Um pouco sobre a genealogia da Família Andrade de Luminárias.

O nosso Andrade é muito interessante, pois, é duplo, são dois Andrades de Famílias diferentes.
Por uma lado a vovó que sendo assim, não foi necessário mudar seu nome ao se casar continuando com o seu Nilce de Oliveira Andrade. Por outro lado o vovô que se chamava Waldemar Martins de Andrade.

Vamos começar falando sobre o Andrade da vovó.

A Fazenda Campo Formoso pertencia a Domiciano José Ferreira e sua esposa Maria Flora de Oliveira (Dindinha) que faleceu aos seus 94 anos e tiveram 8 filhos (inclusive Vô Lica)
- Adelino José Ferreira (Tio Dilino) - 4 filhos
- Aureliano Augusto Ferreira (Vô Lica) - 4 filhos
- Arlindo de Paula Ferreira - 9 filhos
- José Manoel Ferreira (Zequinha) - 10 filhos
- Antônio Ferreira (Tinico) - 1 filha "Elzira"
- Maria Ferreira (Marica) - 5 filhos
- Prudenciana Ferreira (Mãe Chana) - 6 filhos, inclusive Vovó Acelina

  • Maria Flora de Oliveira e Domiciano José Ferreira Martins são os pais de Aureliano Augusto Ferreira Andrade (Vô Lica);
  • Prudenciana Ferreira conhecida por Mãe Chana e José Ferreira Martins são os pais de Acelina Ferreira Andrade (Vovó Celina);
  • Aureliano Augusto Ferreira Andrade e Acelina Ferreira Andrade se casaram no dia 20 de junho de 1903. Vovó Celina tinha apenas 14 anos e Vovô Lica já tinha mais ou menos 35 e era tio da Vovó Celina. Tiveram seus filhos quando Vovó Celina tinha mais ou menos 28 anos. Tiveram 4 filhos.
  • Vovó Celina e vovô Aureliano moraram na Fazenda do Campo Formoso, onde tiveram seus 2 primeiros filhos e depois compraram a Fazenda da Lage que pertenceu a Carlos Ribeiro Gomes da Luz, para onde se mudaram e tiveram mais 2 filhos, mantendo 2 propriedades rurais.

Vovó Celina faleceu com 51 anos em 1939. São seus filhos:
- Nilva Oliveira Andrade casada com Alcindo Dias Ayres. Tiveram 4 filhos;
- Nilton Ferreira Andrade casado com Maria Evangelina de Andrade (Mimi). Tiveram 4 filhos;
- Nilce Oliveira Andrade casada com Waldemar Martins de Andrade. Tiveram 9 filhos;
- Nilza Oliveira Andrade casada com Pedro Junqueira Ferreira. Tiveram 2 filhos.

NILCE DE OLIVEIRA ANDRADE.
Nasceu na Fazenda da Lage, às 4h30 do dia 30 de outubro de 1922. Estudou no Instituto Presbiteriano Gammon de Lavras, no Colégio Nossa Senhora de Sion, em Campanha. Aos 17 anos foi para a Fazenda da Lage para cuidar do Vovô Licas que ficara viúvo. Casou-se em 02 de março de 1943 com o advogado Waldemar Martins de Andrade.

Comentários

projeto partilha disse…
(continuação) "Família ANDRADE"
Agora vamos falar sobre o ANDRADE do VOVÔ

. Antonio Máximo Ribeiro da Luz (irmão do Desembargador Alberto Luz, consequentemente a futura Marianinha seria prima do ex-presidente Carlos Luz). Antonio, conhecido como Vovô Tunico e Ana Isabel Rezende (primeira esposa) são pais de MARIANA LUZ DE ANDRADE, mais conhecida como Vovó Marianinha;

. Vovó Marianinha nasceu no dia 25 de outubro de 1889;

