Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior. "Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG. Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entr

Pe. Manoel Francisco Maciel e minha turminha.


Padre Manoel Francisco Maciel meu orientador e minha turminha.
Autora: Selma Mendonça Dias - a Selma do Neca.

Padre Manoel Francisco Maciel levava a turminha da paróquia para diversos passeios tais como: São Tomé das Letras, Caxambu, Lambarí e Baependi e, com direito a piquenique, visita a museus, grutas, conventos, cinema, quadra de esportes. Pura diversão. Há, como era divertido.

Algumas de minhas amigas e eu no mês de maio (mês de Maria) fomos escolhidas para representar a linha angelical existente no Plano Divino. Vestimos-nos de anjos e saudamos Nossa Senhora do Carmo. Cada domingo uma coroava a Santinha. Na semana que antecedia a coroação a família do anjo se envolvia no evento. Angariavam doações para a manutenção do prédio da Matriz de Nossa Senhora do Carmo.

Depois da coroação uma festa. Nos reuniamos na sacristia da Igreja e partilhávamos doces, salgadinhos, sucos e o insubstituivel bolo. Quanta Felicidade!

Essa mesma turma frequentou a escola "Pedro Mestre". Enquanto lá estudávamos também brincávamos, representávamos, bordávamos e cantávamos muito ... Bons tempos aqueles!

Foi onde a Cidinha da tia Bibi lecionou e eu, com muito orgulho sou funcionária junto a equipe de guia intelectual erudita.

Em agradecimento àquela que foi o meu berço da educação quero parabenizá-la pelos seus 106 anos. São cento e seis anos de de instrução e de qualidade de ensino de geração em geração!

A escola "Pedro Mestre" tem como Padroeiro "São José" o qual saudamos no dia 19 de março.

São José. Valei-nos!!!


Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próxima matéria:
Artigo Anterior: A cultura popular nas conversas ao pé do fogo.

Comentários

Anônimo disse…
Saibam todos que a Selma enviou a foto e história, mas o contador de história sou eu.

Postagens mais visitadas deste blog

A família do Pe. Manoel Francisco Maciel em Minas.

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.

As três ilhôas de José Guimarães.