A Cachoeira dos Rates no Sul de Minas Gerais.

Carmo da Cachoeira fazia parte, em 1885 de uma Comarca Eclesiástica, e era conhecida como Cachoeira dos Rates, segundo o fragmento de um documento que tem ao alto o número de folhas demarcado como 50:

(...)nil, o R. Pe. Bernardo Higino Dias Coelho, pároco de Boa Esperança. A dita Comarca Eclesiástica abrangia, em 1885, doze paróquias: Dores de Boa Esperança, Guapé, Carmo do Campo Grande, Córrego do Ouro, Três Pontas, Sant Ana da Vargem, Cachoeira dos Rates, Lavras do Funil, Perdões, Cana Verde, S. João Nepomuceno e Espírito Santo dos Coqueiros.

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próxima matéria: A Olaria e Francisco Antônio dos Reis.
Artigo Anterior: O ribeirão da Capetinga em Carmo da Cachoeira.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.