A quaresma, a reflexão, e a educação moral.

"Disse Deus: Faça-se a Luz. E viu Deus que a luz era boa; e dividiu a luz das trevas"¹. No sexto dia conferiu existência a um ente que não só estaria imerso no mundo, como os demais seres, mas que poderia compartilhar com Ele de toda a criação, através de uma alma espiritual (...).

"Descobrir o que ele próprio é (o seu quid) nesse emaranhado no qual se encontra e agir em conformidade de com isto são, ao mesmo tempo, os grandes problemas e as grandes soluções da existência do homem. Ele se constrói no próprio ato de ser e está chamado a ser o que é, nem mais, nem menos. Sua virtude está exatamente nesse meio termo e essa é a parte que lhe cabe na continuação do projeto divino, a partir do que foi criado". 1

É tempo de Quaresma. É tempo de Reflexão. Reflexão individual e descobertas próprias. Ao se descobrir tal como é, e focado em seu processo de busca e aperfeiçoamento, o homem tem neste momento do ano, uma oportunidade rara - preparar-se para sua Ressurreição e a partir da Ressurreição de Cristo inaugurar o novo ser que pretende ser no próximo ano, superando em suas dificuldades e implantando em si novos propósitos de vida. Com Guimarães Rosa: "Cada criatura é um rascunho a ser retocado sem cessar, até a hora da libertação pelo arcano, além do Lethes, o rio sem memória".

"A Educação para as virtudes na tradição ocidental" foi assunto no curso de Pós-Graduação da FEUSP, tendo como foco o educador contemporâneo. Flávia Medeiros Sarti, mestranda da FEUSP escreve "Prudência e Educação Moral" como contribuição a ser ofertada aos educadores.

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

1. (Genesis I,1).
2. Flávia Medeiros Sarti

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.