. Perdeu sua mãe Ana Isabel Rezende quando pequena, não temos a data. Casou-se com Leônidas Martins de Andrade (o vovô Londinho era dentista), no dia 15 de maio de 1909, às 16 horas. Leônidas, filho de Francisco Martins de Andrade e Antônia de Oliveira Andrade (Tunica);

. Leonidas Martins de Andrade e Mariana Luz de Andrade moraram na Fazenda dos Monjolos e tiveram 15 filhos:
- Moacir Martins de Andrade (Cici)
- Arthur Martins de Andrade (Tuchê)
- Juraci de Andrade Gouvêa (Jura)
- WALDEMAR MARTINS DE ANDRADE (Vavá)
- Agenor Martins de Andrade (Loló)
- Jandira Martins de Andrade (Zizinha), casada com BENEDITO MENDES e moradores em CARMO DA CACHOEIRA - MG
- Maria Evangelina de Andrade (Mimi)
- Darci Martins de Andrade (Cide)
- Olinto Martins de Andrade (Lú)
- Graciema Andrade Piedade (Emê)
- Vladimir Martins de Andrade (Dimi
)
- Iracema Andrade Costa (Irma)
- Jacy Martins de Andrade
- Lourdes Luz de Andrade Ferreira (Lurdinha)
- Celso Luz de Andrade.
projeto partilha disse…
A Comunidade São Pedro de Rates prepara-se para comemorar o dia de seu padroeiro - 26 de abril. Será uma cerimônia simples, singela que irá acontecer durante a Celebração da Santa Missa. Ela será campal e o fogo marcará sua presença sob forma de fogueira, tochas, velas e o mais ardente dos fogos - aquele que irá emanar dos corações dos presentes. A Família Comunitária local se articula no sentido de receber bem os participantes. Cartazes/convite já fazem parte do dia-a-dia do cachoeirense. Eles estão espalhados pelos estabelecimentos comerciais, religiosos e escolas. A Lane, a Di, a Moreira, a Terezinha, a Magda, a Mariana F. Santana, a Dinha, a Luzia, o Edmilson, o Paulino já sabem que acolher é intervir. Intervir para melhorar o que já é bom. A eles, diretamente, caberá fazer o Acolhimento. Suas presenças marcadas por palavras informais, por saudações afetuosas, pelo abraço da paz sem pressa ao receber darão o tom do Bem Receber. A medida que os participantes vão chegando e compondo a Assembléia sua presença não passará despercebida pelo atento grupo de acolhimento. Procurarão estes representantes transmitir o Amor de Deus que se encontra instalado e presente em seus corações. Estes nomes representam casas. Cada nome uma casa. As casas são vizinhas do local de celebração - um campo, portanto, não habitado. Assim sendo, a turma do acolhimento fará as vezes do DONO DA CASA recebendo os hóspedes. Ricos e pobres terão o mesmo tratamento, atenção e consideração. Nossa Família Comunitária sabe receber bem. Cada membro irá ao encontro daqueles que se aproximam e lhe transmitirá o Amor de Cristo que há em seus corações. A semelhança de Maria que foi ao encontro de Isabel e a deixou cheia do Espírito Santo Nossa Família Comunitária receberá e acolherá os fiéis participantes. Encontro de irmãos, todos filhos do mesmo Pai. Os organizadores farão o possível e o impossível no sentido de que todos se sintam acolhidos e percebam a importância de sua presença.
Luz, Paz, Harmonia e Amor Incondicional a todos.
marcos disse…
O nome de Ana Isabel de Rezende, consta no índice genealógico "Família Rezende"(1945),do historiador Arthur Rezende.Isso quer dizer que a Ana Isabel é uma descendente legítima das "Três Ilhoas".Pelo que se vê, eles se entroncaram com os Andrade,família influente da região de Lavras.
TS Bovaris disse…
Obrigado pela sua colaboração, esta influência pelo senhor estende-se até a região de Luminárias.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.