Os Dias de Oliveira na sociedade cachoeirense.

Em estudo documental temos conhecimento de que, inicialmente o Distrito do Carmo da Boa Vista fazia parte da Freguesia de Lavras do Funil. Ary Silva e Ari Florenzano, moradores em Lavras nos deixaram como legado farto trabalho em genealogia. Entre eles está o Estudo sobre Jesuína Cândida de Oliveira, ancestral de um dos ramos formadores da sociedade cachoeirense, com a Família Dias de Oliveira. Jesuína casou-se duas vezes, sendo seu segundo marido José Dias Ferraz da Luz. Foram pais de pessoas integradas na história do País.

"O engenheiro Dr. Joaquim Miguel Ribeiro Lisboa dividiu a Linha Mogi Mirim em três secções: a primeira, ligava Campinas até Jaguary; a segunda, Jaguary a Mogi Mirim e a terceira o ramal Amparo que estava sob a direção do engenheiro Francisco Carlos da Silva, seu ajudante Joaquim Pinto de Morais e seu auxiliar Júlio Dias Ferraz Luz."¹

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próxima matéria: A genealogia de Ana Paulina de Rezende.
Artigo Anterior: A Olaria e Francisco Antônio dos Reis.

1. Texto: Ferrovias e a Cia. Mogiana de Estradas de Ferro. História da Ferrovia no Brasil. Parte 2

Comentários

projeto partilha disse…
A médica pediátrica, Dra. Elenita Reis Veiga Lima, casou-se na Família "Dias de Oliveira", com o dentista Lennart Veiga Dias, filho de Álvaro Dias de Oliveira e dona Edith, moradores tradicionais na Pça Nossa Senhora do Carmo. Elenita recebeu as boas vindas da Associação Médica de Minas Gerais, quando de seu ingresso no quadro de seus associados. Cf.:
www.ammg.org.br/jornal/edicao_99/
Jornal da Associação Médica. Dezembro 2005/Janeiro 2006, p.8.
Título: Gente Nova.
projeto partilha disse…
Existe uma antiga loja de armarinhos na cidade de Varginha, Minas Gerais, situada a Rua Wenceslau Brás, denominada LOJA SÉRIO. Famílias tradicionais cachoeirenses se referem a ela com muito carinho, dada a relação de amizade com a FAMÍLIA SÉRIO, tradicional por sua dedicação à costura. Dona Leda, moradora na Pça. Nossa Senhora do Carmo é uma entusiasta ao falar das mãos de ouro das cachoeirense que se mudaram para Varginha, local onde suas habilidades poderiam ser melhor reconhecidas e recompensadas financeiramente. Ao estudar a genealogia da Família Cogo, percebe-se a presença da Família SÉRIO entrelacando-se a sua. Vicente Garibaldi SÉRIO, casou-se com Carolina Cougo, nascida em Carmo da Cachoeira, Minas Gerais, no início do século XX. Silvio Cougo, irmão de Carolina, também nasceu em Carmo da Cachoeira, Minas Gerais. A referida genealogia inicia-se em 1838, com a presença dos italianos Antonio Cougo, casado com Giuditta Contin, ou Luisa/Luiza Pavalona/Parolona/Paralona/Paulon. Antonio e Luisa foram pais de três filhos: David, Maddalena e Silvio Cougo, nascido em 1879 e casado com Anna Corsetti, nascida em 1886. Silvio e Anna foram pais de sete filhos, sendo que dois deles nasceram em Carmo da Cachoeira, Minas Gerais, Silvio Cougo e Carolina Cougo, casada na Família Sério. Confira:
www.familiacogo.com/antonio_silvio.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.