Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior.
"Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG.

Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entra, aureola…

De Carmo da Cachoeira para dona Leonor:

de: Gledes

A você Leonor e ao Projeto Partilha, que realizou o sonho de Jesus, transformando a realidade de nossa comunidade, levando seus filhos a ter um a vida mais digna, unidos fraternalmente, o meu muito obrigada;
  • que construiu pontes de comunicação material e espíritual, tonando a solidariedade de real em nossa cidade, o meu muito obrigada;
  • que com seu jeitinho e sua inteligência, transformou nossa cidade, o meu muito obrigada;
  • que com seu carisma fêz brotar a Comunidade São Pedro de Rates, o meu muito obrigada.
Ouso simbolizar Carmo da Cachoeira, e falar em nome de todos, expressando nosso carinho e gratidão por tudo que você fêz e representa para nós.

Desejamos-lhe um feliz e santo Natal. Que o Menino Deus a cubra com seu manto e a abênçoe.

Que em 2010 você continue o seu incansável trabalho em prol dos irmãos e dos animaizinhos com muita saúde e paz.

Comentários

projeto partilha disse…
Querida Gledes, irmã em Jesus Cristo.
Reiteramos os votos de Feliz e Santo Natal.
Genuflexa, e em silenciosa oração, colocamo-nos diante de nossas almas - fio invisível que nos une ao Criador através de nossos corações. Somos gratos, também, aos nossos corpos materiais que, com humilde, resignação, compreensão de que as leis imateriais permitiram-se serem moldados pelas mãos do Divino, do Sagrado e colocaram-se à sua disposição e serviço. Nessa condição e sob o Governo dos níveis mais profundos do nosso Ser procuramos substituir nossa visão - de mundo e da própria vida material. Os olhos físicos procuram ocupar outra função cedendo lugar para os "olhos do coração". Com estes e, mantendo fidelidade ao Espírito Santo - que é o princípio da Comunhão buscamos ocupar nosso espaço na transformação da Comunidade São Pedro de Rates em um cenário de inteligência coletiva. Buscamos resgatar a dignidade de nossos primeiros moradores e, as formas sãs de devoção tradicional. Ontem, 25 de dezembro a Comunidade recebeu, pela terceira vez, o Grupo Estrela de Belém - Pastorinhas, Três Corações, Minas Gerais. Gratos pela presença. Os trabalhos foram acompanhados pelo Conselho das duas cidades.
Hoje, unidos e em comum fraterna e solidária, como grupo deixamos transparecer nossa alma comum - rica de alegria e do Espírito Santo. Dona Gledes, sentimo-nos repletos de felicidade por ver a senhora inserida e partilhando sua percepção de que este grupo AMA, como JESUS CRISTO AMOU. Valeu a tentativa, mesmo que de forma imperfeita, de consagrar a nossa vida aos nossos semelhantes. A fé é a nossa guia. Ela nos faz convictos de que a vida que pulsa no interior das formas tem origem Divina, portanto, é Sagrada e merece ser respeitada. Foi nessa linha de compreensão que procuramos agir - visualizando o foco de Luz Sagrada junto ao coração de cada Ser humano ou infra-humano. Continue conosco, hoje e sempre. Com amor fraterno lhe desejamos Luz, Harmonia e muita, muita Paz. Pelo Projeto Partilha, leonor.

Postagens mais visitadas deste blog

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.