Divina nuvem no firmamento cachoeirense.

Uma imagem muito especial na centenária fazenda Caxambu em Carmo da Cachoeira, Minas Gerais, em foto de Evando Pazini e arte de TS Bovaris.

Próxima imagem: Antigo pilão da mineira fazenda Caxambu.
Imagem anterior: A procissão passa pelo Santuário Mãe Rainha.

Comentários

projeto partilha disse…
O açoriano José Gomes Branquinho (I), filho de Manoel Gomes Branquinho e de Francisca da Assunção, foi casado com Ângela Ribeiro de Moraes (Morais Ribeira) e foram pais de José Joaquim Gomes Branquinho (I), da Fazenda Boa Vista onde era sócio de Domingos dos Reis Silva, em terras adquiridas do Vigário da Vara. José Joaquim teve um meio irmão paterno, Antônio Gomes Branquinho (I), filho de Maria do Espírito Santo e José Gomes Branquinho. Antônio, meio irmão de José Joaquim Gomes Branquinho foi casado duas vezes. A primeira com a carioca, Tereza Maria da Pousada, filha de Francisco Xavier Pousada, em 1754 e a segunda com Isabel Maria do Desterro. Eram sobrinho, por parte de pai, de José Joaquim Gomes Branquinho, filho de Ângela Ribeiro de Moraes, o Leonardo Branquinho e a Custódia Branquinho, batizada em 1788 na Capela de Santa Ana do Jacaré, Minas Gerais.
Na quinta geração do açoriano Manoel Gomes Branquinho, falecido em 1706, na Ilha Terceira, Açores, Portugal, segundo material preparado por Adolfo Silva Branquinho. Rua Águas de Lindóia, n.542. Bairro Umuarama. Passos, Minas Gerais. Brasil, aparece dona Basilissa Cândida Branquinho, filha de Luiz Gonzaga e neta de José Joaquim e bisneta de Ângela, da Família MORAES/MORAIS. Filho de dona Basilissa, Manuel dos Reis e Silva (III), nascido em Carmo da Cachoeira, Minas Gerais, Brasil, foi casado com dona Maria Emília Teixeira, no ano de 1872. Manuel Branquinho, como é conhecido entre os cachoeirenses, ou Manuel dos Reis Silva Sobrinho, conforme o autor da genealogia da Família Reis, foi proprietário da Fazenda Saquarema. Foi nesta Fazenda que encontramos documentos assinados por José Fernandes Avelino, um dos doadores do PATRIMÔNIO DE NOSSA SENHORA DO CARMO. José Fernandes foi casado com MARIA CLARA UMBELINA. Outro doador do PATRIMÔNIO foi MANOEL ANTÔNIO RATES/Rattes/Raty/Rati.

ONDE ESTARÃO OS DOCUMENTOS QUE VÊEM AO ANCONTRO DE NOSSAS PERGUNTAS e que, lançadas aos quatro cantos do planeta, aguardam respostas???

Segundo José Ovídio Reis, autor do livro, FAMÍLIA REIS, na p.53, diz "Maria Emília Teixeira Reis, nascida na cidade de Carmo da Cachoeira - MG e falecida no ano de 1924, filha de Manoel Alves Teixeira e Maria Vitória de Carvalho. Filhos:
4-1 Mário Teixeira Reis
4-2 Gabriel dos Reis e Silva Neto
4-3 Bassiliça Teixeira Reis
4-4 Antonio Teixeira Reis
4-5 Gabriel dos Reis e Silva Júnior (Bié Gordo)

MARIO TEIXEIRA REIS, (MARIO SAQUAREMA), fazendeiro, Fazenda Saquarema, Minas Gerais, Município de Carmo da Cachoeira, Minas Gerais aos 29 de maio de 1895, c. aos 19 de abril de 1923 com Aracy Teixeira Reis, nascida na cidade de Carmo da Cachoeira - MG aos 09 de agosto de 1899, filha de José Balbino dos Reis e Francelina Teixeira Reis.
Desta família descende o nosso correspondente José Roberto Reis, nascido em Varginha no ano de 1958, filho de José Maria Reis da Fazenda Retiro do Mato, Município de Carmo da Cachoeira.
Quando visitamos a Fazenda Saquarema ficamos impressionados com o carinho com que a família zela pelos bens que foram de seus antepassados. Como cachoeirenses, sentimo-nos orgulhos por suas presenças guardiãs no local.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.