Antônio Justiniano cobra Emílio na justiça.

O Diretor José da Frota Vasconcellos (Vasconcelos) Juiz Municipal do Termo da Varginha. Manda ao depositario Cel. Emilio Justiniano de Rezende Silva (Resende), a quem será este apresentado que, cumprindo-o, entregue a Antonio Justiniano de Rezende e Silva (Resende) a quantia de cincoenta e dois contos oitocentos e oitenta e nove mil duzentos e cinco réis (52:889$205), saldo que Josué Justiniano de Rezende Silva e sua mulher devem a Antonio Justiniano de Rezende e Silva como se verifica da execução hypottecaria movida pur este a aquelles. Cumpra-se. Varginha, vinte e dois de Abril de mil novecentos e dezenove (1919). Eu, Orpheu Rodrigues de Alvarenga (Orfeu) , escrivão o escrevi.

assina José da Frota Vasconcellos - após os selos:

Recebi a importancia anotada deste mandado _____ pelo que firmo este.
Varginha 22 de Abril de 1919

assina Antonio Justiniano de Rezende Filho

Foto: Evando Pazini - 2007 - Arte: TS Bovaris

Próximo documento: A herança de Amélia Augusta da Silva.
Documento anterior: A procuração de Joaquim Ribeiro de Carvalho.

Comentários

projeto partilha disse…
Fragmento, ... mais um!!!

Procuração bastante que faz Joaquim Ribeiro de Carvalho como abaixo se declara.
Saibão quantos este publico instrumento de Procuração bastante virem, que no anno do Nascimento de Nosso Senhor Jesus Christo de mil oitocentos e setenta e trez aos quatorze dias do mez de abril do dito anno, nesta Freguesia da Cachoeira do Carmo, Província de Minas Geraes em meu Cartório compareceo como outorgante Joaquim Ribeiro de Carvalho, morador nesta Freguesia e reconhecido de mim Escrivão e igualmente reconhecidas do que dou fé perante as quais pelo outorgante foi dito que por este publico instrumento e na melhor forma de direito nomeia e constitui por seu bastante Procurador nésta Província de Minas Geraes e em outra qualquer Província deste Império do Brasil ao senhor João Jacob Nestle, morador nesta mesma Freguesia. Especialidade que em nome e por parte delle outorgante com se presente fosse (a parte inferior do referido documento encontra-se rasgada e estes dados é tudo o que temos).
projeto partilha disse…
João Cândido da Costa compra casa coberta de telhas na rua denominada DO CHAFARIZ, no districto do Carmo da Cachoeira, no sul de Minas Gerais.

Eis o temos como fragmento do referido documento:

Escriptura de compra e venda que fazem como outorgantes vendedores Rafael Rodrigues da Silva e sua mulher dona Maria Rosalina de Jesus, e como outorgado comprador João Cândido da Costa reconhecidos de mim tabellião e também das testemunhas (...)do que tudo dou fé (...) cuja casa divide por um lado com Ernesto Dias d´Oliveira e de outro com Sebastião Antônio da Silva, a qual possuem livre e desembargadamente (...) pela quantia este de trezentos mil réis 300$000 rs, importância esta (é tudo que temos do velho e rasgado documento).
projeto partilha disse…
Novas abordagens ... ... re .. construindo:

"É lugar comum em nossa historiografia a caracterização da justiça no Império como ineficiente, inoperante e, sobretudo, inacessível aos que não perfilassem na estreita faixa social dos homens de posse e recurso."

Cf.: Revista Brasileira de História -Os predicados da ordem: os usos sociais da justiça nas Minas G - Windows Internet Explorer
www.scielo.br/scielo ...
(...) Pretende-se discutir determinados aspectos da construção do Estado, associados ao processo progressivo de monopolização e controle da ordem social, sendo esta tomada como resultante da crescente capacidade do Estado em negociar seus parâmetros através do sistema jurídico."
projeto partilha disse…
Gondu/Gundu seria um quilombo ou seria um espaço que, de uma forma ou outra estava ligado a Movimento de rebeldia permanente organizado por escravos, como o apresentado pelo professor Clóvis Moura? Cf.: MOURA, Clóvis. 1989. História do negro brasileiro. São Paulo. Ática. Cf.: A Quilombagem.
projeto partilha disse…
...) Procuração bastante virem que o anno do Nascimento de Nosso Senhor Jesus Christo de mil oito centos e oitenta e cinco aos vinte e quatro dias do mes de abril do dito anno nesta Freguesia do Carmo da Cachoeira, Termo da Cidade de Varginha, Comarca de Três Pontas em meu Cartório comparecerão como outorgantes Cornelho (Cornélio) Antonio Ribeiro e sua mulher dona Geralcina Cândida de Jesus reconhecidos (...) constituem por seu bastante procurador ao senhor Joaquim José da Silva (...) vender duas partes de terras que os outorgantes são possuidores na Fazenda do Rio do Peixe, Termo da Cidade de Caldas e que houverão por compra feita a Joaquim Pereira e (ilegível) por herança de sua finada mãi e sogra dona Margarida Victalina da Silva (...)

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.