O incêndio na ponte em Carmo da Cachoeira.

Portaria

Chegando hoje ao meu conhecimento por officio do Inspetor do décimo quarteirão Joaquim Bonifácio Baptista que fora queimada a Ponte do Rio do Peixe no lugar denominado Silvério, deste Termo de Lavras e Districto do Carmo da Cachoeira, o Escrivão deste Juízo (ilegível) cidadãos Antonio Delmindo de Andrade e José da Costa Baptista, para as dez horas do dia de hoje comparecerem em casas de audiência de Joaquim Bonifácio Baptista desta mesma Freguesia para na qualidade de Peritos fazerem o exame na dita Ponte para proceder o auto de Corpo de Delicto e dizer ao termos da Ley o que comprovar. Bella Vista, 18 de outubro de 1881. Juiz de Paz.

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próxima matéria: Dispensa do Serviço Militar para o capataz.
Artigo Anterior: A hipoteca de terras no ribeirão da Cava.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.