Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior.
"Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG.

Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entra, aureola…

Os índios Cataguases no blog carmodacachoeira.

de: Renata

Olá..Gostei muito...Eu sou estudande de história da Universidade Federal de Juiz de Fora e estou fazendo uma pesquisa sobre os índios Cataguás. Gostaria de saber as referencias que vc utilizou para fazer este trabalho e se em sua cidade é forte a tradiçao da suposta existencia dos índios Cataguás..Eu sou de Cristais-MG e dae vem meu interesse por esse tema. Agradeço muito se vc puder me ajudar e farei as devidas referencias se utilizar seu trabalho. Att

Renata,

Já publicamos neste blog mais de vinte textosde vários autores envolvendo os cataguases, expecificamente ao que a senhora se refere foi retirado da obra: A Formação Histórica de Santa'Ana das Lavras do Funil de autoria de Márcio Salviano Vilela. Não tenho a obra em mãos, mas a pesquisadora Leonor Rizzi poderá lhe passar maiores dados sobre o autor e suas fontes. Obrigado pela participação.

Comentários

projeto partilha disse…
Oi, Renata. Parabéns pela escolha acadêmica feita. Nossa história necessita ser revista/atualizada e, certamente, serão os novos historiadores responsáveis por esta revisão. Os clássicos estão aí como refecial, não é mesmo? Veja, por exemplo, o trabalho de Márcio Saviano Vilela, nascido em Ribeirão Vermelho, Minas Gerais, no ano de 1965.
Endereço para contato: Rua Joaquim Braga, 99. Centro. Ribeirão Vermelho, Minas Gerais. CEP:37.264-000. Carmo da Boa Vista, onde se situava o SÍTIO CACHOEIRA, pertencia a Freguesia de LAVRAS DO FUNIL. Como distrito, este espaço não teve história própria contada à época em que você se reporta. Historiadores de Lavras, Varginha, Três Pontas são os que, antes de nós, começaram a estudar mais de perto, e com maiores detalhes nossa história. Nosso desejo é que seu trabalho seja iluminado. Paz.
marcos disse…
Comprei recentemente o livro "Indígenas de Minas Gerais"(1965),do historiador Oiliam José(1921- ).É um livro muito curioso sobre a influência indígena em Minas Gerais,traz inclusive um mapa com a distribuição geográfica.O autor que é vivo,pertence a Academia Mineira de Letras-sendo ocupante da Cadeira de Nº30-é o mais antigo deles.É também autor de livros raros,tais como:"A Abolição em Minas","Tiradentes","Os Republicanos em Minas Gerais" e outros.

Postagens mais visitadas deste blog

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.