Abertura do livro nº 4 - Escripturas 1869 a 1873.

Carmo da Cachoeira, Minas Gerais.

Servira este livro para nelle serem lançados as Escrituras de compra, e venda de contratos passados pello Escrivão de Paz do Carmo da Cachoeira, deste município (...) (Campos), levando o termo de abertura e encerramento. Três Pontas, 4 de abril de 1869. Fls 51 verso (última página). Visto de correição de 1889. Archive-se na Secretaria da Câmara, Varginha em 18/11/1889. Júlio da Veiga.

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próxima matéria: A venda da Fazenda Campo Formozo.
Artigo Anterior: Documento de Demarcação de terras de 1911.

Comentários

projeto partilha disse…
(continuação) (...) JOSÉ IGNÁCIO DE Sta. ANNA, E SEGUINDO O MATO DIGO O VALLO QUE VEM DO MATTO DO VINHO A ESQUERDA TÉ FRONTEAR UMA CERCA ONDE TEM UMA COVA E DESTA EM RUMO DIREITO A OUTRA COVA NA BEIRA DO CAPÃO, E SEGUINDO PELA BEIRA DESTA TÉ OUTRA COVA QUE SE ACHA NA BEIRA DO MESMO, E DESTA PELO VALLO ABAIXO DO CORREGUINHO E POR ESTE ABAIXO TÉ (ILEGÍVEL) DE UM CAPÃOZINHO, E POR ESTE CORREGUINHO ACIMA A CABECEIRA DO MESMO CAPÃOZINHO ONDE TEM UMA COVA E DESTA ATRAVESSANDO O ESPIGÃO EM RUMO DIREITO A CEBECEIRA DE UM CÓRREGO SECO DA DIREITA, E POR ESTE ABAIXO AO RIBEIRÃO DA LAGE, E POR ESTE ABAIXO TÉ A BARRA DO CÓRREGO TIJUCO PRETO ONDE TEVE PRINCÍPIO ESTA DEMARCAÇÃO, DIVIDINDO EM PARTE COM OS COMPRADORES E AS TERRAS ASSIM DEMARCADAS VENDEMOS (...) TERRAS CAMPO FORMOZO DA FREGUESIA DA CACHOEIRA (...) PELA QUANTIA DE QUINZE CONTOS DE RÉIS (...).
(...) EU PASSO A REZENTE É GOZANDO DO PRIVILÉGIO QUE ME GARANTE O PÔSTO QUE OCCUPO NA GUARDA NACIONAL. FAZENDA DO JARDIM, 24 de fevereiro de 1862. Testemunhas presentes: José Esteves dos Reis e Silva e João José do Nascimento. Francisco de Paula Cândido Escrivão interino de notas nesta Freguezia da Cachoeira do Carmo.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.