa nova do Amor, da Paz, da Fraternidade, como fez Nossa Senhora ao visitar Santa Isabel.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.