A família e os conterrâneos de Pe. Bento Ferreira.

José Ferreira Vila Nova, casado com Joana Evangelista de Almeida, filha de José Garcia da Costa e Bernarda Maria de Almeida, era filho dos portugueses, naturais da freguesia de Santa Marinha da Vila Nova, Margarida Ferreira e do capitão Manoel Nogueira, já era falecido em 28-05-1781, conforme o testamento de seu irmão, Pe. Bento Ferreira: "declaro que também não tenho herdeiro nenhum outro mais de que dona Maria Bernarda Angélica de São José, filha legítima de meus falecido irmão o coronel José Ferreira Vila Nova."¹.

O cel José Ferreira Vila Nova, da Freguesia de São José, juntamente com Rita Bustamante Sá, mulher do capitão-mor de São João del Rei, Manoel Antunes Nogueira, "todos desta Matriz de Nossa Senhora do Pilar, Vila de São João del Rei, menos o padrinho, o cel José Ferreira Vila Nova", que batizou a Maria, em 28-10-1773, filha do capitão Braz Alves Antunes e de dona Luciana Clara de Santa Rosa".²

Do mesmo local de origem de José Ferreira Vila Nova é a família de Manoel Inácio de Faria, filho de Pedro Garcia e Maria de Faria. Os filhos de Manoel e Mariana Felícia foram tutelados por Brás Lopes da Costa.

Outra família da mesma região é a de José Borges Campos, pai de Joaquim Borges Campos, casado em 1815 com Rita Cândida de Jesus, filha única da viúva de Francisco Xavier de Mesquita, Silvéria Maria Pedrosa (ou Freire) e seu segundo marido, Francisco Ferreira de Souza. Paschoa Correa de Aguiar e sua mulher Margarida de Oliveira Soares, povoadores de Barbacena.

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próxima matéria: Carmo da Cachoeira, um documento, uma história.
Artigo Anterior: Um pouco da genealogia de Joaquim Fernandes.

1. Museu Regional São João del Rei - ano de 1784
2. Conferir: Projeto Compartilhar. Pe. Joaquim José Alves

Comentários

projeto partilha disse…
O Alferes Manoel Lobo de Castro e Antônio Soares de Barros eram pessoas de confiança de Pe. Bento Ferreira, de São Bento Abade, Minas Gerais. O Presbítero Secular, Pe. Bento, solicitou em testamento que, aberto após sua morte em 28 de maio de 1781 as pessoas acima citadas, juntamente com o Capitão Antonio José Ferreira, ao qual vendeu a fazenda Campo Belo com todos os seus pertences, na Freguesia das Lavras do Funil que, "por serviço de Deus e mercê a mim queiram aceitar ser meus testamenteiros".
O Alferes Manoel Lobo de Castro, casado com Ana Maria de Oliveira, aparece, no ano de 1781 como inventariante de Manoel Dias de Carvalho, no Sítio chamado Bayro Alto do Porto Real, da Freguesia da Vila de São José. Está presente também Antonio Soares de Barros.
projeto partilha disse…
José Esteves de São Francisco foi batizado em Tiradentes (São José del Rei)em 1767,filho de Izabel Gonçalves dos Anjos e do bracanense Manoel Esteves de São Francisco, neto materno de Antonio Gonçalves dos Anjos e Maria de Ramos, natural de Baependi, Minas Gerais. José Esteves casou-se duas vezes, sendo que sua segunda mulher Maria Severina de Castro era filha de Manoel Lobo de Castro e Ana Maria de Oliveira, moradores em São José del Rei em 1831. Confira no Projeto Compartilhar.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.

Palanques e trincheiras na defesa dos quilombos.