Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior.
"Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG.

Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entra, aureola…

Felicidade em bases sólidas.

Você conhece alguém que não deseje ser feliz?

É inerente à natureza humana a busca da felicidade, como faz parte da vida humana a fuga do sofrimento.

A esperança de felicidade é o paradigma do jovem.

Os meios de comunicação, entretanto, dispersam a vontade da juventude, atraindo-a para uma atenção no sucesso individual, competitivo que privilegia pouquíssimos e impede uma formação voltada para o humanismo, a conjunção, a simbiose, a equidade.

Já se imaginou o único feliz no mundo?

Um crescimento pessoal acima de todos?
Este, o destaque dado pelos meios de comunicação, alçando à pedestais hipertrofiados jogadores, modelos, atletas como exemplos únicos.

A felicidade não consegue evoluir junto com milhões de famintos.

Ajude o mais que puder para que sua vida esteja, sempre, envolvida por uma auréola de alegria constante, à beneficiar a todos. Construa sua vida alicerçada em reais valores humanos, ajude os jovens a não serem contaminados pelas ilusões do sucesso aparente.
Não pense na caridade, mas na conjunção de esforços para o atendimento, ao menos, das necessidades básicas de todos, pela melhoria das condições sociais.
Será que termos, neste século XXI, a continuidade da separação da humanidade em "escolhidos e excluídos"?
Jovem, construa a sua felicidade em bases sólidas, em conjunção com a felicidade de sua comunidade.

A esperança de felicidade é o paradigma do jovem.

Não pense na caridade solitária, mas na conjunção de esforços no mínimo para atender às necessidades básicas de todos.

Contatos com o autor pelos endereços eletrônicos:
rui.sol@bol.com.br
rui.sol@ambr.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.