Nas margens do Ribeirão.


A foto histórica nos mostra Álvaro Dias de Oliveira e sua esposa, na ocasião sua namorada Edith. Ao fundo, na foto, a Cachoeira dos Rates. A casa de Manoel Antonio Rates, Maria da Costa Moraes e filhos ficava atrás da mata ciliar que se vê registrada ao lado da Cachoeira. Esta foi formada no leito do Ribeirão do Carmo e ao passar aos pés do Morro do Cruzeiro, no sentido norte da cidade de Carmo da Cachoeira. No alto do morro e junto ao Cruzeiro há uma palmeira centenária. Cachoeirenses, sobretudo os mais velhos e ligados as lides do campo, sinalizam o coqueiro como o ponto que marca a direção do vento. O pessoal, mirando a posição das folhas, vai logo noticiando a previsão do tempo local, diagnosticado pela sua posição quando tocadas pelo vento. Dizem eles: "a chuva para nós depende do lado que as nuvens tocam as folhas do coqueiro."

Foto enviada por: Rogério Vilela - 2009

Próxima imagem:
Imagem anterior: A transcrição do imóvel do pasto de Izalina.

Comentários

projeto partilha disse…
A foto histórica nos mostra Álvaro Dias de Oliveira e sua esposa, na ocasião sua namorada Edith. Ao fundo, na foto, a Cachoeira dos Rates. A casa de Manoel Antonio Rates, Maria da Costa Moraes e filhos ficava atrás da mata ciliar que se vê registrada ao lado da Cachoeira. Esta foi formada no leito do Ribeirão do Carmo e ao passar aos pés do Morro do Cruzeiro, no sentido norte da cidade de Carmo da Cachoeira. No alto do morro e junto ao Cruzeiro há uma palmeira centenária. Cachoeirenses, sobretudo os mais velhos e ligados as lides do campo, sinalizam o coqueiro como o ponto que marca a direção do vento. O pessoal, mirando a posição das folhas, vai logo noticiando a previsão do tempo local, diagnosticado pela sua posição quando tocadas pelo vento. Dizem eles: "a chuva para nós depende do lado que as nuvens tocam as folhas do coqueiro."

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.