Grupo de Missionários Intercessores Domiciliares.

Em Cristo tudo podemos.
Assim é o trabalho da Comunidade Paroquial São Pedro de Rates da Paróquia Nossa Senhora do Carmo de Carmo da Cachoeira, na Diocese da Campanha:

Ontem eu estava na Pça de Esportes e vi duas pessoas visitando as casas. Fiquei de olho. Enfim ...


Na surdina quis escutar o que elas perguntavam para as pessoas. Uma delas, mulher, tinha uma prancheta nas mãos e formulários a serem preenchidas. Logo pensei: mais um partido político para dividir as forças daqui. Mas vi que não era nada disso. As perguntas giravam em torno da questão sobre a FÉ. Pensei logo serem missionários ligados as Santas Missões Populares. Distancie-me sem falar nada, nem sequer deixei-me dar a conhecer. Se é ligado a FÉ, deixe pra lá, não vai incomodar ninguém.
 
São os voluntários do Grupo de Missionários Intercessores Domiciliares da comunidade:

Marta Conceição de Jesus
Maria de Lourdes de Jesus Soares
José Fiorentini
Luzia Claudino de Sousa
Nazaré Nogueira
Geny Ana Viegas
Marciolina Gomes (dona Nira)
Sebastião Alves de Toledo (Tião Laurindo)
Cleusa Américo Benedito
Benedita Alves Toledo (tia Dita)
Eulália Benetti Almeida (mãe Rita de Almeida)
Aparecida Reis (Di)
Terezinha de Jesus Almeida (Terezinha do Tião)
Tereza Ramiro
Maria de Oliveira Trindade (Maria do Luizinho leiteiro)
Jorcelina do Nascimento Santos (dona Nene do Zé)
Dionísia Aparecida de Jesus
Marta Fernandes e Maria de Lourdes Fernandes
Maria do Carmo Toledo (tia Carmem)
Luzia Donizete de Souza Xavier
Malvina Demarqui Rizzi
Bernadete Alvarenga Santana (dona Dete, mãe da Marita)
Clarisse Borges
Ana Maria Florêncio (Ana Melado)
José de Souza (companheiro de Ana Melado)
Aveni Vieira Gomes (dona Nene da Pça de Esportes)
Tiana do Chico Peruca
Anita Mesquita Martins
Maria do Carmo Pinto (dona Nene do Cirineu)
Elzio Vitor de Carvalho
Zélia Pereira Rezende
Iná Luciano Trindade
Maria Dolores da Silva
Idalina Aparecida Milani
Maria do Carmo Naves (Doca)
Maria Aparecida Pedro (irmã da Rita) .


Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Comentários

leonor rizzi disse…
Esclarendo um pouco mais a questão.

Os nomes presentes no texto acima correspondem ao de pessoas que, de maneira geral, por limitações de alguma ordem, vivem suas vidas de forma mais recrusas. Elas, no entanto, acreditam no poder da ORAÇÃO. Suas preces são feitas em seus lares, no momento que lhes parecer oportuno. Oram como sabem e da forma como elegeram e entendem, resguardando o que lhes foi ensinado por sua Igreja Católica Cristã. Essas pessoas sabem as dificuldades enfrentadas pelos MISSIONÁRIOS ITINERANTES - os que visitam as casas. Conhecem e reconhecem a necessidade de eles serem preenchidos com energias complementares para poder transmitir o que lhes é insuflado pelo ESPÍRITO SANTO DE DEUS. Muitos dos nomes citados, ou seja, o grupo de MISSÍONÁRIOS INTERCESSORES DOMICILIARES é formado por pessoas com idade avançada. A Dionísia, por exemplo, tem 94 anos. Outros tantos estão na mesma faixa. Não são todos, existem registros de outros tipos de limitações temporárias entre os participantes. Todos mantém uma mente lúcida e participativa. Os corpos de alguns registram as marcas deixadas pelos anos. Todos eles sabem da importância da oração e assim intercedem a JESUS CRISTO no intuito de ver suprida a necessidade das pessoas com disposição física para anunciar em todos os lugares a Palavra contida nas Sagradas Escrituras. Para esse segundo grupo (os itinerantes), os MISSIONÁRIOS INTERCESSORES, oram.
Marca o sinal dos novos tempos as passagens contidas em 2Tm 4,1-4. Cf Tt 1,10.13-14, e em especial o seguinte:
"Conjuro-te diante de Deus e de JESUS CRISTO, que há de julgar os vivos e os mortos, e em nome da sua aparição e do seu Reino: prega a Palavra, insiste oportuna e inoportunamente, repreende, censura e exorta com bondade a doutrina. Porque virá o tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Desejosos de ouvir novidades, escolherão para si uma multidão de mestres, ao sabor das paixões, e hão de afastar os ouvidos da verdade, aplicando-os às fábulas. Tu, porém, sê prudente em tudo, suporta os trabalhos, evangeliza e consagra-te ao teu ministério."

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.

Palanques e trincheiras na defesa dos quilombos.