Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior.
"Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG.

Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entra, aureola…

Encontro de Gerações na Congada de Meste Dae

Ajude-nos a contar a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço "comentários" para relatar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades. Assim como casos, fatos e dados históricos referentes a nossa cidade e região.

Grupo de Congada de Oliveira, Minas Gerais em visita a Carmo da Cachoeira.
Foto: Maria do Carmo - Arte: TS Bovaris

Próxima imagem:
Imagem anterior: Detalhe de flôr em Carmo da Cachoeira, MG.

Comentários

projeto partilha disse…
Escriptura de venda de uma escrava de nome Rita que Felisberto Antonio de Azevedo fas ao alferes Domingos Marcelino dos Reis pela quantia de um conto e quatrocentos mil réis na forma abaixo(rubrica).
Saibão quantos este publico instrumento de escriptura de venda virem, que sendo no anno do Nascimento de Nosso Senhor Jesus Christo de mil oitocentos e secenta e seis aos vinte dias do mes de abril do dito anno nesta Freguesia da Cachoeira do Carmo em o meu cartório comparecerão presentes partes havidas e contractadas (...) de nome Rita, de quatorze annos de idade, solteira natural desta Freguesia da Cachoeira do Carmo, e por que a possue livre e desembaraçada de qualquer embargo, penhora, ou hyppotheca, com tos os seus achaques novos e velhos, vende, como de facto vendido tem de hoje para sempre por (...) em moeda corrente deste Império, pelo que lhe dava (...). É tudo o que se pode ler no referido documento.

Postagens mais visitadas deste blog

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.