Flôres campestres em imagem da fz. do Lobo.

No antigo distrito da Boa Vista existe ainda hoje um casarão centenário. Fazia parte da "Boa Vista", é a fazenda do Lobo, onde esta foto foi tirada.

Foto: Evando Pazini - 2007 - Arte: TS Bovaris

Próxima imagem: Foto do farmacêutico cachoeirense Luiz Galvão.
Imagem anterior: Os anjos barrocos da ermida da fazenda da Serra.

Comentários

projeto partilha disse…
Falar em Fazenda do Lobo, é recordar-se do antigo Distrito da Boa Vista, Lavras do Funil, Comarca do Rio das Mortes. É lembrar-se da Família Moraes, de Ângela de Moraes Ribeiro (Ribeira/Morais), mãe de José Joaquim Gomes Branquinho, da Fazenda Boa Vista, sede do Distrito.
Uma Estatística Territorial realizada por Pedro Xavier de Moura, já não inclui o referido Distrito. De sua relação constam os seguintes distritos: Perdões; São João Nepomuceno; Luminárias; Ribeirão Vermelho; Santo Antonio da Ponte Nova; Rosário (de Lavras); Ingaí; Carrancas e Conceição do Rio Grande.
Pedro Xavier de Moura foi diretor da Secretaria Municipal da Câmara de Lavras. Cf.: Boletim Quinzenal do Grupo Escolar de Lavras. Editado pelo prof. Firmino Costa, N.12. Ano 1. 1 de maio de 1907 a 15 de novembro de 1908.
Pedro Xavier de Moura, nasceu em Nova Iguaçu - RJ - e faleceu e foi enterrado em Lavras em 22 de junho de 1931. Foi casado com a lavrense Maria Otília do Amaral, filha do ten. cor. José Augusto do Amaral e Mariana Francisca de Abreu. Pedro Xavier de Moura era filho de Francisco Xavier de Moura e Agueda Maria Maciel, filha do major José Maciel Gago da Câmara e Julinda Rangel Vianna.
projeto partilha disse…
Territórios sob a jurisdição de Lavras, segundo o resultado de pesquisa realizada por Pedro Xavier de Moura. "Possui 3478 propriedades, sendo 2298 agrícolas e 1180 urbanas, distribuídas por 10 distritos de Lavras. Cidade:589 prédios urbanos, 244 agrícolas de 10 alqueires para cima, 288 de um a nove alqueires, 122 de fração de alqueire; Perdões: 251 urbanos, 16 de 10 alqueires para cima e 227 de um a nove, 18 frações; São João Nepomuceno: 61 urbanos, 123 de 10 alqueires para cima, 105 de um a nove, 18 frações; Luminárias: 54 urbanos, 115 de 10 alqueires para cima, 94 de um a mais, 51 de um a nove, 22 frações; Santo Antonio da Ponte Nova:35 urbanos, 69 de 10 alqueires para adiante, 31 de um a nove, 17 frações; Rosário: 22 urbanos, 59 de 10 a mais alqueires, 30 de um a nove, 10 frações; Ingaí: 28 urbanos, 55 de 10 a mais alqueires para cima, 14 de um a nove, 3 frações; Carrancas: 54 urbanos, 50 de 10 alqueires para cima, 14 de um a nove, 3 frações; Conceição do Rio Grande: 16 urbanos, 49 de 10 alqueires para cima, 50 de um a nove, 15 frações.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.