quinta-feira, 7 de maio de 2009

Veja como chegar ao Santuário Mãe Rainha.

Mapa de acesso ao Santuário de Carmo da Cachoeira.

Santuário Mãe Rainha de Carmo da Cachoeira
Comunidade São Pedro de Rates
Esquina das ruas Francisco de Assis Reis e Domingos Ribeiro de Rezende.

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próximo Texto: Mensagem para a Bem-Aventuraça da vida.
Texto Anterior:
Detalhe de flôr em Carmo da Cachoeira, MG.

3 comentários:

projeto partilha disse...

"Digo eu abaixo assignado José Augusto de Oliveira, residente em Carmo da Cachoeira, município da Varginha, Estado de Minas Gerais, que, sendo senhor e possuidor de um terreno, meio alqueire, mais ou menos (1/2), campo e cultura ruim, e café novo e mal formado, terreno sem aguada, sito no lugar denominado Estalleiro, districto do Carmo da Cachoeira, deste município da Varginha, havido por doação feita por sua avó - dona Anna Cyrina da Costa, tendo as divisas seguintes: por um lado divide com Joaquim Francisco do Nascimento, sendo divisa - cerca de arame; pelo outro com herdeiros de Raphael Liport Cassiano e sua mulher, sendo divisa - cerca de arame; pelo outro, afinal com Benjamim Francisco, por vallo e arame; cujo terreno é café, nesta dacta, vende ao Sr. Pedro Juvencio de Souza, pela quantia de oitocentos mil réis (8004000) que, ao fazer deste recibo em moeda corrente, transmittindo ao comprador - todo direito, domínio, posse e acção que tenha no dito terreno e (ilegível) afim que o comprador possa desfruta-lo, vendê-lo, aliena-lo como seu que dica sendo desta dacta em diante, como lhe convier. Presente o comprador - Sr. Pedro Juvêncio de Souza, por elle foi dito que aceitava este título, que está de inteiro accôrdo com o ajustado e contractado entre elle e o vendedor. Para sua garantia, mandei passar este título e o firmo em presença de testemunhas abaixo:


Carmo da Cachoeira, 21 de julho de 1922.
José Augusto de Oliveira; Pedro Juvêncio de Souza; ten. Balthazar de Barros; Antonio dos Reis Brito.

Pagou a quantia de 24$000 de imposto de transmissão como prova o talão n.50 extraviado hoje na Procuradoria Municipal. Varginha, 2 de agosto de 1922. Evaristo Gomes de Paiva, Director da Secretaria.

projeto partilha disse...

SÔ LUIZ, ou seja, o farmacêutico LUIZ GALVÃO CORRÊA, tem ainda o prédio da FARMÁCIA NOSSA SENHORA DO CARMO, por ele implantada, em perfeitas condições. Situada na Praça do Carmo, mais exatamente, na Rua Dom Inocêncio, se distancia, em apenas duas residências da Casa Paroquial. A casa está representada nas pinturas de MAURICIO JOSÉ NASCIMENTO, feitas por ocasião das comemorações do SESQUICENTENÁRIO DA PARÓQUIA. Quando do período de nossa pesquisa visitamos a nova sede da Farmácia Rua Dr. Veiga Lima,494, Centro. Carmo da Cachoeira - MG. Foi nessa ocasião que tivemos contato com o "tesouro" por nossos citados em resposta ao comentário feito pelo Engenheiro Agrônomo, Januzzi Galvão, conhecido pelos cachoeirense por "NUI". Nui é um filho cachoeirense, casado com Rosana Reis Vilela Bretas Galvão, filha do CONCEITUADÍSSIMO DR. BRETAS, médico ADORADO pelos cachoeirenses e hoje "emprestado" para Palmas, Tocantins. "Emprestado", pois o cachoeirense não consegue digerir esta separação. Dr. José Vilela Bretas faz parte na genealogia da descendência do Cacique Tibiriça, do qual fala com muito orgulho. Dr. José Bretas foi casado com Eunice Reis Vilela Bretas, nascida na Fazenda da Serra, Município de Carmo da Cachoeira, irmã de Hélio Reis Vilela, casado com Maria Tereza Reis Garcia, filha de José dos Reis Garcia e Ismênia de Oliveira; irmã de Elza Vilela Oliveira, casada com Sebastião Modesto de Oliveira, filho de Francisco Modesto de Oliveira e Olintina de Oliveira. Eunice, Elza e Hélio são filhos de Idalina Costa Reis Filha ou Idalina Reis Vilela, nascida na Fazenda da Serra, casada com Amintas de Oliveira Vilela, filho de Antonio de Rezende Vilela e Corina Eulália de Oliveira Vilela. Dona Idalina era irmã de Gabriel Justiniano dos Reis, da Fazenda Capitinga, e de Bassiliça Costa Reis, casada em primeiras núpcias com Eduardo, filho do Barão de Lavras, e em segundas núpcias com João Vilhena, entre outros irmãos (Consultar Genealogia Família Reis). Gabriel, o Bié da Capitinga/Bièzinho, foi casado em primeiras núpcias com Mariana Teixeira Reis e em segundas núpcias com sua prima Ana Reis (NANINHA), filha de Antonio Marciano dos Reis e Genoveva Cândida Garcia dos Reis. Aqui entra nossa QUERIDÍSSIMA dona ZILAH REIS, casada com o mais querido e estimado PERCY DE OLIVEIRA VILELA, fazendeiro. Suas propriedades: Fazenda das Letras, Paulista e Chamusca.
José Ovídio Reis, autor da obra de Genealogia da Família Reis é ligado a um dos ramos pertencente a esta família, cujo patriarca é Gabriel dos Reis Silva, casado em São Tomé das Letras com a filha do alferes Luiz Gonzaga Branquinho e Ana Cândida de Meireles, neta de JOSÉ JOAQUIM GOMES BRANQUINHO, da Fazenda Boa Vista, do Distrito da Boa Vista de Lavras do Funil, e bisneta de ÂNGELA RIBEIRO DE MORAES (Ângela Morais Ribeira).
Hoje temos encontro já marcado com os atuais proprietários e descendentes de "SÔ LUIZ", da Farmácia Nossa Senhora do Carmo. Certamente iremos ouvir alguns "causos" sobre o passado glorioso de seu ancestral, Luiz Galvão Correa. Ouvindo faremos a partilha nestas páginas.

projeto partilha disse...

Gente da gente que, embora não leve "GALVÃO" em sua assinatura, é descendente da família. Falamos do pianista, Francis Vilela/ FRANCIS VILELA REZENDE SOUZA. No site:
Curriculo online de Francis Vilela Rezende Souza / Músico, Músico (Erudito) ...
www.musicjobsbrasil.com.br/
Francis Vilela fala sobre ele:
"Sou bacharel em piano formado pela Universidade Federal de Minas Gerais, ministro aulas de instrumento (piano e teclado), teoria e percepção da música."

Em Carmo da Cachoeira Francis Vilela é um nome consagrado, veja, por exemplo o Recital de Piano realizado na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Carmo, entre outros feitos na região.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...