Antiga impressão de São José e o menino.

A fazenda dos Tachos até hoje mantêm a tradição de guardiã da cultura sul-Mineira. Este antigo quadro pertence a seu acervo. José Roberto Sales, em sua obra Breve História de Varginha cita que "na Fazenda dos Tachos foi encontrado um vaso inteiro, globóide, com 27 cm de altura", lembra ainda que naquela região são frequentes os socadores de pilão feitos de pedra, pedra polida ou moleta, machados e soquetes de pedra polida. Isso indica que deve ter sido intenso o uso de alimentação vegetal.

Foto: Evando Pazini - 2007 - Arte: TS Bovaris

Próxima imagem:
Imagem anterior: Detalhe de ermida mineira oitocentista.

Comentários

projeto partilha disse…
RIBEIRÃO DO CARMO - um SER DESCONSIDERADO e DESRESPEITADO.

"Quanto à coleta de esgotos a sede municipal conta com sistema público operado também pela Prefeitura Municipal de Carmo da Cachoeira, sendo o índice de atendimento de 94,00%. Todos os bairros da cidade são atendidos, apurando atendimento precário no bairro Bom Retiro.
As redes coletoras são, (...) numa extensão de 20 km. Esta rede coletora LANÇA SEUS DEPEJOS DIRETAMENTE NO RIBEIRÃO DO CARMO E SÃO MARCOS SEM QUALQUER TIPO DE TRATAMENTO. Cf.: Site Oficial de Carmo da Cachoeira:: - Windows Internet Explorer
projeto partilha disse…
Dona Maria Augusta Reis faleceu solteira, filha de Francisco dos Reis Silva, fazendeiro, Munic. de Três Pontas, MG e de sua mulher Josefa Vitalina de Rezende, filha de José de Souza Meirelles e Ana Paulina de Rezende (Família Reis, p.165. Foram seus irmão: Mariana Deolinda dos Reis; José Tertuliano dos Reis; Manuel dos Reis Silva Neto; Francisco dos Reis Silva Júnior; Ana Paulina dos Reis; Antonio dos Reis Silva Rezende; Josefa Ernestina dos Reis e Urbano dos Reis.
Em 1911 seus sobrinhos repartem parte da herança deixada pela tia Maria Augusta dos Reis. O abaixo assinado segue com a assinatura de AUGUTO RIBEIRO NAVES e Luiz Galvão Corrêa como testemunhas presentes na FAZENDA PINHAL, 15 de dezembro. Valor do contrato sessenta mil réis (60.000).
projeto partilha disse…
Dona Ana Paulina dos Reis, filha de Josefa Vitalina de Rezende e neta de José de Souza Meirelles e Ana Paulina de Rezende. Ana Paulina de Rezende foi a segunda mulher de José de Sousa Meirelles. A primeira mulher de José foi dona Olímpia Otaviana Meirelles, filha de Manoel de Souza Meirelles e Blandina Graciana Villela, moradores em Baependi. José era filho de João de Souza Meirelles e Mariana Antonia de Jesus, filha de José Garcia Duarte e Ana Maria de Carvalho.
projeto partilha disse…
Livro n.24 a Primeiro Traslado n, a fls72 a 73. Escriptura de compra e venda que entre si fazem a saber: como outorgante vendedora Paulina Georgina de Sousa (Souza), e como outorgante comprador Pedro de Sousa(Souza). Saibam quantos este publico instrumento de Escriptura de compra e venda virem que sendo no anno do Nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo de mil nove centos e vinte e um, neste districto do Carmo da Cachoeira, Comarca da Varginha, Estado de Minas Geraes, aos doze dias do mês de agosto (...) moradores neste districto (...)casa e seu terreno dividindo com os herdeiros de Antonio Marciano dos Reis, e pelo outro com a rua debaixo, pelo outro com Eduardo Alves de Gouvêa; e pelo outro com o largo da Matriz(...) Em testemunho Adelino Eustachio de Carvalho.
projeto partilha disse…
Anotações feitas a partir do que se pode ler no Livro de n.2 de batizados arquivado na Paróquia de Lavras p.10 verso informam: - Santana das Lavras do Funil, batizado de Francisca, filha legítima de (?)José da Costa e Francisca de Paula Anunciação(Nunciaçam) em 08-01-1805. Padrinhos: (ilegível) e dona Thereza Vitória de Jesus
-Ignácia, inocente filha de Jean e Joanna, escravos de Francisco José da Costa;
- 21-03-1804, capela Esp. Santo da Varginha, Francisca, filha legítima de João da Costa e Anna Francisca;foram padrinhos: José de Morais e Francisca Moreira.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.