1826 - Registros de óbtos em Carmo da Cachoeira.

São 28 óbitos registrados no ano de 1860:

Luiz, 2 anos;
Heitor, filho de Gabriel Rodrigues da Silva;
Antônio de 40 anos;
Bernarda de 8 meses;
Joaquim dos Reis Vilella de 57 anos, casado;
Francisca, filha de João Batista e Emerenciana;
Patrocínia, 10 meses;
Domingos de 30 anos;
Antônio Africano de 50 anos, casado;
Antônio, filho de João Garcia de Figueiredo e Joaquina C. Branquinho [Joaquina Cândida Branquinho];
Francisco Ramiro, solteiro, 30 anis, natural de Três Pontas;
José, filho de Manoel Ferreira Avelino e Maria Theodora Ferreira [Teodora];
Claudina Maria Ferreira de 50 anos, casada com Antônio Rosa;
Tomé de 50 anos, casado;
Domingos José Alves¹ de 49 anos;
Francisco, filho de Vicente Ferreira do Nascimento e Ana Antônia de Jesus [Anna];
Justina de 36 anos, casada;
Marçal de 22 anos;
Silvéria de 1 ano e 3 meses;
Joaquim, solteiro, 15 anos, filho de Antônio G. de Assis e Maria Bárbara;
Tereza, 36 anos;
Antônio de 40 anos, casado;
Domingos da Costa Ramos de 70 anos, viúvo;
Tereza, filha de João da Mata Ribeiro e dona Margarida;
Lourenço de Nação de 40 anos, casado;
Isabel de 15 dias;
Mariana Francisca do Nascimento de 40 anos, casada;
Gabriel, filho de Antônio dos Reis Silva e dona Maria Cândida Branquinho.

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próxima matéria: Francisco vende o escravo João à Domingos.
Artigo Anterior: Vendida fazenda em Carmo da Cachoeira - 1902

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.