O grande profeta.

Quem é este que aceita
Lágrimas de arrependimento,
E, até beijos não rejeita
Aos pés, por acolhimento,
E que cura as feridas
Do pecado e do tormento?
É um profeta diferente,
É um profeta que caminha,
Passa pela multidão,
Vai ao encontro do outro,
E vai ao encontro do irmão!
Distribui graças, favores,
Distribui amor e perdão,
Anunciando o Reino,
Quebra todos os grilhões,
Arrebatando as almas,
Cativa os corações.
Jesus! És nossa alegria,
És nossa libertação,
És sol do nosso dia,
O Deus da consolação!
Tão divino, tão humano,
Por isso é nosso irmão!
És o Filho de Maria,
És ainda nosso Pão.

Trecho da obra:
Encontros e desencontros
de Maria Antonietta de Rezende

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próximo Texto: Madalena, um poema de beleza e fé.
Texto Anterior: A Razão da Rima.

Comentários

projeto partilha disse…
ZAQUEU
Prof. Maria Antonietta de Rezende

Entrando em Jericó,
Atravessando a cidade,
Lá vai o grande profeta,
Vai cumprindo a sua meta,
Com grande sagacidade.
Pressentiu que havia, ali,
Um homem bem pequenino,
Que tinha muita vontade
De conhecer o Rabino,
Que entrava na cidade.
Quis então satisfazer
A sua curiosidade.
Faz parte do seu programa
Buscar o que estava perdido.
E, ao vê-lo, o Profeta o chama,
Não importa o que tenha sido.

- Mas, quem é este que passa
E pára diante de mim,
Pronunciando meu nome,
Quer jantar comigo, enfim,
Trazendo-me a salvação,
Com um pecador Ele come?!
As secretas intenções
Não passam despercebidas,
E o que vai nos corações
É o que importa na vida;

Não importa o que tenha sido
A sua vida passada,
"Eu vim buscar e salvar
As ovelhinhas perdidas".

- Vou dividir os meus bens,
Vou dar, aos pobres, metade,
E, se alguém eu defraudei,
Com grande veleidade,
Com certeza, restituirei
Quatro vezes, em verdade.

- És um filho de Abraão,
Que hoje, o céu se compraza,
Porque hoje a salvação
Entrou dentro desta casa.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.

Palanques e trincheiras na defesa dos quilombos.